Santana: Volta a fazer seus geniais discos instrumentais.

Resenha - Shape Shifter - Santana

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Lucas Troglio
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Existem instrumentais tão bem trabalhados que as músicas não precisam de letra, para se transmitir o sentimento. Este é o caso de SANTANA, que em 2012, após anos realizando grandes parcerias de muito sucesso – entre elas: com STEVEN TYLER, ERIC CLAPTON e MANÁ – voltou a fazer seus geniais discos instrumentais.
877 acessosSantana: tocando a cobra chapado de LSD5000 acessosGuns N' Roses - Perguntas e Respostas

De fato, o tempo que SANTANA realizou suas parcerias o trabalho instrumental perdeu um pouco a força, mas em "Shape Shifter" o atraso é recuperado.

A música "Shape Shifter" é grandiosa, o instrumental excepcionalmente trabalhado, segue ritmos latinos até o rock seco e tradicional. "Dom" é sombria e com guitarra num tom mais pesado, é de arrepiar. "Nomad" é um exemplo de sincronia entre instrumentos.

"Angelica Faith" é que mais se aproxima do Jazz no disco, melodia muito tocante. Apenas em "Never The Same Again" que o nível do CD não é mantido, talvez pela falta de trabalho na percussão da música, esta é a mais fraca do álbum. Os percussionistas de plantão irão se amarrar em "Macumba in Budapest" é a mais latina do disco, guitarras cheias de swing e uma batida de fazer qualquer santo incorporar (risos). "Eres La Luz" possui vocal, com backing vocals bem tradicionais de outros trabalhos de SANTANA, sem muita surpresa. "Ah, Sweet Dancer" é num tom baixo de blues, bastante triste a melodia, e os teclados são a principal atração.

Nota 8 para esse disco que você deve conferir, um instrumental de fazer até o mais metaleiro dançar – quase autobiográfico esse trecho. Um dos melhores lançamentos de 2012.

Faixas:

1- Shape Shifter
2- Dom
3- Nomad
4- Metatron
5- Angelica Faith
6- Never The Same Again
7- In The Light Of A New Day
8- Spark Of The Divine
9- Macumba In Budapest
10- Mr. Szabo
11- Eres La Luz
12- Canela
13- Ah, Sweet Dancer

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Shape Shifter - Santana

924 acessosSantana: como encontrar um oásis em meio ao deserto!1687 acessosSantana: Saindo da zona de conforto em que se encontrava

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

877 acessosSantana: tocando a cobra chapado de LSD0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Santana"

GuitarristasGuitarristas
Jornal elege os 25 melhores guitarristas da Bay Area

Ogro do MetalOgro do Metal
Os álbuns mais importantes da história do Rock

CuriosidadeCuriosidade
Capas de álbuns com ilusões de ótica

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Santana"

Guns N RosesGuns N' Roses
Perguntas e respostas e curiosidades diversas

SlipknotSlipknot
Joey Jordison diz que foi demitido por telegrama cantado

Heavy MetalHeavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1982

5000 acessosIron Maiden: banda cai no riso em show nos EUA de 20085000 acessosAvril Lavigne: Aprenda com Rihanna como fazer um meet & greet5000 acessosMetallica: a regressão técnica de Lars Ulrich5000 acessosRock Star: em vídeo, 5 fatos sobre o filme5000 acessosGuns N' Roses: O longo processo que culminou com a volta de Slash e Duff5000 acessosMetallica: as dez músicas mais difíceis de tocar na guitarra

Sobre Lucas Troglio

Estudante de Caxias Do Sul (RS), apaixonado por música desde sempre. Aprecia Blues, Rock Progressivo, Hard Rock, Rock Psicodélico, Punk Rock, Funk (verdadeiro), Jazz e outras fontes de música boa. Incrivelmente eclético, crítico e teimoso, defende a música nacional boa e o rock com qualidade artística.

Mais matérias de Lucas Troglio no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online