Black Country: A força incendiária dos anos 2010

Resenha - Black Country - Black Country Communion

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Paulo Severo da Costa
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O que acontece quando se junta, em uma mesma banda, gente do calibre de GLENN HUGHES, JASON BONHAM, DEREK SHERINIAN e JOE BONAMASSA?. Mais fácil é dizer o que não aconteceria: um tremendo grupo chamada BLACK COUNTRY COMMUNION.

11 de Setembro: as tristes coincidências envolvendo Slayer e Dream TheaterExemplos: 10 músicos com deficiências ou problemas de saúde

O embrião do grupo surge com o trabalho em parceira em 2009 de HUGHES E BONAMASSA que trataram longo de encampar BONHAM e o ex-tecladista do DREAM THEATER na empreita. Com essa formação a banda lançou "Black Country" no ano seguinte. A raiz musical dos componentes reflete bem o som que se extrai desse álbum.

A voz swingada e característica de GLEN está lá. Em "Black Country" faixa que abre o disco, ele solta logo os cachorros, fazendo um hard rápido e certeiro. Na regravação de "Medusa", canta como nos tempos de TRAPEZE, cheio de feeling, alternando entre o suave e a cacetada necessária.

O blues turbinado de BONAMASSA faz a guitarra soar no melhor estilo "tijolo na vidraça" em praticamente todas as faixas. Solos bem construídos, alternando entre velocidade e calmaria, aparecem sempre com muito bom gosto. Destaque especial para "No time", "Beggarman" e a já citada "Black Country".

A cozinha do BLACK também está muito bem servida, obrigado. Grandes viradas de bateria e o toque especial, quase etéreo de SHERINIAN estão presentes em todo o álbum. O único "senão" do disco parece ser a tamanho de algumas faixas (como "Too Late For the Sun" e "Song of Yesterday"), excessivamente longas e que acabam tirando um pouco do peso final das canções. A vocação do BLACK parece mesmo ser um rock n'roll mais direto que não comprometa a pungência de suas composições.

Track List:

1. "Black Country"
2. "One Last Soul"
3. "The Great Divide"
4. "Down Again"
5. "Beggarman"
6. "Song of Yesterday"
7. "No Time"
8. "Medusa"
9. "The Revolution in Me"
10. "Stand (At the Burning Tree)"
11. "Sista Jane"
12. "Too Late for the Sun"


Outras resenhas de Black Country - Black Country Communion

Black Country Communion: Bela pegada, canções vigorosas



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Black Country Communion"Todas as matérias sobre "Trapeze"Todas as matérias sobre "Dream Theater"


11 de Setembro: as tristes coincidências envolvendo Slayer e Dream TheaterHá 18 anos: Dream Theater lançava Live Scenes From New YorkLars Ulrich: e se ele tocasse em uma banda country?Dream Theater: em 1994, o Dream Theater cravava seu nome na cena

Solos de guitarra estendidos: os melhores feitos em shows ao vivoSolos de guitarra estendidos
Os melhores feitos em shows ao vivo

Dream Theater: banda lança vídeo animado de Barstool Warrior; assistaDream Theater
Banda lança vídeo animado de "Barstool Warrior"; assista

Dream Theater: banda confirma turnê no Brasil

Dream Theater: datas da turnê brasileira e início das vendasDream Theater
Datas da turnê brasileira e início das vendas

Dream Theater: banda vai executar Scenes From a Memory na íntegraDream Theater
Banda vai executar Scenes From a Memory na íntegra

Mike Portnoy: veja o baterista e filho tocando NightmareMike Portnoy
Veja o baterista e filho tocando "Nightmare"

Compridas: As músicas mais longas de grandes bandasCompridas
As músicas mais longas de grandes bandas

Mike Portnoy: por que tantos problemas com bateristas?Mike Portnoy
Por que tantos problemas com bateristas?


Exemplos: 10 músicos com deficiências ou problemas de saúdeExemplos
10 músicos com deficiências ou problemas de saúde

Metallica: os segredos de Enter SandmanMetallica
Os segredos de "Enter Sandman"

Axl Rose: Afinal de contas, o que houve com sua voz?Axl Rose
Afinal de contas, o que houve com sua voz?

King Diamond: O que significa ser Satanista?Marilyn Manson: "perdi tudo por causa de Columbine"Bill Ward: explicando saída do Heaven & Hell em 2006Guns N' Roses: Slash e DJ Ashba, as semelhanças

Sobre Paulo Severo da Costa

Paulo Severo da Costa é ensaísta, professor universitário e doente por rock n'roll. Adora críticas, mas não dá a mínima pra elas. Email para contato: joaopsevero@bol.com.br.

Mais matérias de Paulo Severo da Costa no Whiplash.Net.