Grave Digger: Pesado, obscuro, épico e grandioso

Resenha - Heart of Darkness - Grave Digger

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Diego Cesar Bortolatto Simi
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 10


Quando se fala em Grave Digger, um dos mais importantes representantes do Heavy/Power Metal da Alemanha, a grande maioria se lembra de grandes clássicos como "Excalibur" (1999), "Tunes Of War" (1996) ou até mesmo "Heavy Metal Breakdown" (1984), para quem curte uma pegada mais old-school. No entanto, em meio a tantas obras, existe um álbum que não é tão lembrado e comentado.

Whiplash.Net: O site protege algumas bandas e prejudica outras?Marilyn Manson: 7 coisas que você não sabia sobre ele

"Heart of Darkness" é esse disco. Lançado pela Gun Records em 1995, esse desapercebido disco do Grave Digger é pesado, obscuro, épico e grandioso. Depois da fracassada empreitada por sons mais comerciais no finalzinho dos anos 80, o Grave Digger em seu retorno imprimia toda fúria e poder possível em suas canções.

O play começa com o melancólico e tenebroso interlúdio "Tears of Madness", que em seus segundos finais é subitamente engolido por "Shadowmaker", uma das músicas mais pesadas e rápidas do Digger. É impossível imaginar o motivo pelo qual a banda não acrescenta essa música em seu set list.

Em seguida, vem a melhor música do disco "The Grave Dancer", onde Uwe Lullis mostra que é um verdadeiro demônio da guitarra, mandando um riff esmagador de tão pesado e cadenciado. O refrão dessa música então simplesmente te obriga a serrar os punhos e urrar "I dance on your grave!".

Depois desse começo matador, o Grave Digger continua com mais duas boas músicas, a lenta e ao mesmo tempo pesada "Demon's Day" e a porradona "Warchild", onde Chris Boltendahl já nessa época mostra que é a verdadeira alma do Digger. Além disso, Chris demonstra que é um mestre no seu estilo vocal, nenhum outro vocalista do mundo consegue cantar de maneira tão rasgada e ao mesmo tempo melodiosa quanto ele.

"Heart of Darkness", a faixa-título do álbum é a próxima música, e esta música reúne todos os atributos do cd em seus longos 11 minutos: peso aliado à velocidade, um refrão épico, solos otimamente executados pelo demoníaco Uwe Lullis, um baixo volumoso do bom Tommi Göttlich e uma aura negra emanando de cada passagem dessa grande pancada.

"Hate", chega em seqüência e só abre alas para a música mais grandiosa e ao mesmo tempo com a pegada mais headbanger do disco, a clássica "Circle of Witches", que até hoje é fervorosamente aclamada nos shows da banda. Chris Boltendahl mostra toda sua garra com agudões devastadores, que em seqüência terminam em um refrão absolutamente épico. Foda!

No fim do grande clássico, a nona música "Black Death" apenas finaliza o disco. O que faz de "Heart of Darkness" ser esse grande álbum é a junção dos talentos de Chris e Lullis, disparado o melhor guitarrista que a banda já teve.

Musicalmente falando, um nasceu para o outro, cada acorde de guitarra se encaixa perfeitamente com cada verso da letra. Infelizmente, a parceria entre eles acabou há tempos, mas a verdade é que Chris Boltendahl e Uwe Lullis formavam uma das parcerias mais destruídoras do Heavy Metal.

Track List:
01 - "Tears of Madness" - 2:09
02 - "Shadowmaker" - 5:40
03 - "The Grave Dancer" - 5:02
04 - "Demon's Day" - 7:30
05 - "Warchild" - 6:09
06 - "Heart of Darkness" - 11:57
07 - "Hate" - 4:24
08 - "Circle of Witches" - 7:43
09 - "Black Death" - 5:41

Line-up:
Chris Boltendahl - vocais
Uwe Lullis - guitarra
Tommi Göttlich - baixo
Frank Ulrich - bateria


Outras resenhas de Heart of Darkness - Grave Digger

Grave Digger: um dos melhores álbuns de Heavy Metal dos anos 90




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Grave Digger"


Brasil: Bandas que gravaram discos ao vivo em nosso paísBrasil
Bandas que gravaram discos ao vivo em nosso país

Grave Digger: Ozzy foi a pior performance que vi na minha vidaGrave Digger
Ozzy foi a pior performance que vi na minha vida

Kai Hansen: escolhendo as dez maiores bandas de metal da AlemanhaKai Hansen
Escolhendo as dez maiores bandas de metal da Alemanha


Whiplash.Net: O site protege algumas bandas e prejudica outras?Whiplash.Net
O site protege algumas bandas e prejudica outras?

Marilyn Manson: 7 coisas que você não sabia sobre eleMarilyn Manson
7 coisas que você não sabia sobre ele

Humor: o que os fãs de rock pedem para beber em um bar?Humor
O que os fãs de rock pedem para beber em um bar?

Punk Rock: seja feio, beba muito, e nunca penteie o cabeloPunk Rock
Seja feio, beba muito, e nunca penteie o cabelo

Gosto Musical: artistas falam do que devia ser banido para sempreGosto Musical
Artistas falam do que devia ser banido para sempre

Sgt. Peppers: de onde veio a inspiração para a capa?Sgt. Peppers
De onde veio a inspiração para a capa?

WitchcrafT: vocalista posta fotos sensuais no FacebookWitchcrafT
Vocalista posta fotos sensuais no Facebook


Sobre Diego Cesar Bortolatto Simi

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adClio336|adClio336