Thorns of Evil: Viking Metal forjado no Rio Grande do Sul

Resenha - Old Souls of Destruction - Thorns of Evil

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Marcos Garcia
Enviar correções  |  Ver Acessos


Nem sempre há justiça no Metal em geral, já que o número de bandas que surgem todos os dias é imenso, e infelizmente, boas bandas nunca atingem o sucesso, acabam se tornando bandas cult ou até mesmo nunca deixando algum testemunho em CD de seu trabalho. Outras lutam por anos, e neste verdadeiro processo de seleção natural, somente os mais fortes (e teimosos, muitas vezes) sobrevivem. E este é o caso do THORNS OF EVIL, banda de Viking Black Metal com mais de dez anos de estrada.

Black Sabbath: avó de Iommi era brasileira e pais eram católicosGuitar World: os 100 piores solos de guitarra da história

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Vindos do Rio Grande do Sul, terra esta que já deu tantas ótimas bandas à cena Metal brasileira desde idos tempos, surpreendem pela qualidade soberba em cada detalhe de seu CD de estréia. A apresentação visual é lindíssima, um trabalho muito bem elaborado e que contextualiza bem o CD, digno de aplausos, e a produção sonora está no mesmo nível, pois pode-se ouvir cada instrumento separadamente e cada nuance na sonoridade complexa da banda.

A intro "Thousand Lost Souls", um belo dedilhado de violão acompanhando por som de tambores de guerra e trompas prepara o ouvinte para a brutal "Dark Winter", que já entra rápida com as guitarras de Igniis Inferniis e Stormbringer em bases chapantes e duetos harmoniosos, mas a música não é toda veloz, e o vocal de Triumphsword (quem também canta no PATRIA) dá mostras de ser não só mais um gritador, mas alterna entre o rasgado característico com vocais pagãos muito bem colocados. "Pagan Pride" é mais cadenciada, e que belas guitarras, com melodias dignas de bandas de Heavy Tradicional podem ser vistas na música toda, fora o ótimo trabalho do batera Abyssius. Em "Let the Fools Perish", apesar da entrada veloz, logo cadencia e temos uma música mais voltada para o Viking Metal em si, em uma faixa com um certo 'q'do que o BATHORY fez no "Blood Fire Death", ou seja, cadência e melodia em doses generosas, mas com crueza e agressividade sensíveis, e aquela aura de batalha indispensável ao estilo, e os mesmos elementos mais épicos podem ser ouvidos em "Old Souls of Destruction", com baixo e bateria dando um peso absurdo à música em seus mais de 8 minutos e o vocal de Triumphsword mostrando força tanto nas vozes esganiçada quanto nos momentos mais limpos, e esta é a faixa que mais se destaca das outras. "Awakened by the Wolves" mantém o nível do CD lá no alto, graças às vozes alternadas e às guitarras. Uma intro que de uma luta campal de espadas inicia a próxima música, "Call for the War", onde mais uma vez a agressividade salta os olhos do ouvinte. "Again the Age os Steel" é outra faixa mais cadenciada, que lembra em alguns momentos o que o ENSLAVED tem feito em seus discos mais recentes, ou seja, trabalho, melodia e certo virtuosismo aliado à crueza e peso. Empolga, e muito!

A faixa "Ancient Spirits of the Southern Lands" mais uma vez retoma o clima Viking/Pagan de antes, se destacando a interpretação de Triumphsword e os backings fortes feitos pelos outros membros. Agora, "Strongblood" é uma autêntica pedrada os ouvidos de tão pesada, mas envolve o ouvinte em seu clima extremamente pesado, numa típica música para rodas de pogo em shows, e sem ser uma música rápida, e fechando, "This Clan", uma bela canção folk com o uso de violão, que é um deleite para ouvidos.

Parabéns a Höllhammer Propaganda por dar a justa oportunidade à banda de lançar seu CD, e que espero que seja o primeiro de muitos outros. E como a gravadora é brasileira, a banda também, então, nada de pirataria, pessoal!

Só vale o oficial!!!!!!

Tracklist:
01. Thousand Lost Souls (intro)
02. Dark Winter
03. Pagan Pride
04. Let the Fools Perish
05. Old Souls of Destruction
06. Awakened by the Wolves.
07. Call for the War
08. Again the Age of Steel
09. Ancient Spirits of the Southern Lands
10. Strongblood
11. This Clan (outro)




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Thorns Of Evil"


Black Sabbath: avó de Iommi era brasileira e pais eram católicosBlack Sabbath
Avó de Iommi era brasileira e pais eram católicos

Guitar World: os 100 piores solos de guitarra da históriaGuitar World
Os 100 piores solos de guitarra da história


Sobre Marcos Garcia

Marcos Garcia é Mestrando em Geofísica na área de Clima Espacial, Bacharel e Licenciado em Física, professor, escritor e apreciador de todas as subdivisões de Metal, tendo sempre carinho pelas bandas mais jovens e desconhecidas do público, e acredita no Underground como forma de cultura e educação alternativas. Ainda possui seu próprio blog, o Metal Samsara, e encara a vida pela máxima de Buda "esqueça o passado, não pense no futuro, concentre-se apenas no presente".

Mais matérias de Marcos Garcia no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336