Anomally: banda é aquele caso de exemplo a ser seguido

Resenha - While The Gods Sleeps - Anomally

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Oriunda dos Açores, Portugal, a banda Anomally é aquele caso de exemplo a ser seguido. Puxa-saquismos à parte, o que Nelson Leal (vocal), Tiago Alves e Luis Brum (guitarras), João Toste (baixo), Miguel Aguiar (teclado) e José Pires (bateria) apresentam neste EP é digno de aplausos.

O Whiplash.Net protege algumas bandas e prejudica outras?E-Farsas: Papa Francisco era fã do Black Sabbath?

Embalagem, release muito informativo, produção geral impecável, enfim total profissionalismo já é uma característica desses lusitanos. Algo raro de se encontrar hoje em dia, mesmo com todas as vantagens tecnológicas que nos é disponibilizada. De quebra a banda faz um som agradabilíssimo.

Diríamos que o Anomally faz uma mescla de Death/Black Metal com elementos sinfônicos, isto é, nada muito original, mas muito bem feito. Comecemos pela produção sonora magnífica a cargo do guitarrista Tiago Alves no Waveyard Studio. A mixagem ficou por conta de, nada mais nada menos, que Fredrik Nordstrom, nos seu STUDIO Fredman (Dimmu Borgir, Arch Enemy, Opeth) e foi masterizado por Peter In De Betou (Hypocrisy, Borknagar, Dark Tranquillity).

Sabendo onde estão pisando, o grupo destila um som trabalhado, com belos arranjos aliados ao peso na medida certa, conseguem soar modernos sem ser tendenciosos. É interessante notar os trabalhados riffs de guitarra que mesmo pendendo para o lado do Metal tradicional, mantêm o peso. Assim como as bases/solos bem feitas e os solos criativos.

O baixo segue essa linha complexa e a bateria mantém uma levada não muito veloz, mas com muita pegada. As linhas de teclados se encaixam perfeitamente ao som e os vocais de Nelson é uma mescla perfeita para o estilo, pois o gutural rasgado soa muito bem para o Metal extremo mais melódico. Difícil destacar algo entre as seis composições, mas abra o olho em Pandora's Box.

"While de The Gods Sleeps" ainda possui uma bela arte gráfica, que foi feita pelo brasileiro Marcelo Vasco (Soulfly, Vader) que vem solidificando sua arte mundo afora. O trabalho contém participações de Flávio Silva, vocalista do Oblique Rain, Michael Sousa, vocalista do R.A.M. e do Coro Da Escola Básica E Integrada Tomás De Borba. Confira!

http://www.anomally.com
http://www.myspace.com/theanomally
http://www.youtube.com/anomallytube
http://www.facebook.com/anomallyband




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Anomally"


O Whiplash.Net protege algumas bandas e prejudica outras?O Whiplash.Net protege algumas bandas e prejudica outras?
O Whiplash.Net protege algumas bandas e prejudica outras?

E-Farsas: Papa Francisco era fã do Black Sabbath?E-Farsas
Papa Francisco era fã do Black Sabbath?

Ozzy Osbourne: tudo que você sempre quis saber sobre eleOzzy Osbourne
Tudo que você sempre quis saber sobre ele

Galeria de fotos: 13 motivos para gostar de Rock N RollMetal Sucks: Top 25 vocalistas do metal modernoUnisonic & Edguy: Michael Kiske trollando Tobias SammetGuns N' Roses: "último show foi em 1990", diz ex-empresário

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.