[an error occurred while processing this directive]

Matérias Mais Lidas


Summer Breeze 2024

Arkona: Metal cantado em russo com competência de sobra

Resenha - Ot Serdtsa K Nebu - Arkona

Por Marcos Garcia
Postado em 07 de outubro de 2010

Nota: 8

De acordo com fontes confiáveis, está ocorrendo em toda Europa um despertar pagão em sua população, e cada vez mais os valores impostos pela igreja por 1600 anos estão sendo deixados de lado, na busca pela cultura de raiz dos povos. E o Metal, amplo musicalmente e capaz de aceitar mais e mais manifestações, mostra-se imensamente antenado com esta realidade, já que o número de bandas de Pagan/Folk Metal aumenta dia após dias, especialmente em países que antes estavam atrás da Cortina de Ferro, no período entre 1945 e 1990, assim como eventos exclusivos do estilo, como o Paganfest, e participações cada vez mais expressivas em grandes festivais como o Wacken.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 1

O ARKONA é russo, canta em sua língua natal, e esbanja competência no que faz. Eeste "Ot Serdtsa K Nebu" é algo de maravilhoso.

Arte belíssima, ao ponto da banda, a cada música cantada, dar uma introdução em um texto à parte das letras, justamente para aqueles que, como eu, não sabem nada de russo (e não confiem tanto em tradutores da internet. Sem interpretação de texto certa, pode jogar um trabalho muito bom por água abaixo). Sonoramente falando, o ARKONA segue uma linha próxima do compatriota VOLKOLAK, diferindo no fato de ser bem mais metalizado, mas ao mesmo tempo, não chega a ter muitas incursões em estilos mais extremos, como FINNTROLL ou KORPIIKLANI, usando os instrumentos tradicionais de Metal (guitarra, baixo, bateria) com cellos, instrumentos de sopro e mesmo alguns tradicionais russos, como Domra (um instrumento parecido com um bandolim, diferindo por usar 3 ou 4 cordas).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 2

O trabalho de Masha "Scream" (vocal), Sergej "Lazar" (guitarra), Ruslan "Kniaz" (baixo), Vlad "Artist" (bateria), Vladimir "Volk" (instrumentos de sopro étnicos) e Alexander Kozlovskiy (celo), e que conta com a participação especial de Andrey Bairamov (percussão), Grahovski Alexandra, Sazonova Maria e Valeriy Naumov (corais), junto com Alexandr "Shmel" (que auxilia nos gritos), mais Alexandr "Deer" no acordeão e Vasily Derevianny na Domra é muito bom, seja em faixas brutas como Покровы Небесного Старца, Гой, Купала!!! e Над пропастью лет, sejam em momentos mais amenos e folk como От Сердца к Небу e Славься, Русь ou mesmo em músicas que beiram o folk puro, como Ой, Печаль-Тоска, Гутсулка (esta uma bela instrumental folclórica com ênfase no acordeão) e Цигулар, a banda sempre apresenta um trabalho que prende a atenção e que merece respeito.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 3

Esta resenha pode parecer um pouco mais breve do que o padrão que uso sempre, agora, pergunto se já tentaram escrever em russo, mesmo que copiando e colando. É um tanto quanto cansativo, mas a banda merece o esforço.

Mais uma boa dica, e que tem versão nacional, via Höllehammer, e que apesar de ser de 2007, muitos ainda desconhecem, então, caiam dentro.

Tracklist:
01. Prologue
02. Покровы Небесного Старца (The Veils of Celestial Elder)
03. Гой, Купала!!! (Hey, Kupala)
04. От Сердца к Небу (From the Heart to the Skies)
05. Ой, Печаль-Тоска (Oh, Sorrow)
06. Гутсулка (Gutsulka)
07. Стрела (Arrow)
08. Над пропастью лет (Over the Abyss of Ages)
09. Славься, Русь (Hail Rus)
10. Kupala I Kostroma
11. Цигулар (Tsigular)
12. Сва (Sva)
13. Катится Коло (Kolo Is Whirling)
14. Epilogue

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 4

Outras resenhas de Ot Serdtsa K Nebu - Arkona

Arkona: potencial de sobra para atingir grandes públicos

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Perc3ption: a arte levada ao extremo

Resenha do Álbum do Insânia ao vivo no Underground Nativa III

Sentença de Morte: Death Metal para quem curte Death Metal bem executado

Triumph Of Death, projeto de Tom Warrior, resgata ao vivo parte do passado do Hellhammer

Spiritual Cramp acerta a fórmula, mas álbum satura em 26 minutos

Estreia do Superbloom traz de volta o grunge protagonista dos anos 1990

Stratosphere Project: O eco estrondoso da Via-Láctea fundindo-se nas dimensões ocultas

Blaze Bayley: o vocalista é um artista injustiçado?


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Marcos Garcia

Marcos Garcia é Mestrando em Geofísica na área de Clima Espacial, Bacharel e Licenciado em Física, professor, escritor e apreciador de todas as subdivisões de Metal, tendo sempre carinho pelas bandas mais jovens e desconhecidas do público, e acredita no Underground como forma de cultura e educação alternativas. Ainda possui seu próprio blog, o Metal Samsara, e encara a vida pela máxima de Buda "esqueça o passado, não pense no futuro, concentre-se apenas no presente".
Mais matérias de Marcos Garcia.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS