Matérias Mais Lidas

imagemHá 20 anos, Frejat explicava como Raimundos não se dobrava perante gravadora

imagemDez bandas de rock e metal que gravaram versões para músicas de outros estilos

imagemAxl Rose faz piada de gosto duvidoso sobre incidente com microfone

imagemRegis Tadeu coloca o dedo na ferida e aponta o grande erro do rock nacional dos anos oitenta

imagemA música do Queen que Brian May pensou que era uma brincadeira

imagemB. B. King sobre John Lennon ter dito que queria tocar como ele

imagemA visionária melhor música do Genesis na opinião de Steve Hackett

imagemEric Clapton relembra como era ser chamado de Deus nos anos 60

imagemEmpresária do Judas Priest conta como foi o encontro de K.K. Downing com ex-companheiros

imagemO álbum que chocou colégio de freiras de Rafael Bittencourt e foi "libertador"

imagemBandas de heavy metal que lançaram discos em quatro décadas diferentes

imagemSlash falhou em seguir o conselho de Keith Richards, que mesmo assim foi lá e o apoiou

imagemPara Santana, Jimi Hendrix tocando em estúdio era "como se estivesse possuído!"

imagemEdu Falaschi critica apresentador do SporTV por crítica à CR7: "Falar até papagaio fala"

imagemMunicipal Waste: mãe do baterista vai pro crowdsurfing durante show da banda


Lift Detox
Stamp

Cavalera Conspiracy: resultado inspirado e cativante

Resenha - Inflikted - Cavalera Conspiracy

Por Ricardo Seelig
Postado em 21 de maio de 2008

Nota: 8

Cavalera Conspiracy. O nome com o qual Max e Iggor Cavalera batizaram seu novo projeto não poderia ser mais adequado. É evidente que a notícia de que os dois estavam trabalhando em novas músicas colocou uma expectativa bastante alta em "Inflikted", afinal ele marca nada mais nada menos do que o reencontro entre as duas principais características que tornaram o Sepultura uma das principais e mais influentes bandas de heavy metal dos anos 1990: a bateria tribal e técnica de Iggor e a guitarra primal e os vocais raivosos de Max.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ao lado de Marc Rizzo (Soulfly) e Joe Duplantier (Gojira), respectivamente na guitarra e baixo, Max e Iggor gravaram um álbum que não decepcionará quem acompanhou as suas carreiras nestes vinte e poucos anos de história. E sabe porque? Porque, ao contrário do que seria o mais óbvio de se esperar, as onze faixas de "Inflikted", ao invés de apostar em um heavy metal repleto de elementos mais modernos, como batidas eletrônicas e passagens com influências de outros estilos (sejam eles o rap ou a música brasileira – esta última, aliás, utilizada com rara maestria pela Sepultura nos últimos trabalhos gravados ao lado de Max, principalmente em "Roots"), trazem um metal extremo bem "old school", com direito a riffs inspirados, palhetadas para todos os lados (na melhor escola do clássico thrash metal oitentista), composições agressivas e diretas. Parece que a reunião dos irmãos Cavalera os levou de volta aos porões de Belo Horizonte na década de 80, onde a dupla dava seus primeiros passos na música detonando versões de grupos como Celtic Frost e Venom.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

As canções de "Inflikted" soam muito pesadas (méritos para a excelente produção de Max ao lado de Logan Mader, ex-Machine Head) e não trazem muita enrolação, não. O negócio aqui é pau, um arregaço atrás do outro. Para efeito de comparação, o clima lembra o dos primeiros discos do Sepultura (até "Arise"), só que mais direto e sem muita lenga lenga, como mudanças de andamento e introduções. Como curiosidade, vale o registro das participações especiais de Rex Brown, ex-baixista do Pantera, em "Ultra Violent", e de Ritchie Cavalera, um dos enteados de Max, fazendo os vocais de "Dark Ark".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sem dúvida "Inflikted" é um grande álbum de heavy metal, que traz de volta uma das parcerias mais marcantes da música pesada, em um resultado inspirado e cativante. Vale o investimento.

Faixas:
1. Inflikted
2. Sanctuary
3. Terrorize
4. Black Ark
5. Ultra Violent
6. Hex
7. The Doom of All Fires
8. Bloodbrawl
9. Nevertrust
10. Hearts of Darkness
11. Must


Outras resenhas de Inflikted - Cavalera Conspiracy

Resenha - Inflikted - Cavalera Conspiracy

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Siga Whiplash.Net: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube

Receba as novidades do Whiplash.Net por WhatsApp


Summer Breeze
Samael Hypocrisy


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Iggor Cavalera diz que o metal às vezes é muito conservador

Gloria Cavalera afirma que pediu para Max continuar no Sepultura em 1996

Max Cavalera diz que "Would?" tem melodia "lindamente cantada" por Layne Staley

Irmãos Cavalera parabenizam Palmeiras pelo sétimo título do Campeonato Brasileiro

"A banda predileta do Max e do Iggor era Van Halen", diz Jairo Guedz

Iggor Cavalera diz que inovações de "Roots" poderiam dar errado

"Para mim, não há regras no metal", diz Max Cavalera

Brothers Of Metal: irmãos que tocam (ou já tocaram) na mesma banda

MetalSucks: Max Cavalera e outros elegem o melhor de 2014

Max Cavalera: Reunião? Só no apocalipse!

Max sobre Sepultura: "hoje eu faria diferente"

Punk Rock: os 25 melhores discos segundo o site IGN

Black Metal: cinco bandas do lado depressivo do satanismo


Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig.