Black Sabbath: O primeiro sucesso de 2 milhões de cópias

Resenha - Master of Reality - Black Sabbath

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Pedro Zambarda de Araújo
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Soe pesado, algumas vezes rápido e algumas vezes com certa lentidão. Coloque algumas baladas para fazer o ouvinte respirar sua musicalidade. Não faça músicas que ultrapassem seis minutos. Este é o Black Sabbath em "Master of Reality", álbum que estreou em julho de 1971. Fará 40 anos no mesmo mês deste ano.
4136 acessosBlack Sabbath: trio passou três dias juntos após fim da turnê5000 acessosMetallica: Lars é um bom baterista? Mike Portnoy explica

O material foi responsável por jogar a banda no oitavo lugar das paradas britânicas e o quinto nos Estados Unidos. Conseguiu nota máxima no Allmusic, reconhecidamente por fazer canções acessíveis mesmo com todo o peso e seus temas sombrios. O primeiro encarte do vinil era curioso: Era todo preto, com as palavras Black Sabbath na cor roxa. A palavra Master of Reality era visualizável apenas por seus contornos e as letras eram onduladas. No CD, o nome do álbum foi colorido de cinza.

Lester Bangs, notório crítico da Rolling Stone, disse que o Sabbath não cresceu nesse material como fizeram os proto-punks do MC5. Se ele estava certo, não dá pra saber, mas que o quarteto liderado por Ozzy Osbourne acertou em criar um material curto e saboroso para o ouvinte é um fato reconhecido em dois milhões de cópias vendidas.

"Sweet Leaf" abre o CD com a tosse de Geezer Butler ao usar maconha, jogando, de cara, o tema das drogas, que é uma temática tão cotidiana e polêmica quanto a letra de "Paranoid". No entanto, os assuntos sombrios não iam ficar de fora do CD. Apesar da mensagem cristã de Geezer sobre salvação, "After Forever" já mostra que a religião volta a ser uma abordagem comum para o novo material da banda.

Tony Iommi reduziu três semitons da afinação de sua guitarra e toca de maneira mais suja e obscura nesse CD, acompanhado pelo mesmo ajuste no contrabaixo de Geezer Butler. "Embryo" é uma pequena peça instrumental que antecede Children of the Grave, uma das músicas que mais mostra o ritmo forte de Bill Ward na bateria. Falando sobre inocentes que se voltam contra as guerras, como em "War Pigs", a letra faz uma alegoria da situação com crianças que são enterradas vivas.

Iommi não fica satisfeito e, dessa vez, ataca em uma peça acústica com ares de música erudita. "Orchid" é outra das criações do guitarrista antes da fabulosa "Lord of This World". Mais travada, a música retoma os temas demoníacos sobre possessão de pessoas inocentes, como as letras do primeiro álbum, "Black Sabbath".

Em uma letra inovadora para a banda, "Solitude" abandona a sujeira das guitarras e os berros de Ozzy Osbourne para falar, serenamente, sobre solidão. Para fechar o material, sem tons cinzentos e mornos, "Into The Void" fala sobre poluição e sobre o homem se matando com suas criações, rodeado por fraseados bem pesados do instrumental do grupo de heavy metal.

Um disco direto, sujo e curto, mas com variações. Este é o "Master of Reality" do Sabbath.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Master of Reality - Black Sabbath

1811 acessosBlack Sabbath: Os 45 anos de Master Of Reality5000 acessosTradução - Master Of Reality - Black Sabbath

Black SabbathBlack Sabbath
Trio passou três dias juntos após fim da turnê

1204 acessosTony Iommi: "Valeu a pena desde o 1° dia", diz sobre carreira408 acessosHeavy Lero: a segunda parte da história do Black Sabbath com Dio0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Black Sabbath"

Black SabbathBlack Sabbath
A polêmica capa do primeiro álbum

WikimetalWikimetal
Os melhores álbuns da última década

MetallicaMetallica
É deles o maior álbum de metal de todos os tempos, diz a Kerrang!

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Black Sabbath"

MetallicaMetallica
Lars é um bom baterista? Mike Portnoy explica

Twisted SisterTwisted Sister
Dee Snider: "Ser pobre e famoso é uma merda"

Bruce DickinsonBruce Dickinson
Punks não sabem tocar e tem inveja do Metal

5000 acessosJames Hetfield: "Você não iria gostar de mim se soubesse minha história"5000 acessosThrash Metal: 20 bandas brasileiras de qualidade inquestionável5000 acessosGuitarristas e vocalistas: os 10 melhores "casamentos"5000 acessosZakk Wylde para Phil Anselmo: "o que você está fazendo, cara?"3883 acessosMetal Hammer: os 50 melhores álbuns de 20155000 acessosSOAD: quando Shavo quase matou Brent Hinds em briga na MTV

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Pedro Zambarda de Araújo

Nascido em 1989. Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero, em São Paulo, Pedro foi apresentado ao heavy metal através da banda Blind Guardian, em meados de 2004. Ouve e aprecia outros estilos do rock, como o punk, o indie e vertentes mais variadas. Gosta de assistir e cobrir shows.Toca muito mal guitarra, mas aprecia vários tipos de instrumentos musicais.

Mais matérias de Pedro Zambarda de Araújo no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online