Patria: você sente falta da crueza dos primórdios do Black?

Resenha - Gloria Nox Aeterna - Patria

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Marcos Garcia
Enviar correções  |  Ver Acessos


O Black Metal é um dos estilos de Metal que mais evoluiu nos últimos anos, e isso é fato de conhecimento de todos. Mas sempre existem aqueles que sentem falta da rispidez e crueza dos primeiros anos da leva dos anos 90, em especial daquela sonoridade característica de países como Noruega e Suécia, de bandas como MAYHEM, BURZUM, ABIGOR, DISSECTION, SATYRICON e mesmo de nosso representante mais famoso, e o criador da estilística visual/musical do Black Metal, o SARCÓFAGO. E é justamente a cena brasileira que tem revelado boas bandas que seguem esta linha mais Old, e entre elas, está justamente o PATRIA, que chega agora com seu terceiro testemunho, o MCD "Gloria Nox Aeterna".

Felipe Andreoli: "Se você quiser se arriscar a ligar para o ex-cantor do Angra..."Metallica: James Hetfield imitando Dave Mustaine na TV

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Oriundos do Rio Grande do Sul, a banda vem se destacando cada vez mais por justamente resgatar as raízes do estilo, mas ao mesmo tempo, o som esbanja vitalidade e agressividade sem ser retrô ou cópia do que já foi feito antes, e isso é seu maior ponto positivo.

CD abre com "Culto das Sombras", que é bem conhecida por todos devido ao vídeo que rola pela net a alguns meses, e é uma música ótima, com alternância de momentos rápidos e mais cadenciados, onde Triumphsword (THORNS OF EVIL) se destaca, pois não faz apenas o feijão com arroz, mas interpreta bem a música, fazendo com que o ouvinte possa de fato ter noção do que a letra diz. "The Forgotten One" é mais candeciada, numa linha à lá MAYHEM/DARKTHRONE antigos, que é capaz de deixar qualquer fã do estilo orgulhoso de ter uma banda deste quilate em seu país. A guitarra de Mantus (ex-MYSTERIIS) dá todo sabor da faixa.

Segue-se a faixa "Gloria Nox Aeterna", que é uma música declamada, ao som de instrumentos como piano. È como um canto gregoriano em celebração à escuridão. Ouvindo-a, entenderá o que digo.

Uma bela introdução de violão abre "Shattered Silence", outra faixa que alterna partes mais cadenciadas e mais aceleradas, e a guitarra mais uma vez se destaca com riffs ótimos, e a bateria dá a tônica caótica de cada momento da música. Ela se encerra com a mesma parte de violão do início, que fecha o material do MCD.

Depois dela, temos o material bônus, as faixas "The Origin" e "Hills of Mist", que fazem parte do Demo CD "Hills of Mist", de 2008, sendo a primeira uma intro e a segunda a faixa que lhes rendeu o contrato com a Monokrom Records russa. A faixa é uma bela exibição do estilão cru da banda, sem firulas, mas cheio de vitalidade e peso.

Encerrando, temos os vídeos de "Culto das Sombras" e de "Old Blood Legacy", faixa que está em seu excelente debut-CD, "Hymns of Victory and Death".

Uma banda que merece respeito, um CD imperdível... Ei, vai logo adquirir o seu!!!!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs

Felipe Andreoli: Se você quiser se arriscar a ligar para o ex-cantor do Angra...Felipe Andreoli
"Se você quiser se arriscar a ligar para o ex-cantor do Angra..."

Metallica: James Hetfield imitando Dave Mustaine na TVMetallica
James Hetfield imitando Dave Mustaine na TV


Sobre Marcos Garcia

Marcos Garcia é Mestrando em Geofísica na área de Clima Espacial, Bacharel e Licenciado em Física, professor, escritor e apreciador de todas as subdivisões de Metal, tendo sempre carinho pelas bandas mais jovens e desconhecidas do público, e acredita no Underground como forma de cultura e educação alternativas. Ainda possui seu próprio blog, o Metal Samsara, e encara a vida pela máxima de Buda "esqueça o passado, não pense no futuro, concentre-se apenas no presente".

Mais matérias de Marcos Garcia no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336