Dark Angel: Isso aqui é tão bom quanto "Reign in Blood"

Resenha - Time Does Not Heal - Dark Angel

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Christiano K.O.D.A., Fonte: Som Extremo
Enviar Correções  

publicidade

10


E o último full length da Dark Angel, lançado há duas décadas, é merecidamente relançado pela Shinigami Records (www.shinigamirecords.com.br), com direito a duas faixas bônus ao vivo. Bom, e falar o que desses mestres do thrash metal que ainda não foi dito?

Vanusa e Black Sabbath: a notável coincidência nos riffsAC/DC: prostitutas revelam as esquisitices de Phil Rudd

Uma banda que apresenta a lenda Gene Hoglan lá atrás, comandando os tambores, além das guitarras demoníacas de Eric Mayer e Brett Eriksen, do baixo Mike Gonzales, e daquele vocal rouco e característico de Ron Rinehart, só poderia ter feito esse som que, sem exageros, é referência mundial da era clássica do estilo.

Mas a Dark Angel vai além e prima por músicas mais trabalhadas do que o tradicional, mas ao mesmo tempo, mais violento. Chequem as partes mais velozes, fiquem boqueabertos com a rapidez das palhetadas (muito boas), que formam os grandes riffs do disco. Os solos? Impressionantes! E a voz de Rinehart só vem abrilhantar o excelente instrumental com sua mistura de gritos e melodias.

Depois de abrir com a ótima faixa-título, bem porrada, o pessoal dá uma amenizada no começo de "Pain's Invention, Madness", para depois voltar à pancadaria. Só por essas duas, nota-se as mil faces da Dark Angel e sua capacidade de fazer boas e criativas composições. E é nessa pegada diversificada e agressiva que o quinteto executa com maestria todas as canções.

Apenas para citar mais dois exemplos, "Act of Contrition" é mais cadenciada, enquanto "The New Priesthood" é bem violenta. Perfeita! Tudo bem, vale falar também de "A Subtle Induction", que fecha a sessão de estúdio. Simplesmente infernal e muito veloz, ela traz um dos mais lindos solos do gênero.

As músicas em geral são longas (quase todas acima dos seis minutos de duração), mas o álbum é tão empolgante que você nem percebe o tempo passar.

E as duas ao vivo são "The Promise of Agony", do álbum "Leave Scars", e a cover "I Don’t Care About You", da Fear, ambas de um show de 1989. Obviamente que a qualidade da gravação cai um pouco, mas nada sério.

Pode-se dizer com convicção que "Time Does Not Heal" é um dos melhores álbuns de thrash metal de todos os tempos. E verdade seja dita: em relação à grandiosidade da obra, isso aqui é tão bom quanto "Reign in Blood" (Slayer). Os estilos diferem um pouco, mas ambos os discos são pérolas que merecem estar guardadas a sete chaves pelos admiradores do thrash metal em sua fase mais espetacular.

Dark Angel – Time Does Not Heal
Shinigami Records (relançamento) – 1991 – Estados Unidos
http://www.myspace.com/darkfuckinangel

Tracklist
1. Time Does Not Heal 06:39
2. Pain's Invention, Madness 07:43
3. Act of Contrition 06:09
4. The New Priesthood 07:14
5. Psychosexuality 08:55
6. An Ancient Inherited Shame 09:15
7. Trauma and Catharsis 08:21
8. Sensory Deprivation 07:35
9. A Subtle Induction 05:10
10. The Promise of Agony (live)
11. I Don’t Care About You (live)


Outras resenhas de Time Does Not Heal - Dark Angel

Resenha - Time Does Not Heal - Dark AngelResenha - Time Does Not Heal - Dark Angel



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Loudwire: Os 10 melhores álbuns de Thrash NAO lançados pelo Big 4Loudwire
Os 10 melhores álbuns de Thrash NAO lançados pelo Big 4

Metal: dez álbuns provam que 1986 foi o ano do ThrashMetal
Dez álbuns provam que 1986 foi o ano do Thrash


Vanusa e Black Sabbath: a notável coincidência nos riffsVanusa e Black Sabbath
A notável coincidência nos riffs

AC/DC: prostitutas revelam as esquisitices de Phil RuddAC/DC
Prostitutas revelam as esquisitices de Phil Rudd


Sobre Christiano K.O.D.A.

Um cara diretamente ligado ao Som Extremo, fã de livros e filmes, formado em Imagem e Som, Publicidade e Propaganda e Jornalismo. Faz parte da banda de grindcore Prey of Chaos e tem um blog dedicado à música barulhenta. Enfim, alguém que faz da música sua vida.

Mais matérias de Christiano K.O.D.A. no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin