Nervosa: Trio paulista de Thrash Metal lança primeira demo

Resenha - 2012 (demo) - Nervosa

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Thiago Pimentel
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Após dividirem atenção entre críticas e elogios, finalmente o trio paulista de thrash metal (feminino) lança sua primeira demo, "2012".
166 acessosNervosa: Press-release sobre a tour pela América Central e México5000 acessosThe Voice Kids: até Brian May ficou impressionado com brasileiro

Contendo três composições e alguns adicionais – como o clipe para 'Masked Betrayer' – , Fernanda Lira (baixo e vocal), Prika Amaral (guitarra) e Fernanda Terra (bateria) apresentam um direcionamento musical bem definido em faixas sobrepostas a uma excelente produção – lembremos, trata-se de uma demo.

Na realidade, o lançamento de "2012" era previsto para o começo do ano. Contudo, após uma parceria, as meninas lançaram um vídeo para a faixa 'Masked Betrayer'. Depois disso, a visibilidade fora tanta que a Nervosa ampliou suas atividades e, em um curto período de tempo, assinou com um selo estrangeiro, a Napalm Records. A gravadora, inclusive, acabou de lançar uma tiragem limitada, em vinil, desta no exterior.

Logo no início da audição, a faixa de abertura ('Time of Death') já exibe ecos de Slayer e Sepultura em sua introdução cadenciada. Após isso, desenboca para um thrash metal mais clássico. As variações de riffs e inserção de backing vocals realmente soam bem aqui – remetem, inclusive, os longíquos anos 80. Já os vocais de Fernanda Lira são bem interessantes; ela mescla estilos mais modernos, usando linhas voltadas aos guturais, com os tradicionais vocais rasgados e agudos – a lá Schmier, do Destruction. Entretanto, nota-se que a Fernanda ainda está desenvolvendo seu estilo – o que é normal; afinal, trata-se de uma demo. No geral, uma faixa bem desenvolvida e, na minha opinião, a melhor composição deste trabalho.

"2012" toma seu prosseguimento com a já conhecida 'Masked Betrayer'. Apesar de ser uma boa música – contando com uma seção de riffs variantes bem interessantes pelo meio – a faixa é, na minha opinião, a menos inspirada da demo; há alguns riffs que me soam bem datados. E, fechando o registro, ainda temos a frenética 'Invisible Oppression'. Com menos de dois minutos, esta talvez seja a música mais direta e agressiva de "2012". No geral, excelente pancada que mostra tantos os elementos do hardcore quanto do thrash coexistindo – o chamado crossrover – e conta, ainda, com um tímido momento solo de Prika Amaral.


Musicalmente, o som da Nervosa não apresenta muitas novidades; transita entre o thrash, hardcore e, às vezes, o metal mais extremo. Entretanto, nesta demo elas dosam bem tais elementos e, mesmo com apenas três faixas, o registro soa equilibrado, variado. Claro que o excelente trabalho de Heros Trench e Marcelo Pompeu (ambos do Korzus) somam, mas nada adiantaria sem a motivação das garotas – apenas a boa produção não faria milagres, melhor dizendo.

Finalmente, agora se poderá fazer críticas com sentido e embasamento ao Nervosa. Claro, elas – integrantes do grupo – foram expostas bem antes do tempo e, talvez, o processo de 'evolução como banda' ainda esteja longe de um possível apogeu. Por exemplo, enquanto as linhas de Fernanda Terra já parecem mais maduras e certas, o trabalho de Prika Amaral e Fernanda Lira ainda mostram sinais de timidez e desenvolvimento. Ou seja, algo totalmente normal para uma banda ainda em sua primeira demo. A mesma linha de raciocínio também vale para performances ao vivo, por exemplo.

Com o tempo, esperemos uma contínua evolução das garotas e, claro, outros lançamentos – ainda superiores a este, de preferência.

Mesmo contendo apenas três canções, '2012' foi uma boa maneira de debutar e já pode, inclusive, ter suas faixas ouvidas por streaming em:
http://soundcloud.com/nervosathrash

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Formação:
Fernanda Lira – vocais, baixo
Prika Amaral – guitarra
Fernanda Terra – bateria

Tracklist:

01. Time of Death
02. Masked Betrayer
03. Invisible Oppression

Originalmente publicado em:
http://hangover-music.blogspot.com.br/2012/08/resenha-nervos...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de 2012 (demo) - Nervosa

1490 acessosNervosa: Rabo de galo que você toma antes da comida!964 acessosNervosa: Demo poderosa, destilando Thrash Metal Old School

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

166 acessosNervosa: Press-release sobre a tour pela América Central e México0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Nervosa"

GaleriaGaleria
Mais musas do rock/metal nacional

Metal SPMetal SP
Documentário sobre Heavy Metal em São Paulo

Metal NacionalMetal Nacional
Confira bandas que se destacaram em 2015

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Nervosa"

The Voice KidsThe Voice Kids
Até Brian May ficou impressionado com brasileiro

SlashSlash
Explicando como foi seu primeiro contato com Justin Bieber

Kurt Cobain e Layne StaleyKurt Cobain e Layne Staley
A coincidência de suas mortes

5000 acessosHeavy Metal (o filme): trilha sonora do caralho!5000 acessosExcessos: como os rockstars gastam os seus milhões5000 acessosBlack Sabbath: a passagem de Ian Gillan pela banda5000 acessosMegadeth: Kiko Loureiro explica como as coisas funcionam na banda5000 acessosMad Max: inspiração em Sepultura, semelhança com Devin Townshend5000 acessosBlack Sabbath: Bill Ward não se conforma com o bumbo de Iron Man

Sobre Thiago Pimentel

Tenta, desde meados de 2010, escrever textos que abordem as vertentes da mais peculiar - em seu ponto de vista - manifestação artística do ser humano, a música. Para tal, criou o blog Hangover-Music e contribui no Whiplash.Net. Além disso, é estudante de jornalismo, guitarrista e acredita que se algum dia o Deus metal existira, ele morreu em 13/12/2001.

Mais matérias de Thiago Pimentel no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online