Dark Funeral: Black metal direto, cru e old school

Resenha - Dark Funeral - Attera Orbis Terrarum - Part II (2008)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo Seelig, Fonte: Collector's Room
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


"Attera Orbis Terrarum - Part II" é o segundo DVD do grupo sueco de black metal Dark Funeral, um dos mais respeitados e influentes do metal extremo em todo o mundo. Ele sucede "Attera Orbis Terrarum - Part I", lançado originalmente em 2007. Apesar de ter saído lá fora originalmente em 2008, essa segunda parte chega somente agora ao Brasil, via Shinigami Records.

Slayer: quando Cronos deixou Tom Araya de olho roxoMetal: Gibson.com enumera 50 melhores músicas do gênero

O DVD é duplo e traz o registro da passagem da turnê do álbum "Attera Totus Sanctus" (2005) pelo Brasil e pela Argentina, em outubro de 2006. Além disso, o material extra conta com vídeos amadores de shows da banda pelos Estados Unidos, Chile, Guatemala e México - além de Porto Alegre e Campinas - durante a mesma tour.

Apesar de duplo, as apresentações contam com apenas uma alteração no setlist: enquanto o público argentino torceu o pescoço ao som de treze músicas, o show brasileiro contou com uma a mais - "Godhate".

Musicalmente, o que temos em "Attera Orbis Terrarum - Part II" é um black metal fortemente fincado no lado mais tradicional do estilo, com abundância de melodias sinistras e blast beats furiosos. O vocalista Emperor Magus Caligula é a figura central, e exibe um domínio impressionante sobre a plateia. Toda a banda agita sem parar e interage com o público, e os cinco integrantes vestem, literalmente, a indumentária black metal, tocando com roupas de couro, armaduras e o inseparável corpse paint.

A captação de cenas de ambos os shows é impecável, com diversas câmeras e uma edição que carrega ainda mais o lado sombrio da música do Dark Funeral, seja pelo corte bem sacado do que foi gravado, seja pela inserção discreta de alguns elementos gráficos sobre as imagens.

Resumindo, o que temos aqui é um ataque sônico brutal, devidamente acompanhado por imagens que reforçam ainda mais a força do som do Dark Funeral. O material extra, que conta exclusivamente com cenas gravadas pelos fãs, serve apenas como um curioso atrativo, pois nem se compara com os dois shows principais presentes nos discos.

Black metal direto, cru e totalmente "old school": se essa é a sua praia, mergulhe na escuridão!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Dark Funeral"


Justin Bieber: convidado para participar de show do Dark FuneralJustin Bieber
Convidado para participar de show do Dark Funeral

Metal Injection: os cinco bateristas mais insanos do Black MetalMetal Injection
Os cinco bateristas mais insanos do Black Metal

Metal: em vídeo, 10 bandas satanistas de fatoMetal
Em vídeo, 10 bandas satanistas de fato


Slayer: quando Cronos deixou Tom Araya de olho roxoSlayer
Quando Cronos deixou Tom Araya de olho roxo

Metal: Gibson.com enumera 50 melhores músicas do gêneroMetal
Gibson.com enumera 50 melhores músicas do gênero

Spin: os 40 melhores nomes de bandas de todos os temposSpin
Os 40 melhores nomes de bandas de todos os tempos

Axl Rose: a primeira ficha policial aos 18 anosHeavy Metal: quais as 10 melhores vozes da história?Dia Mundial do Rock: jogadores do grêmio passam vergonha!Courtney Love: "Antes de morrer, Kurt odiava o Nirvana"

Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.