At War: Heavy Metal rápido, cru e sem frescuras

Resenha - Ordered To Kill - At War

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O selo Heavy Metal Rock traz de volta este marco do Speed/Thrash Metal originalmente lançado em 1986. “Ordered To Kill” é a representação pura do que foi e é o At War (a banda retornou em 2009 com o álbum “Infidel”), ou seja, Metal rápido, cru e sem frescuras.
5000 acessosGuns N' Roses: atrasos são planejados com antecedência5000 acessosSeparados no nascimento: Nicko McBrain e Dolph Lundgren

O disco prova que, de certo modo, a banda merecia muito mais atenção do que lhe foi dada na década de 80. Sem dúvidas, a maior referência é o Motorhead – a banda foi considerada a versão inglesa dos caras – portanto aliado a mais extremidade e com temáticas mais agressivas (focadas em guerras).

O disco inicia com a clássica faixa título e sua metralhadora de riffs. Quem for pego desatento pode acabar nocauteado. A cozinha estremece tudo e aquele típico refrão com o título da faixa no final já é uma mostra de nostalgia.

“Rapechase” é a brutalidade pura lembrando muitas vezes o que Venom fez em seus dois primeiros discos. É o tipo de faixa que não deixa você respirar. A Motorhead no talo “The Hammer” é outro grande destaque e parece que aciona automaticamente o pescoço logo que se inicia com seu riff matador.

“Ilsa (She Wolf Of The S.S.)” faixa homônima ao filme que fala da comandante nazista e sua crueldade nas torturas que praticava contra as mulheres, tudo envolto por uma trilha sonora bem apropriada, é outro grande momento do trabalho.

Apesar da homogeneidade das composições e pouca variação rítmica (típica das bandas da época) o alto nível é mantido durante o trabalho. Paul Arnold (Vocal/Baixo), Shawn Hesel (Guitarra) e Dave Stone (bateria) sabiam muito bem a fórmula fatal do Metal extremo oitentista.

Vale destacar que o trabalho vem com a capa original e encarte com letras! Confira já!

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Ordered To Kill - At War

717 acessosAt War: Um produto atraente pela sua energia brutal

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "At War"

Guns N RosesGuns N' Roses
Atrasos são planejados com antecedência

Separados no nascimentoSeparados no nascimento
Nicko McBrain e Dolph Lundgren

Música FácilMúsica Fácil
Três músicas em que o bumbo duplo é perfeito

5000 acessosOficina G3: Juninho Afram critica líderes evangélicos por ódio5000 acessosSlash: Alucinações, sexo, dinheiro e armas de fogo no auge do vício5000 acessosMarty Friedman: "Guitarristas, não percam seu tempo com música instrumental"5000 acessosIron Maiden: Dennis Stratton comenta morte de Clive Burr5000 acessosBlack Metal: lista de cinco bandas do lado sinfônico do satanismo4438 acessosKiss: Paul Stanley explica o motivo da maquiagem

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online