Chrome Division: Aumentando opções sem renegar as origens

Resenha - 3rd Round Knockout - Chrome Division

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


É claro que Shagrath, o vocalista do consagrado Dimmu Borguir, foi um chamariz perfeito - ou alguém aí não ficou curioso para ver um cara que levou o Black Metal ao mainstream, agora tocando guitarra em um projeto que abraçava todos os estereótipos do Rock'n'Roll? Bom, deu tão certo que público e crítica se renderam ao Chrome Division logo após sua estreia com "Doomsday Rock 'n'Roll" (06) e o posterior "Booze, Broads And Beelzebub" (08).

Curiosidade: artistas que odeiam suas próprias músicasHall Of Fame: 500 Músicas Que Marcaram o Rock and Roll

De qualquer forma, em 2009 o cantor Eddie Guz foi substituído por 'falta de dedicação e comprometimento com a banda' e seu mais novo álbum, "3rd Round Knockout", agora conta com a voz de Shady Blue (também conhecido como Athera, que fez um ótimo trabalho no Susperia). Mas, considerando que a troca de vocalistas sempre poderá gerar resultados inesperados, como isso refletiu nas novas composições?

Pois bem, assim que o disquinho começar a girar, rapidamente o ouvinte chegará à conclusão de que o esporro continua, mas "3rd Round Knockout" já não transmite todo aquele significativo astral divertido que seus antecessores tanto transpareciam. Somado a isso, o Chrome Division acrescentou ou enfatizou elementos como o Southern Rock e o Blues, além de injetar um maior foco nos refrões, linha de ação que elevou sua musicalidade a um nível muito mais interessante.

A abertura gordurosa "Bulldogs Unleashed" se revelou um single apropriado e que exibe toda a aspereza das linhas vocais de seu novo cantor, mas existem inúmeras outras faixas que comprovam a maleabilidade do repertório. E, neste sentido, chama muito a atenção "Join The Ride", com uma guinada matadora para o rock sulista e um desempenho versátil de Shady Blue; a bluesy "Unholy Roller" e "The Magic Man", com suas referências do stoner. E finalizando os destaques, os caras fizeram sua própria versão para "Ghostriders In The Sky" (mas todo mundo quer gravar essa música?!?), clássico de Johny Cash.

Se anteriormente o Chrome Division exibia escancaradamente uma devoção pelo Motorhead, agora os noruegueses simplesmente se adaptaram e remodelaram sua proposta, aumentando o leque de opções musicais, mas sem renegar suas origens. O que não mudou foram as letras, que continuam beirando o ridículo da irreverência - é tudo sobre sexo, drogas e rock'n'roll. Mas não é assim que tem que ser?

Contato:
http://www.chromedivision.com
http://www.myspace.com/chromedivision

Formação:
Shady Blue - voz
Ricky Black - guitarra
Shagrath - guitarra
Björn Luna - baixo
Tony White - bateria

Chrome Division - 3rd Round Knockout
(2011 - Nuclear Blast Records / Laser Company Records - nacional)

01. Bulldogs Unleashed
02. 7 G-Strings
03. Join The Ride
04. Unholy Roller
05. Zombies & Monsters
06. Fight
07. The Magic Man
08. Long Distance Call Girl
09. Ghost Rider In The Sky
10. Satisfy My Soul


Outras resenhas de 3rd Round Knockout - Chrome Division

Chrome Division: Bom disco, mas a banda já fez coisa melhor




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Chrome Division"


Curiosidade: artistas que odeiam suas próprias músicasCuriosidade
Artistas que odeiam suas próprias músicas

Hall Of Fame: 500 Músicas Que Marcaram o Rock and RollHall Of Fame
500 Músicas Que Marcaram o Rock and Roll

Iron Maiden: o passado vergonhoso registrado em fotosIron Maiden
O passado vergonhoso registrado em fotos

David Coverdale e a palavra "Love" - Parte IHeavy Metal: o Diabo e personagens bíblicas nas capasRob Halford: "Sou uma relíquia no altar do metal"Axl Rose: qual a cerveja preferida do vocalista?

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.