RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemRoger Waters se defende, mas David Gilmour fica do lado da esposa e confirma tudo

imagemMegadeth é processado por artista que criou capa do último disco da banda

imagemEm 1974, Raul Seixas explicava detalhes dos significados por trás da letra de “Gita”

imagemBruce Dickinson explica como cuida de sua voz

imagemA opinião de Humberto Gessinger sobre movimentos separatistas da região Sul do Brasil

imagemQuando Roberto Carlos foi alfinetado por Raul Seixas, mas o Rei gostou do que ouviu

imagemMegadeth vai transmitir show que será realizado no Japão

imagemVocalista do Stryper afirma que Metallica é a banda de metal que ele menos gosta

imagemAndreas Kisser tira uma com o Flamengo após derrota; "Tri mundial só um"

imagemIron Maiden está atrás de George Michael e Cyndi Lauper em votação do Rock Hall Of Fame

imagemRoger Waters ataca a Ucrânia e é ofendido por esposa de David Gilmour

imagemNervosa anuncia que próximo disco de estúdio está gravado

imagemComo Brian May acabou fazendo participação especial em disco dos Paralamas do Sucesso?

imagemDio sobre ocultismo: "Aprendi há muito tempo que não se mexe com espíritos"

imagemDave Mustaine diz que atual formação do Megadeth é mais bem-sucedida em anos


Def Leppard Motley Crue 2

Dominanz: Um debut que prima pela consistência

Resenha - As I Shine - Dominanz

Por Ben Ami Scopinho
Postado em 12 de outubro de 2011

Nota: 8

O Dominanz pode ser considerado o sucessor do Cult Of Deception, que iniciou suas atividades na Noruega de 2006 como um projeto capitaneado pelo vocalista Roy Nordaas (Ofryskje). Mas a coisa passou a se desenvolver mesmo com a entrada do baterista Frode Gaustad (Thy Grief) e do guitarrista Jørn Tunsberg (Hades Almight – e também um conhecido piromaníaco condenado por torrar igrejas em seu país). O resultado foi a mudança para o nome de batismo atual e a estreia com "As I Shine".

E, apesar do passado Black Metal de cada um de seus integrantes, a proposta do Dominanz possui uma abordagem bem distinta. A ideia é elaborar Heavy Metal com influências góticas e, principalmente, vários elementos modernóides que o aproxima do industrial; e tudo é tão obscuro que chega a ser intrigante e contraditório um título como "As I Shine"...

Certamente esta é uma proposta que racha muitas opiniões mundo afora, mas a experiência do trio consegue incutir uma variedade vocal e instrumental – as guitarras são muito eficazes! – em uma seleção de boas faixas que primam pelo espesso sentimento de opressão. Ainda que "The End Of All There Is" seja um resumo de praticamente tudo o que o disco oferece, há outros destaques importantes como a inspiradora abertura "Infinity" (e que também conta com eventuais vozes femininas), a incisiva "Agony And Domination" e a mais melódica "Last Day Of Your Life".

Por aproximação estética, o Dominaz fez de "As I Shine" um híbrido tão lamacento que encontrará seus maiores fãs entre o público que aprecia o trabalho de bandas sci-fi como o The Kovenant, Shade Empire ou o extravagante Deathstars. Pode conferir, pois este é um debut que prima pela consistência de cada uma de suas canções!

Contato:
http://www.dominanz.no/
http://www.myspace.com/dominanzofficial

Formação:
Roy Nordaas - voz, baixo, guitarra e sintetizadores
Jørn Tunsberg - guitarra
Frode Gaustad - bateria

Dominanz - As I Shine
(2011 / Industrial Silence Production - importado)

01. Infinity
02. Agony And Domination
03. As I Shine
04. Eternal Sin
05. Abusos
06. The Philanthropic
07. Last Day Of Your Life
08. Man On Top
09. From Skin to Heart
10. The End Of All There Is


Outras resenhas de As I Shine - Dominanz

Resenha - As I Shine - Dominanz

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Slayer: a trágica e não revelada história do fim de Jeff Hanneman


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".
Mais matérias de Ben Ami Scopinho.