Arkona: Metal cantado em russo com competência de sobra

Resenha - Ot Serdtsa K Nebu - Arkona

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Marcos Garcia
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


De acordo com fontes confiáveis, está ocorrendo em toda Europa um despertar pagão em sua população, e cada vez mais os valores impostos pela igreja por 1600 anos estão sendo deixados de lado, na busca pela cultura de raiz dos povos. E o Metal, amplo musicalmente e capaz de aceitar mais e mais manifestações, mostra-se imensamente antenado com esta realidade, já que o número de bandas de Pagan/Folk Metal aumenta dia após dias, especialmente em países que antes estavam atrás da Cortina de Ferro, no período entre 1945 e 1990, assim como eventos exclusivos do estilo, como o Paganfest, e participações cada vez mais expressivas em grandes festivais como o Wacken.
5000 acessosRhapsody Of Fire: Fabio Lione anuncia sua saída da banda5000 acessosO Heavy Metal nos Limites da Simples Filosofia - Parte I

O ARKONA é russo, canta em sua língua natal, e esbanja competência no que faz. Eeste “Ot Serdtsa K Nebu” é algo de maravilhoso.

Arte belíssima, ao ponto da banda, a cada música cantada, dar uma introdução em um texto à parte das letras, justamente para aqueles que, como eu, não sabem nada de russo (e não confiem tanto em tradutores da internet. Sem interpretação de texto certa, pode jogar um trabalho muito bom por água abaixo). Sonoramente falando, o ARKONA segue uma linha próxima do compatriota VOLKOLAK, diferindo no fato de ser bem mais metalizado, mas ao mesmo tempo, não chega a ter muitas incursões em estilos mais extremos, como FINNTROLL ou KORPIIKLANI, usando os instrumentos tradicionais de Metal (guitarra, baixo, bateria) com cellos, instrumentos de sopro e mesmo alguns tradicionais russos, como Domra (um instrumento parecido com um bandolim, diferindo por usar 3 ou 4 cordas).

O trabalho de Masha “Scream” (vocal), Sergej “Lazar” (guitarra), Ruslan “Kniaz” (baixo), Vlad “Artist” (bateria), Vladimir “Volk” (instrumentos de sopro étnicos) e Alexander Kozlovskiy (celo), e que conta com a participação especial de Andrey Bairamov (percussão), Grahovski Alexandra, Sazonova Maria e Valeriy Naumov (corais), junto com Alexandr “Shmel” (que auxilia nos gritos), mais Alexandr “Deer” no acordeão e Vasily Derevianny na Domra é muito bom, seja em faixas brutas como Покровы Небесного Старца, Гой, Купала!!! e Над пропастью лет, sejam em momentos mais amenos e folk como От Сердца к Небу e Славься, Русь ou mesmo em músicas que beiram o folk puro, como Ой, Печаль-Тоска, Гутсулка (esta uma bela instrumental folclórica com ênfase no acordeão) e Цигулар, a banda sempre apresenta um trabalho que prende a atenção e que merece respeito.

Esta resenha pode parecer um pouco mais breve do que o padrão que uso sempre, agora, pergunto se já tentaram escrever em russo, mesmo que copiando e colando. É um tanto quanto cansativo, mas a banda merece o esforço.

Mais uma boa dica, e que tem versão nacional, via Höllehammer, e que apesar de ser de 2007, muitos ainda desconhecem, então, caiam dentro.

Tracklist:
01. Prologue
02. Покровы Небесного Старца (The Veils of Celestial Elder)
03. Гой, Купала!!! (Hey, Kupala)
04. От Сердца к Небу (From the Heart to the Skies)
05. Ой, Печаль-Тоска (Oh, Sorrow)
06. Гутсулка (Gutsulka)
07. Стрела (Arrow)
08. Над пропастью лет (Over the Abyss of Ages)
09. Славься, Русь (Hail Rus)
10. Kupala I Kostroma
11. Цигулар (Tsigular)
12. Сва (Sva)
13. Катится Коло (Kolo Is Whirling)
14. Epilogue

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Ot Serdtsa K Nebu - Arkona

1641 acessosArkona: potencial de sobra para atingir grandes públicos

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Arkona"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Arkona"

Rhapsody Of FireRhapsody Of Fire
Fabio Lione anuncia sua saída da banda

PreconceitoPreconceito
O Heavy Metal nos limites da simples filosofia

BucketheadBuckethead
Uma rara imagem do guitarrista sem a máscara

5000 acessosFreddie Mercury: um espírito livre, criativo, generoso, cheio de energia e talento5000 acessosGuns N' Roses: musa de "My Michelle" comovida com fãs brasileiros5000 acessosRed Hot Chili Peppers: ouça baixo isolado de Flea em várias músicas5000 acessosScott Weiland: ligação descreve momento em que ele foi encontrado4121 acessosGene Simmons: "aos 60 anos, eu sou o rei do mundo"5000 acessosNicolas Cage: filho queria muito apresentar Amon Amarth ao pai

Sobre Marcos Garcia

Marcos Garcia é Mestrando em Geofísica na área de Clima Espacial, Bacharel e Licenciado em Física, professor, escritor e apreciador de todas as subdivisões de Metal, tendo sempre carinho pelas bandas mais jovens e desconhecidas do público, e acredita no Underground como forma de cultura e educação alternativas. Ainda possui seu próprio blog, o Metal Samsara, e encara a vida pela máxima de Buda "esqueça o passado, não pense no futuro, concentre-se apenas no presente".

Mais matérias de Marcos Garcia no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online