Zombie Cookbook: Pesado, veloz, furioso e bem feito

Resenha - Cinetrash - Zombie Cookbook

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Pierre Cortes
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Você já conhece a história do ZOMBIE COOKBOOK? Diz a lenda que um grupo de jovens decide se encontrar em uma casa abandonada, próxima a um pântano, para ensaiar com sua banda. Um assassino adentra a casa e executa todos os presentes, jogando então os corpos no pântano. Anos mais tarde, em um ritual de magia negra, os corpos do pântano retornam como zumbis sedentos por carne humana e muito Metal.
5000 acessosIron Maiden: a fotografia de "The Final Frontier"5000 acessosPara tocar: O que são tablaturas e como usá-las?

Brincadeiras e lendas à parte, este quarteto de Santa Catarina executa uma mistura de Death/Thrash Metal com pitadas de Grind. Cinetrash, seu primeiro registro, é um EP lançado pela Fudgeworthy Records, gravadora dos Estados Unidos. O grande diferencial é que a obra foi lançada somente em versão vinil e, para melhorar, a bolachinha é colorida.

A capa é assustadora e segue a linha Death/Gore. A julgar por ela, temos a impressão de que iremos nos deparar com um som rápido e tosco. Ledo engano. Rápido sim. Bastante por sinal, mas não há nada de tosco. É pesado, extremo, veloz, furioso, intenso e bem feito.

São cinco faixas ao todo, divididas em dois lados: Cine-Side e Trash-Side. A bateria é rápida e forte e os riffs de guitarra, em geral, nos remetem ao que existe de melhor no Thrash Metal. Os maiores destaques ficam a cargo da ótima “Bouzano the House of Blind Dead”, com uma introdução interessante, instrumental potente e vocais que, em determinados trechos, lembram a voz de Chuck Schuldiner do DEATH; “V.O.D.U.N” abre com uma música antiga para, logo depois, retomar com a sonoridade intensa praticada pelo grupo.

ZOMBIE COOKBOOK é uma banda que mostra para o que veio. Fazem bonito, não decepcionam e irão agradar em cheio aos fãs do Metal Extremo. Se por acaso você é um deles, procure adquirir este vinil, urgentemente, direto com a banda através do e-mail zombie.cookbook666@gmail.com. Item fundamental, necessário e indispensável.

Banda: Zombie Cookbook
País de Origem: Brasil
Título do álbum: Cinetrash
Ano: 2010
Estilo: Death/Thrash Metal
Gravadora: Fudgeworthy Records

Line-up:

Dr. Stink – Vocal
Horace Bones – Guitarra/Vocal
Freudstein – Bateria
Hellsoldier – Baixo

Faixas:

Cine-Side
1. Feastering Humans at Dusk
2. I Sell the Dead
3. Bouzano the House of Blind Dead

Trash-Side
1. Let the Sleeping Corpses Lie
2. V.O.D.U.N

Sites:

http://www.myspace.com/zombiecookbook
http://www.facebook.com/zcbofficial
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=109316467
http://metalmedia.com.br/zombiecookbook/index.php
http://www.youtube.com/user/ZombieCookbook666

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Cinetrash - Zombie Cookbook

768 acessosZombie Cookbook: Death, Thrash e Grind somente em vinil

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Zombie Cookbook"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Zombie Cookbook"

Iron MaidenIron Maiden
A fotografia estranha de "The Final Frontier"

Para tocarPara tocar
O que são tablaturas e como usá-las?

GuitarristasGuitarristas
Os 10 maiores dos anos 80 segundo a revista Fuzz

5000 acessosSeparados no nascimento: James Hetfield e o Leão Valente5000 acessosAs regras do Viking Metal5000 acessosRhythm: os bateristas mais influentes de todos os tempos5000 acessosIsto sim é ser fã: homem muda nome para "Led Zeppelin II"5000 acessosIron Maiden: O porquê das críticas aos últimos álbuns da banda4689 acessosKerry King: guitarrista comenta as novas músicas do Slayer

Sobre Pierre Cortes

Pierre Cortes, paulistano, bacharelado em Publicidade e em Cinema, amante da fotografia e escrita, apreciador do Heavy Metal e todas as suas subdivisões desde o início dos anos 80, colaborador do Whiplash.Net desde 2011, Twitter - @pierrecortes.

Mais matérias de Pierre Cortes no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online