Deformity BR: Arregaço musical obscuro para público seleto

Resenha - Anthropos Dead Gore Disgusting Phagia - Deformity BR

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


É, passaram-se nada menos do que 15 longos anos desde que o Deformity BR surgiu na baiana Feira de Santana, período em que liberou quatro demos e participou do split ¨Killing All The Posers¨ (02), combustível que permitiu que a banda tocasse sempre que houvesse a oportunidade de mostrar a contundência extrema de seu Heavy Metal, o que culminou na parceria com a Thundergod Productions para o nascimento de seu álbum de estréia.

Metallica: Hetfield elege as suas dez músicas favoritasHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1983

Pois bem, foi uma longa gestação, mas a audição de ¨Anthropos Dead Gore Disgusting Phagia¨ certamente compensa toda a espera. Como já descreveram por aí, este disco é um belo 'Fucking Sick Brutal Fucking Guttural Death Metal' made in Brazil. O prazer pelo peso e furor da rebelião geraram um arregaço musical tão obscuro que apenas um seleto público conseguirá compreendê-lo e, como tal, apreciá-lo como se deve.

Este debut traz todas as canções liberadas nas antigas demos - ¨Squeezing Necks¨, ¨Bloody Banquet¨ e ¨Rupture Of Mind¨ continuam impactantes! - além das inéditas ¨Epidemic¨ e ¨Death Metal¨, esta última uma verdadeira ode ao estilo em um português ultra-gutural. O trio baiano não visa mais do que suas próprias habilidades em uma abordagem que mostra toda a classe ameaçadora e entorpecente do subgênero mais violento que o Heavy Metal já gerou; uma máquina fria e precisa que contesta atitudes e normas sociais, invocando um verdadeiro sentimento de carnificina através de letras atrozes.

E toda essa atmosfera furiosa do Death / Grind do Deformity se estende a um projeto gráfico de primeira, generosamente enfeitado com pedaços de corpos e muitos cérebros espalhados pelo encarte. ¨Anthropos Dead Gore Disgusting Phagia¨ é um álbum recomendado somente àqueles que compartilham uma paixão pelo Death Metal old school com uma imagem obcecada por corpos deformados ou eviscerados. Um perverso senso de expressão que merece ser degustado até a última gota de sangue!

Formação:
Lúcio 'Brutal' Soares - voz e baixo
Júlio Nascimento - guitarra
Yuri Hamayano - bateria

Contato: www.myspace.com/deformitybrazil

Deformity BR - Anthropos Dead Gore Disgusting Phagia
(2010 / Thundergod Productions - nacional)

01. Intro
02. Squeezing Necks
03. The Ripper
04. Bloody Banquet
05. Bloodshed
06. Tumor
07. Disgrace Is Coming
08. Agony Yells
09. Rupture Of Mind
10. Epidemic
11. Death Metal



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Deformity BR"


Metallica: Hetfield elege as suas dez músicas favoritasMetallica
Hetfield elege as suas dez músicas favoritas

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1983Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1983

Ultimate Guitar: as 28 canções mais sombrias de todos os temposUltimate Guitar
As 28 canções mais sombrias de todos os tempos

Slayer: é melhor não mexer com a família do Tom Araya...Fotos de Infância: Arch EnemyJeff Scott Soto: "tinha medo do Kiss quando era criança"Rush: o álbum que deu uma guinada na trajetória da banda

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.