Unisonic: Dificilmente poderia dar errado

Resenha - Ignition - Unisonic

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

8


Com os nomes envolvidos, isso aqui dificilmente poderia dar errado... O anúncio de que o alemão Michael Kiske, dono de uma das mais bonitas vozes do Heavy Metal, enfim estaria fazendo parte de uma banda real ao lado de Dennis Ward (baixo) e Kosta Zafiriou (bateria), gerou amplas expectativas mundo afora, expectativas estas que somente aumentaram com a posterior confirmação de que o guitarrista Kai Hansen também estaria fazendo parte do novo grupo, Unisonic. Um timão!

O Unisonic rapidamente começou a compor e, como prévia do primeiro álbum completo, liberou este EP com o bem sacado título "Ignition". São apenas quatro faixas, mas que já dariam uma boa ideia do que estaria por vir, ou seja, aquele consagrado amálgama de Heavy Metal, Hard Rock e pinceladas de AOR, feito com a habilidade melódica que tornou os alemães tão famosos pelos quatro cantos do planeta.

publicidade

São apenas cerca de 20 minutos, tendo na própria canção "Unisonic" o grande destaque em função das ótimas guitarras e refrão pegajoso. E, falando em pegajoso, "My Sanctuary" mostra aquele Hard/AOR acessível, perfeito para ser tocado – e cantado – nas arenas. E, além da versão demo para a apenas boa "Souls Alive", temos a clássica "I Want Out" da fase de ouro do Helloween, cujo áudio foi captado em uma apresentação ao vivo no festival japonês Laudpark em outubro de 2011. Um belo fim de audição!

publicidade

Lançado no Brasil pela Hellion Records, "Ignition" é um registro em discreto digipak, indicado aos fãs destes grandes músicos com história no Helloween, Gamma Ray, Pink Cream 69 e Krokus, e item praticamente indispensável aos colecionadores. O Unisonic tocou no Brasil há algumas semanas, coincidindo com o lançamento do primeiro álbum completo, auto-intitulado e que fatalmente já caiu nas graças do público. Música bastante atraente, sem dúvidas.

publicidade

Contato: www.myspace.com/unisonic

Formação:
Michael Kiske - voz (ex-Helloween)
Kai Hansen - guitarra (Gamma Ray, ex-Helloween)
Mandy Meyer - guitarra (ex-Gotthard, ex-Krokus)
Dennis Ward - baixo (Pink Cream 69)
Kosta Zafiriou - bateria (Pink Cream 69)

Unisonic - Ignition
(2012 / Hellion Records – nacional)

01. Unisonic
02. My Sanctuary
03. Souls Alive (Demo Version)
04. I Want Out (Live Version)

publicidade


Outras resenhas de Ignition - Unisonic

Unisonic: "Ignition", o mini-álbum que antecede o debut




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Helloween: Roland Grapow contraria Kiske e diz que não foi convidado para reuniãoHelloween
Roland Grapow contraria Kiske e diz que não foi convidado para reunião

Helloween: Kiske aceitaria reunião por 2 milhões de Euros?Helloween
Kiske aceitaria reunião por 2 milhões de Euros?


Trollagem: quando as bandas decidem zoar com o playbackTrollagem
Quando as bandas decidem zoar com o playback

Cradle Of Filth: Dani Filth explica seu conceito de religiãoCradle Of Filth
Dani Filth explica seu conceito de religião


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin