RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA opinião de Slash sobre Dave Mustaine e "Rust In Peace", clássico do Megadeth

imagemA música de Raul Seixas que salvou a carreira de Chitãozinho e Xororó

imagemOs 10 maiores vocalistas de heavy metal de todos os tempos, em lista do Ruthless Metal

imagemComo Tommy Lee e o Mötley Crüe ajudaram Axl Rose a escrever "November Rain"

imagemOs 4 fatores determinantes que levaram Renato Russo a dependência química

imagemPara John Lennon, os Beatles poderiam ter acontecido sem George e Ringo

imagemPor que Lemmy odiava tocar "Ace of Spades" nos shows do Motörhead

imagemRolê aleatório: Geoff Tate e Rhapsody se divertem em aeroporto no aeroporto

imagemEx-guitarrista do Megadeth não liga para Mustaine e diz que está "fazendo dinheiro para ele"

imagemMike Portnoy comprou "Piece Of Mind", do Maiden, em excursão escolar

imagemQual era a opinião de Tony Iommi sobre Ozzy Osbourne solo e Randy Rhoads em 1984?

imagemA medida extrema que Dio pensou em tomar por não curtir "Rainbow in the Dark"

imagemOs 10 maiores álbuns da história do grunge, em lista do Brave Words

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemPaul McCartney quase foi atropelado ao tentar recriar famosa cena de capa de disco


Stamp

The Black Bullets: Banda mostra a sua força e peso

Resenha - Black Bullets - Black Bullets

Por Anderson Nascimento
Postado em 28 de julho de 2012

Nota: 8

Em seu álbum de estreia, banda do interior do Rio de Janeiro mostra maturidade, boas letras e instrumental virtuose.

Vindo da cidade Valença, no Rio de Janeiro, a banda "The Black Bullets" acaba de lançar o seu primeiro álbum mergulhado no Hard Rock, aquele som mesmo que tomou conta dos anos70 e 80, com guitarras fortes, baixo proeminente, bateria forte e vocais rasgados, assim é o som de "Ouro e Prata", canção escolhida pela banda para abrir o seu autointitulado CD.

Formada em 2007, a banda conquistou a sua cidade natal e agora segue à toda em busca de reconhecimento em todo o estado do Rio de Janeiro e, claro, também pretendem cruzar as fronteiras de seu estado em busca do tão esperado algo mais.

Um dos casos mais escancarados dessa influência é a canção "How Long" que, apesar do título, é cantada em português, assim como todo o disco, e me trouxe imediatamente boas lembranças à cabeça, uma delas, o som feito no primeiro álbum da hoje Cult, finada e saudosa banda curitibana Relespública.

Falando nisso, embora o som da banda seja caracterizado pelo Hard, variantes do Rock podem ser percebidas em outros momentos do álbum. "Inviolável" dá uma passeada no Rockabilly, e te estonteia com o solo de guitarra que rola após o "discurso" que declamado lá pela metade da musica, isso sem falar na "cama" feita pelos outros instrumentos. Outro estilo que também dá as caras no CD da banda é o progressivo, na instrumental "O Espectro Espectador Em Sua Atemporal Reflexão #1", onde o grupo tem o auge de seu momento virtuose, contrastando inclusive com "Última Fé", faixa acústica que fecha o álbum.

Mesmo nas faixas mais tranquilas, casos de "Fortaleza" e "Sem Piedade", a banda mostra a sua força e peso, reiterando que o lance do grupo é mesmo explorar a sua pegada sonora, o que ajuda a moldar e caracterizar o grupo.

O rockão "Pedras e Rancores" é outro som interessante, a letra é relevante e o vocal conquistador, algo importante já que não basta apenas o som da banda ser bom, a voz também precisa soar bem.

No fim temos a certeza do talento da banda, já que o "The Black Blullets" nos entrega um belo disco de estreia, que certamente vai agradar a todos que curtem o Hard Rock e, sobretudo, se interessam também por boas letras, instrumentos bem tocados e belas melodias.

1 - O Ouro e a Prata
2 - How Long
3 - Inviolável
4 - Fortaleza
5 - Sem Piedade
6 - Pedras e Rancores
7 - O espectro Espectador em Sua Atemporal Reflexão #1
8 - Última Fé

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps




publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Anderson Nascimento

Anderson Nascimento é Analista de Sistema e Professor Universitário de profissão, tendo cursado Pós-Graduação em Análise, Projeto e Gerência de Sistemas na PUC-RJ. Sua grande paixão é a música, começou a colecionar discos ainda na época do vinil, em 1986, com o álbum Abbey Road dos Beatles. Esse foi o primeiro passo para esse hobby que viria a se tornar tão importante em sua vida. Entre as várias atividades no meio musical, Anderson é compositor e integrou a banda de rock Projeto:Paradoxo entre 1996 e 2004. Anderson é um ávido colecionador de discos e também escreveu sobre música em vários veículos de comunicação.
Mais matérias de Anderson Nascimento.