Viper: superação em nome da paixão pelo Metal

Resenha - Maniacs In Japan - Viper

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Diego Simi
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 10

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Sabe aquele time que não é tão habilidoso, não joga tanta bola, mas tem tanta garra e amor à camisa que acaba sendo o grande campeão? Pois é, o Viper nesse ao vivo "Maniacs in Japan", de 1993, é exatamente assim. Aliás, poucas bandas representam tão bem esse sentimento de superação em nome da paixão pelo Metal.
5000 acessosMetal nacional: quinze álbuns clássicos de bandas brasileiras5000 acessosSexo e Satã: as mensagens subliminares em capas de Rock / Metal

Isso porque, verdade seja dita, ninguém do Viper pode ser considerado um "craque". Felipe Machado e Yves Passarell se apresentam super entrosados, mas estão longe de serem "deuses" da guitarra. Renato Graccia manda umas batidas cheias de pegada, mas também não está no nível de um Scott Travis, por exemplo. A única exceção fica por conta do Pit Passarell, que é o líder da banda e é genial quando compõe. Tocando baixo e cantando ao mesmo tempo, ele consegue dar uma boa segurada.

Mas como uma banda que não tem nenhum "craque" excepcional pôde marcar a história do Heavy Metal no país? É aí que entra a tal superação. O som do Viper é muito, muito espontâneo. Aquela pegada punk rock, meio despojada, meio moleque mesmo, unida com todo o gosto que estes caras têm em tocar é que torna o Viper grande, vencedor.

O som dos caras é tão verdadeiro que nem interessa se o Pit está se esgoelando em músicas como "To Live Again", "A Cry From The Edge" e "Knights of Destruction" e não consegue cantar com a mesma maestria de Andre Matos. Não importa que a mixagem não está perfeita e que tenha até o engraçado cover "Não Quero Dinheiro" de Tim Maia. É exatamente isso que faz toda a diferença para o Viper.

Com certeza os dois grandes pontos deste ao vivo são as duas músicas que definem o que é exatamente a banda: "Living for the Night" e "Rebel Maniac". A primeira é um clássico total, absoluto e inesquecível. Pit canta com tanto feeling que você fica paralisado. E a segunda é um verdadeiro ode ao bate-cabeça, é 100% Heavy Metal e punk até a alma, quando você termina de ouvir já se vê com aquele sorrisão. "Every body, every body"!

A lição que o Viper deixa com esse disco é que muito mais importante do que ter um "guitar hero" ou um "Slash" na banda é tocar de verdade, somente por amor à música.

Track List:
01. "Coming from the Inside" - 04:02
02. "To Live Again" - 03:07
03. "The Shelter" - 03:38
04. "A Cry from the Edge" - 04:57
05. "Dead Light" - 03:46
06. "Knights of Destruction" - 03:15
07. "We Will Rock You"- (Queen) - 02:33
08. "Acid Heart" - 03:09
09. "Still the Same" - 07:14
10. "Evolution" - 07:16
11. "Não Quero Dinheiro" - (Tim Maia) - 03:00
12. "Living for the Night" - 05:31
13. "Rebel Maniac" - 04:01
14. "I Wanna be Sedated" - (Ramones) - 02:16

Line-up:
Pit Passarell - vocais, baixo
Yves Passarell - guitarra
Felipe Machado - guitarra
Renato Graccia - bateria

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 17 de novembro de 2012

Metal nacionalMetal nacional
Quinze álbuns clássicos de bandas brasileiras

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Viper"

Andre MatosAndre Matos
Vídeo de 2000 explicando saída do Angra

Mente abertaMente aberta
Músicos de metal que tocam ou já tocaram em outros estilos

ViperViper
"O álbum 'Tem pra Todo Mundo' foi um tiro no escuro"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Viper"

Sexo e SatãSexo e Satã
As mensagens subliminares em capas de Rock

ACDCACDC
A história do nome e a idéia do uniforme de Angus

Metal NeoclássicoMetal Neoclássico
As regras para se tornar uma estrela do gênero

5000 acessosLemmy Kilmister: A opinião da lenda sobre Sharon Osbourne e Iron Maiden5000 acessosGhost: qual a identidade secreta de Papa Emeritus?5000 acessosO amor: 10 músicas para roqueiros apaixonados5000 acessosDave Mustaine: As teorias conspiratórias que ele apoia5000 acessosAndreas Kisser: não se arrepende da separação do Sepultura5000 acessosGuns N' Roses: os vídeos da banda, do pior para o melhor

Sobre Diego Simi

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online