Paul Kossoff: belo trabalho de um músico singular

Resenha - Back Street Crawler - Paul Kossoff

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ricardo Seelig
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


"Back Street Crawler" é o primeiro álbum solo de Paul Kossoff, guitarrista do Free. Na época de seu lançamento, Kossoff estava afundado em drogas pesadas, jogando pelo ralo o seu imenso talento. O que ele havia feito com o Free, em álbuns como "Tons Of Sobs", "Free" e "Fire and Water" já bastava para colocá-lo entre os grandes guitarristas do rock. Unindo a sua paixão pelo blues a uma generosa dose de peso, Kossoff desenvolveu um estilo único, onde as principais características eram a pegada agressiva, o grande senso melódico e, principalmente, as bases e riffs marcantes, cujo maior exemplo é a clássica "All Right Now".
5000 acessosMegadeth: "Magia negra arruinou minha vida", diz Mustaine5000 acessosMetallica: por que 9 entre 10 fãs odeiam "Load" e "Reload"?

Esse disco, gravado na sequência do primeiro e único trabalho do Kossoff, Kirke, Tetsu & Rabbit (projeto montado para manter Kossoff longe das drogas, e que lançou seu único registro em 1972), traz todos os integrantes do Free, além de nomes como Alan White (Yes), Jess Roden (Bronco), John Martyn (Eric Clapton, David Gilmour), Tetsu Yamauchi (Free, Faces, além de ser um dos integrantes do Kossoff, Kirke, Tetsu & Rabbit), Rabbit (Who, Roger Waters, Free e KKT&R) e outras feras. O resultado é um álbum que, apesar de curto, exemplifica com exatidão toda a força da música de Paul Kossoff.

"Tuesday Morning" é uma longa suíte hard, que abria o álbum de forma bombástica, tomando conta de todo o lado A do vinil. Nela o brilho de Kossoff é intenso, com solos faiscantes e melodias infinitas brotando de sua guitarra. Um clássico do rock setentista, sem dúvida. "Time Away" une as guitarras de Kossoff e John Martyn, com passagens tão belas que chegam a emocionar. Já "Molten Gold" é a faixa mais conhecida do disco, muito pela participação de Paul Rodgers nos vocais dessa balada com um bem-vindo apelo pop, que ganhou tanta projeção que acabou virando até título de coletânea do Free. O álbum fecha com a faixa que dá nome ao disco, mais uma interessante instrumental onde o talento de Kossoff é o grande destaque.

O guitarrista perderia a luta contra o vício em 19 de março de 1976, privando-nos de seu talento e da música que poderia estar produzindo até hoje. "Back Street Crawler", ainda que não se compare aos álbuns que Kossoff gravou ao lado do Free, é um belo trabalho deste músico singular, dono de um dos estilos mais peculiares e influentes de todos os tempos.

Paul Kossoff foi um dos grandes, e seu nome nunca será esquecido.

Faixas:
1. Tuesday Morning
2. I´m Ready
3. Time Away
4. Molten Gold
5. Back Street Crawler (Don't Need You No More)

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Paul KossoffPaul Kossoff
Dor transmitida através das cordas da guitarra

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Paul Kossoff"

MegadethMegadeth
"Magia negra arruinou minha vida", diz Mustaine

MetallicaMetallica
Por que 9 entre 10 fãs da banda odeiam "Load" e "Reload"?

Phil AnselmoPhil Anselmo
"Sou o rei da falsidade! É isso que a heroína faz!"

5000 acessosPink Floyd: dupla sertaneja desvirtua clássico da banda5000 acessosPhil Anselmo: mandou um "White Power" mas nega ser racista5000 acessosIron Maiden: versões pesadas para clássicos do Rock5000 acessosMotley Crue: Vince dá sua versão do racha da banda em 19923498 acessosIron Maiden: visita às locações do video "Can I Play with Madness?"5000 acessosBill Ward: "Eu sou o baterista do Black Sabbath"

Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online