Glitter Magic: A descontração do Hard Metal contemporâneo

Resenha - Bad For Health - Glitter Magic

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

9


Lá na primeira da década de 1980 apareceram alguns discos que eram muito pesados para os padrões do Hard Rock e consideravelmente acessíveis para o Heavy Metal propriamente dito. Neste sentido, a mídia especializada começou a referir-se a eles simplesmente como ‘Hard Metal’, e é neste nicho que podemos situar o Glitter Magic, grupo da cidade mineira de Juiz de Fora e que acabou de estrear com "Bad For Health".

Mas que fique claro que "Bad For Health" está longe de soar datado. O Glitter Magic soube como trabalhar e relacionar muitas características dos velhos tempos, colocando uma roupagem contemporânea cujo resultado final é pura energia distorcida e melódica. A descontração é praticamente palpável, em especial pela excelente interpretação do vocalista Rhee Charles, que canta com paixão e é dono de um timbre é perfeito para a proposta da banda.

publicidade

Ainda que os quase 50 minutos de audição tenham muito a oferecer, o grande destaque fica por conta da furiosa abertura "Bad For Health", seguida de perto por "Don´t", a quase melancólica "The Dreamer's Disease" e "Amnésia". E a banda ganha muitos pontos por seguir seus próprios termos, se esquivando da previsibilidade na interessantíssima balada "Heal Me", movida a celos, violinos e viola.

publicidade

O áudio é maciço, muito definido e com a correta dose de sujeira, mostrando o bom trabalho do guitarrista Mauri Moore, que assumiu as rédeas da gravação no estúdio da Ematech, na própria cidade natal do Glitter Magic, e tonificado pela mixagem e masterização do sueco Jerry Torstensson (Draconian). Além do impacto positivo que o repertório oferece, percebe-se toda a atenção dispensada ao cuidadoso aspecto visual de seus músicos e nos muitos detalhes ao longo do projeto gráfico.

publicidade

Se fosse uma banda de um cenário efervescente como a Suécia, "Bad For Health" teria maiores chances de conquistar a repercussão que merece. Mas a realidade do Brasil, infelizmente, é outra... De qualquer forma, os europeus já estão de olho no que o Glitter Magic tem a oferecer, tanto que a gravadora italiana Heart Of Steel acabou de assinar com o grupo mineiro. Se o leitor aprecia os primórdios do Icon, algo do W.A.S.P. ou nomes atuais como Dynasty, certamente encontrará afinidades com este disco!

publicidade

Contato:
http://www.myspace.com/glittermagic
http://www.reverbnation.com/glittermagicofficial

Formação:
Rhee Charles - voz
Mauri Moore - guitarra
Luqui Di Falco - guitarra
Glux - baixo
Andy Ravel - bateria

publicidade

Glitter Magic - Bad For Health
(2012 / GM Records – nacional)

01. Bad For Health
02. The Dreamer's Disease
03. Don't
04. Snake Blood
05. Heal Me
06. Breathless
07. Amnesia
08. Living On Addiction
09. Love Proof
10. Daring The Dawn


Outras resenhas de Bad For Health - Glitter Magic

Glitter Magic: Som bem diferenciado e cativante

Glitter Magic: Disco de estreia de nível internacional




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Trollagem: quando as bandas decidem zoar com o playbackTrollagem
Quando as bandas decidem zoar com o playback

Cradle Of Filth: Dani Filth explica seu conceito de religiãoCradle Of Filth
Dani Filth explica seu conceito de religião


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin