Matérias Mais Lidas

imagemFilho de Trujillo fez guitarra na "Master of Puppets" que toca em Stranger Things

imagemA bizarra exigência de Ace Frehley para participar da última turnê do Kiss

imagemSummer Breeze Open Air Brasil acontece em abril de 2023 em São Paulo

imagemEngenheiros do Hawaii e as tretas com Titãs, Lulu Santos, Lobão e outros

imagemPink Floyd: Suas 10 músicas mais subvalorizadas, segundo a What Culture

imagemMax Cavalera revela como "selou a paz" com Tom Araya, vocalista do Slayer

imagemLady Gaga: "o Iron Maiden mudou a minha vida!"

imagem"Stranger Things" traz cena com "Master of Puppets", do Metallica

imagemO álbum do The Who que Roger Daltrey achou "uma m*rda completa

imagemA opinião de Arnaldo Antunes sobre a competição interna que havia nos Titãs

imagemPink Floyd: Gilmour nega alegação de Waters sobre "A Momentary Lapse of Reason"

imagemLobão explica porquê todo sertanejo gostaria, no fundo, de ser roqueiro

imagemAlice Cooper diz que em sua equipe "todo mundo é tratado como a banda"

imagemVital, o ex-Paralamas que virou nome de música e depois foi pro Heavy Metal

imagemO grave problema do refrão de "Eagle Fly Free", segundo Fabio Lione


Stamp

Dezperadoz: Western Metal com criatividade e bom gosto

Resenha - Dead Man's Hand - Dezperadoz

Por Junior Frascá
Em 09/06/12

Nota: 8

Completando doze anos de carreira, os alemães do DEZPERADOZ chegam a seu quarto disco de estúdio, e embora tenham uma discografia bem pequena, a cada lançamento demonstram muita qualidade com seu Western Metal típico e repleto de criatividade e bom gosto.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

A banda que já teve convidados ilustres como Tom "Angelriper" (SODOM) no disco "The Dawn of Dying" (2000), quando ainda se chamava DESPERADOS, e Dennis Ward (UNISONIC, PINK CREAM 69) em "Legend of the Truth" (2006), se estabilizou, tendo à frente seu líder, o vocalista/guitarrista/compositor Alex Kraft, e mesmo apresentando uma sonoridade mais moderna que seus trabalhos antecessores, mantém ainda os elementos que se fizeram presentes ao longo de sua carreira.

Mas como dito, é possível notar que a banda está mais agressiva, com faixas pesadas e repletas de groove e belos riffs, como "Under the Gun", "Yippei Ya Yeah (More Than One Good Reason)" e "Shadowdown", que trazem grandes influências de power e thrash metal, principalmente nas guitarras.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Mas os momentos mais variados e repletos de influências de Western Sound e Southern Rock ainda estão presentes, como em "Badlands", que em alguns momentos até lembra algo de NICKELBACK (!!!), e tem um dos refrãos mais legais do disco; "Just Like Cowboyzz Do", que faz o ouvinte se sentir como se estivesse correndo com seu carro turbinado pelo velho oeste; "Last Man Standing", com influências de stoner metal; e "My Ol’ Rebel Heart", totalmente western, sendo uma das mais divertidas do material.

Há ainda uma interessante versão para a faixa "My Gun And Me", do primeiro registro da banda, aqui denominada Southern Pround Version, e que ficou bem legal e mais cadenciada, embora não supere a original.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Assim, o disco pode ser considerado uma continuação natural de seu antecessor, "Na Eye for an Eye", ou seja, espere por muita qualidade, mas não por uma volta total da banda às suas raízes. Um bom disco, que merece estar em qualquer coleção que se preze. Indicado!

Confiram o clipe de "Yippei Ya Yeah (More Than One Good Reason)":

Dead Man’s Hand - Dezperadoz (2012 – Drakkar Records - Importado)

Tracklist:

1. Deadwood 02:20
2. Under the Gun 03:03
3. Yippie Ya Yeah (More Than One Good Reason) 04:25
4. Badlands 05:20
5. Bullet with My Name 03:39
6. Just Like Cowboyzz Do 05:21
7. Last Man Standing 06:25
8. My Ol’ Rebel Heart 03:36
9. Saloon No. 10 04:48
10. Dead Man’s Hand 02:36
11. Showdown 03:32
12. Train of Souls 06:34
13. Wild Horses 01:57
14. My Gun and Me (Southern Pride Version) 04:12

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Banda:
Nils Stürzer: Guitarra, Vocal de Apoio
Alex Kraft: Vocais, Guitarra
Alex Weigand: Baixo
Markus Kullmann: Bateria

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Airbourne 2022
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Axl Rose: "ele é um fracassado", diz mulher de Slash


Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá.