Smashing Pumpkins: O melhor álbum deles desse milênio

Resenha - Oceania - Smashing Pumpkins

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Vitor Hugo Fernandes
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 10

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Depois de cinco anos sem lançar álbuns de estúdio, Billy Corgan e sua turma, lançaram o que pode ser considerado como o melhor álbum deles desse milênio.
549 acessosSmashing Pumpkins: a resenha de "Pisces Iscariot" por Billy Corgan5000 acessosAs regras do Thrash Metal

Depois de um álbum pesado e que voltou as raízes da banda (lê-se Zeitgeist de 2007), o Smashing Pumpkins, ou mais especificamente Billy Corgan, único membro original da banda e principal compositor, resolveu se reinventar novamente. As melodias lentas e cativantes são maioria nessa obra, porém ainda mantendo peso, que pode ser visto na faixa de abertura "Quasar", que tem um dos melhores riffs da história da banda. "Panoticon", música que vem em seguida, mescla as duas características citadas anteriormente nesse texto, a faixa é repleta de riffs agressivos, porém em um ambiente vocal bem calmo e sereno. "The Chimera" e "Glissandra" também tem essa veia mais pesada do grupo, mas nada fugindo da calmaria da voz de Billy Corgan, que por sinal, se mantém idêntica a que ele tinha nos anos '90.

Algo que não era aproveitado desde o álbum "Adore" de 1998, são os efeitos eletrônicos e sintetizadores; ao contrário de "Adore", que abusou demais dos efeitos eletrônicos, tornando o disco enjoativo em certo momento, porém "Oceania" utiliza estes efeitos na hora certa e na música certa, sem tornar esse artifício na composição algo massante. "Violet Rays", "One Diamond, One Heart" e "Pinwheels", são as únicas faixas que tem o sintetizador como peça-chave nas mesmas.

O meu destaque especial nesse álbum se restringe à três canções: a primeira é "The Celestials" que tem uma melodia marcante e um baixo lindíssimo. A segunda é a faixa-título do álbum, "Oceania", um épico de nove minutos, que é sem a mínima dúvida a melhor música do álbum, e entra no Top 5 de melhores músicas de toda a carreira das abóboras, a faixa é composta de várias alterações climáticas e um trabalho impressionante da banda como um todo, tudo sem a mínima exceção funciona em perfeita harmonia. E a terceira é "Pale Horse" que tem a mais linda melodia que eu vi nesse disco.

Enfim, o álbum tem uma atmosfera totalmente diferente do havia sido lançado nos álbuns anteriores, porém a banda manteve a qualidade implícita nos álbuns anteriores. E sim, é o melhor álbum do ano.

O disco foi produzido pelo próprio Billy Corgan com a ajuda de Bjorn Thorsrud. Corgan compôs todas as músicas presentes no registro. O disco faz parte do projeto Teargarden by Kaleidyscope, que já tem 2 EP's lançados em 2010, o integrará ao todo 44 músicas no seu fim.

The Smashing Pumpkins - Oceania - EMI Records

Line-Up:
Billy Corgan – Vocal, Guitarra, Teclado
Jeff Schroeder – Guitarra
Nicole Fiorentino – Baixo, Backing Vocal
Mike Byrne – Bateria, Backing Vocal

Tracklist:
01. Quasar
02. Panopticon
03. The Celestials
04. Violet Rays
05. My Love is Winter
06. One Diamond, One Heart
07. Pinwheels
08. Oceania
09. Pale Horse
10. The Chimera
11. Glissandra
12. Inkless
13. Wildflower

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Oceania - Smashing Pumpkins

1890 acessosSmashing Pumpkins: Corgan mostra que é o coração da banda

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Smashing PumpkinsSmashing Pumpkins
A resenha de "Pisces Iscariot" por Billy Corgan

640 acessosSmashing Pumpkins: baterista busca reunião em 20180 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Smashing Pumpkins"

Billy CorganBilly Corgan
Ele quis se matar após sucesso de Nirvana e Pearl Jam

Top 10Top 10
Por que o grunge não está morto?

Pra ouvir e discutirPra ouvir e discutir
Os melhores discos lançados em 1995

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Smashing Pumpkins"

HumorHumor
Não basta ouvir Master Of Puppets para ser Thrash

Fotos de infânciaFotos de infância
Angela Gossow, do Arch Enemy, muito antes da fama

VH1VH1
As 100 melhores músicas de hard rock

5000 acessosResenha - Sgt. Peppers - Beatles5000 acessosAC/DC: setlist, fotos e vídeos do show arrasador com Axl Rose5000 acessosBruce Dickinson: Ele lamenta não ter dado um soco em Axl Rose5000 acessosDream Theater e Guns N' Roses: 30 anos, uma no auge, já a outra...5000 acessosMötley Crüe: "Ninguém consegue tocar como eu", diz Mick Mars4245 acessosHeadbang: 10 formas de bater cabeça (para iniciantes)

Sobre Vitor Hugo Fernandes

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online