My Dying Bride: um dos melhores discos de sua discografia

Resenha - A Map of all Our Failures - My Dying Bride

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar Correções  

9


Como é do conhecimento da maioria dos fãs de música pesada, o doom metal é um estilo para poucos. A maioria das pessoas que procuram se aventurar por essa faceta da música sempre buscam por algo rápido e agressivo, que são os chamarizes do estilo. Mas, na contramão de tais características, o doom metal procura por algo mais arrastado, melancólico e erudito, mas não menos agressivo.

E um dos maiores representantes do estilo, o MY DYING BRIDE, chega a seu 12º disco, "A Map of All Our Failures", que desde já pode ser considerado com um dos melhores discos de sua excelente discografia (se não for o melhor!).

publicidade

Quem já está acostumado com o som destes ingleses já sabe o que esperar: guitarras pesadas, criando riffs obscuros, tétricos e marcantes, e ótimas harmonias; cozinha precisa e técnica, sem exageros; e vocalizações ora mais densas e agonizantes, ora mais agressivas, graças ao excelente trabalho de Aaron Stainthorpe, um dos melhores vocalistas do gênero.

publicidade

Mas o que chama a atenção neste novo disco, logo na primeira audição, é que a banda pegou todos os excelentes elementos de sua musicalidade, e os potencializou ainda mais, criando faixas criativas e diversificadas, sem fugir de suas raízes.

Já na abertura, com a excelente "Kneel Till Doomsday", podemos perceber que os caras não estavam para brincadeira quando compuseram o material, com uma levada melancólica marcante, que logo dá lugar a um ritmo mais rápido, com forte influência de death metal.

publicidade

E o disco segue assim até o seu final, com músicas longas, densas e muito legais, e que merecem ser ouvidas com a devida atenção, pois a cada nova audição é possível perceber novos e (belos) elementos. Mas não há como não citar o destaque absoluto para "A Tapestry Scorned", uma faixa tocante e sentimental, mas pesadíssima, que mostra bem toda a riqueza musical encontrada no som do MDB.

publicidade

Sem dúvida, "A Map of all Our Failures" é um dos grandes discos lançados em 2012, e junto com o novo do CANDLEMASS ocupa o topo de melhor disco de doom metal do ano. Se você é fã do estilo, é um daqueles discos que você não deve perder!

A Map of all Our Failures – My Dying Bride
(2012 – Importado)

Tracklist:
1. Kneel Till Doomsday
2. The Poorest Waltz
3. A Tapestry Scorned
4. Like a Perpetual Funeral
5. A Map of All Our Failures
6. Hail Odysseus
7. Within the Presence of Absence
8. Abandoned as Christ

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


A Sorrowful Dream: Cover de My Dying Bride ganha lyric video e é lançado nas plataformas

My Dying Bride: Disponível para audição o Tributo brasileiro à bandaMy Dying Bride
Disponível para audição o Tributo brasileiro à banda

My Dying Bride: banda inglesa lança música nova e anuncia EP; confira detalhes

My Dying Bride: Banda anuncia lançamento de EP para novembro e divulga primeira faixa

My Dying Bride: banda anuncia novo EP Macabre Cabaret e lança lyric vídeo


Doom Metal: os dez trabalhos essenciais do estiloDoom Metal
Os dez trabalhos essenciais do estilo

Loudwire: as dez melhores bandas de Doom Metal da históriaLoudwire
As dez melhores bandas de Doom Metal da história


Trollagem: quando as bandas decidem zoar com o playbackTrollagem
Quando as bandas decidem zoar com o playback

Cradle Of Filth: Dani Filth explica seu conceito de religiãoCradle Of Filth
Dani Filth explica seu conceito de religião


Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin