Decapitated: Bom, mas não deve ser comparado aos anteriores

Resenha - Carnival is Forever - Decapitated

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Christiano K.O.D.A., Fonte: Som Extremo
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


A expectativa chegou ao fim com o lançamento de "Carnival is Forever", um álbum bastante aguardado pelos fãs da Decapitated, principalmente após a tragédia ocorrida com a banda em 2007, quando um acidente com o ônibus da turnê matou o genial baterista Witold "Vitek" Kieltyka, e deixou o vocalista Adrian "Covan" Kowanek com sequelas.

Joey Ramone: em 1989 falando de Metallica, AC/DC e GN'RAC/DC: como Angus responde a um copo de cerveja atirado?

Bem, e é inevitável (embora eu não goste disso) comparar esse trabalho com o restante da discografia dos poloneses. Apenas para contextualizar, a banda começou com um death metal tradicional ("Winds of Creation" é praticamente perfeito!), tornando-se mais técnico a cada álbum.

Eles, que sempre tiveram como alicerces os riffs muito criativos e as aulas de bateria, evoluíram de um modo que a complexidade das composições criou outra identidade ao conjunto, e fez alguns fãs (como eu) questionarem se a antiga não seria mais interessante.

É óbvio que a banda faz (e sempre deve fazer) o que a agrada. Se as pessoas gostarem ou não, é outra questão, deixo claro aqui.

Pois bem, tudo isso para dizer que em "Carnival is Forever", o grupo retrocedeu um pouco, e voltou a fazer músicas mais diretas do que complexas. Indiscutivelmente, eles mantiveram a técnica, mas a agora tudo parece fluir melhor, como nos tempos do "Nihility", que tinha esse equilíbrio.

Os riffs diferenciados continuam firmes, e o baterista Kerim "Krimh" Lechner tem cacife mais que suficiente para estar na Decapitated. Agora, o atual vocalista Rafal Piotrowski, que assumiu uma responsabilidade gigantesca de substituir Covan, parece ter sentido a pressão. Não que ele exerça um trabalho insatisfatório, mas o cantor não parece ter a mesma pegada do antigo vocal. Seu timbre não é tão poderoso, e vai mais para o berrado do que para o gutural. Com isso, a banda perde um certo peso na cantoria.

E de alguma forma, parece que não foi dessa vez que acertaram em cheio a mão nesse play, dada a imensa expectativa que envolvia esse lançamento. Talvez tenha faltado mais do espírito Decapitated.

Contudo, registro aqui que o disco tem ótimas músicas, como "The Knife" (a melhor), "United", "404" (solinho simples, mas bacana) e "Pest", por exemplo. É um álbum que certamente agradará fãs do quarteto e de death metal em geral, principalmente se conseguirem abstrair (estou lutando para conseguir) e ver o CD como um disco isolado, não ligado aos álbuns anteriores da Decapitated.

Reforçando: SIM, vale a pena, mesmo não sendo um trabalho de grande destaque na história da banda.

Decapitated - Carnival is Forever
Nuclear Blast - 2011 - Polônia

http://www.myspace.com/decapitated

Tracklist
1. The Knife 04:34
2. United 05:26
3. Carnival Is Forever 08:51
4. Homo Sum 04:35
5. 404 05:10
6. A View from a Hole 06:13
7. Pest 03:38
8. Silence 04:18

Total playing time 42:45




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Decapitated"


Joey Ramone: em 1989 falando de Metallica, AC/DC e GN'RJoey Ramone
Em 1989 falando de Metallica, AC/DC e GN'R

AC/DC: como Angus responde a um copo de cerveja atirado?AC/DC
Como Angus responde a um copo de cerveja atirado?

Postura: 12 coisas que você nunca deve dizer a um músicoPostura
12 coisas que você nunca deve dizer a um músico

Rock: 25 fotos pra fazer você continuar acreditando na músicaHeavy Metal: "cristãos podem aprender muito com o gênero"Dave Mustaine: "Taekwondo mudou a minha vida"Bruce Dickinson: deixando o cabelo crescer novamente em ato de rebeldia

Sobre Christiano K.O.D.A.

Um cara diretamente ligado ao Som Extremo, fã de livros e filmes, formado em Imagem e Som, Publicidade e Propaganda e Jornalismo. Faz parte da banda de grindcore Prey of Chaos e tem um blog dedicado à música barulhenta. Enfim, alguém que faz da música sua vida.

Mais matérias de Christiano K.O.D.A. no Whiplash.Net.