Motorocker: pelos lados do Hard Rock e beirando o Metal

Resenha - Rock na Veia - Motorocker

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

9


Com uma trajetória que está se aproximando da segunda década, o paranaense Motorocker pode ter ficado famoso pelos seus excelentes covers do AC/DC – devidamente reconhecidos pela própria banda australiana – mas a realidade é que este pessoal passou há tempos da fase dos meros covers... Tendo estreado em 2006 com o barulhento "Igreja Universal do Reino do Rock", foi somente depois de dois anos que os curitibanos apresentaram o single "Vamo Vamo" como um aperitivo do que estava por vir.

Ok, demorou mais um pouco, mas agora chegou a vez de "Rock na Veia", um sucessor que mostra um Motorocker mais sintonizado do que nunca, provável resultado de tanta experiência sobre os palcos deste Brasil. Como não poderia deixar de ser, a fórmula segue com aquela fortíssima veia do Blues, com a velocidade e distorção que fez do AC/DC uma lenda mundo afora, porém também se enveredando pelos lados do Hard Rock e até beirando o Heavy Metal em várias ocasiões.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mas o Motorocker também sempre deixou claro sua paixão pelo Brasil, sentimento não só visível no imenso brasão nacional tatuado no couro do vocalista Marcelus ou em seu inseparável boné verde e amarelo. Além das letras com muito sexo, bebidas, rock´n´roll e verdadeiras amizades, o pessoal faz muitas alusões ao nosso país, seja de forma irônica ou venenosa, mas sempre demonstrando respeito através de uma atitude conciliadora, algo raro de se encontrar por aí.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Assim sendo, a seção instrumental atenta aos detalhes, as típicas linhas vocais de ‘cão raivoso’ de Marcelus e vozes de fundo retumbando como trovões revelam composições perfeitas para instigarem o público em suas apresentações. É inegável a força que a faixa-título, "Acelera e Freia", "Aonde Você Vai Eu Não Vou", "Jogos de Azar", "Vamo Vamo", "Bem Estar" e "Brasil" oferecem em termos de energia apimentada. E o Motorocker reservou uma surpresinha acústica que responde pelo nome "Homem Livre", uma bela balada e com uma letra muito bem sacada.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

E, em se tratando de um produto independente, o Motorocker não mediu esforços com "Rock na Veia". Além de o áudio estar excelente – foi gravado pela própria banda no estúdio Click Audioworks, de sua cidade – vale mencionar que o disquinho está vestido a rigor, em uma caprichada embalagem digipak, com o logotipo da banda devidamente sustentado por um interessantíssimo par de seios. Tattoo real, meus caros, nada de edição de imagens resultante de Photoshop. Em suma: um disco indispensável ao público do Blues, Rock'n'Roll, Hard Rock e Heavy Metal!

publicidade

Contato:
http://www.motorocker.com.br
http://www.myspace.com/motorockerbrazil

Formação:
Marcelus - voz
Luciano Pico - guitarra
Thomas Jefferson - guitarra
Silvio Krüger - baixo
Juan Neto - bateria

Motorocker - Rock na Veia
(2010 / independente - nacional)

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

01. Rock na Veia
02. Acelera e Freia
03. Aonde Você Vai Eu Não Vou
04. Jogos de Azar
05. Homem Livre
06. MC Brasil
07. Vamo Vamo
08. Pra Porrada Eu Vou
09. Bem-Estar
10. Meio Caipira
11. Zanon
12. Brasil




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


AC/DC: bandas similares, algumas mais, outras menosAC/DC
Bandas similares, algumas mais, outras menos

AC/DC: 7 bandas e cantores que tentam a fórmula da bandaAC/DC
7 bandas e cantores que tentam a fórmula da banda


Ozzy Osbourne: tudo que você sempre quis saber sobre eleOzzy Osbourne
Tudo que você sempre quis saber sobre ele

Metal Extremo: algumas bandas que você precisa ouvirMetal Extremo
Algumas bandas que você precisa ouvir


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Cli336 Cli336 Cli336 WhiFin Cli336