PhaZer: Hard Rock alternativo resvalando no Heavy Metal

Resenha - Kismet - PhaZer

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

7


Considerada por alguns como uma das bandas de Portugal mais aptas para atingir o mercado internacional, o PhaZer mostra que, com este debut, pode estar no caminho certo. O início de sua trajetória se deu na Lisboa de 2004, e após dois anos tocando pelo circuito da região liberaram o EP "Revelations", que foi muito bem recebido e possibilitou que sua música passasse a fazer parte da programação de inúmeras rádios-rock da Europa.

E uma boa repercussão invariavelmente estimula ainda mais para que os trabalhos continuem... Assim, o PhaZer está lançando "Kismet", um disco de estreia muito respeitável e que mostra os portugueses evitando se prender a algum estilo específico dentro do Rock´n´Roll, mas, ainda assim, misturando com muita distorção influências de várias épocas e geralmente atingindo uma interessante linha de coerência ao longo do repertório.

publicidade

Muito dessa tal coerência é proporcionada pela espessa atmosfera moderna amarrando todo o "Kismet" e resultando em uma espécie de Hard Rock alternativo, algumas vezes tão pesado que resvala no Heavy Metal propriamente dito. Construído com linhas vocais e arranjos sem demasiados floreios, tudo está inegavelmente bem encaixado e com muitas ideias que sempre conseguem enriquecer as composições, como as sonoridades orientais que se contrapõem com todo o peso empregado na faixa-título.

publicidade

"Serious Killer" é um single muito bem selecionado e que, ao lado da pesadona "#", da sensibilidade melódica da balada acústica (tem uns slides aí!) "The Unknown" e "Black Suit Zombie", mostram um PhaZer realmente em sintonia com o que anda rolando pelo mainstream. A realidade é que apenas "Wake Me" se destoa grotescamente, seguindo uma linha setentista mais evidente e resulta em uma curiosa e indigesta fusão de Poison com The Cult, e não dá para entender o motivo dela figurar como abertura do disco.

publicidade

De qualquer forma, ao final da audição percebe-se que o PhaZer está a caminho de atingir uma sonoridade um tanto quanto particular, o que sempre deve ser considerado como muito válido. "Kismet", com um áudio irretocável proporcionado por Fernando Matias (Moonspell, F.E.V.E.R.), possui potencial para atingir um público bastante amplo, em especial entre o pessoal da nova geração. Um bom trabalho.

publicidade

Contato:
http://www.gophazer.com
http://www.myspace.com/gophazer

Formação:
Paulo Miranda - voz
Gil Neto - guitarra
Henrique Martins - baixo
Nelsun Caetano - bateria

PhaZer - Kismet
(2010 - Raging Planet / Raising Legends - importado)

publicidade

01. Wake Me
02. War Of Shouts
03. Serious Killer
04. #
05. Kismet
06. Rebel
07. The Unknown
08. Black Suit Zombie
09. Stay For Them
10. Fear Itself
11. And Then It All Began




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Bruce Dickinson: Use Your Illusions? Aquele formato é uma bosta!Bruce Dickinson
Use Your Illusions? Aquele formato é uma bosta!

Sign of the horns: o sinal do DemônioSign of the horns
O sinal do Demônio


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin