Destruction's End e Bandanos: rebelião e raiva

Resenha - Thrash From The Dead - Destruction's End e Bandanos

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 10


Heh! Aqui temos um álbum que traz um forte sentimento de nostalgia neste que vos escreve. "Thrash From The Dead" é um Split-LP, um lançamento em vinil! E roxo ainda por cima! Capa de papelão com uma ilustração onde se observam os detalhes facilmente, lado A e lado B... E tudo isso se torna ainda mais atraente se considerarmos que este tipo de material parece ter sido extinto de vez no Brasil quando, há pouco tempo, se fecharam as portas da última indústria que ainda fabricava discos neste formato. Então já viu...

Steve Perry: 5 fatos curiosos sobre o ex-vocalista do JourneyRaul Seixas: 10 importantes obras do Maluco Beleza

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A história de "Thrash From The Dead" começou com algumas canções do Bandanos que ficariam de fora de seu debut, "We Crush Your Mind With The Thrash Inside" (07) e, assim sendo, o pessoal começou a procurar alguma outra banda para rachar um LP. O primeiro nome cogitado foi o do brasiliense Violator, mas como este não tinha músicas na ocasião, a oportunidade recaiu sobre o norte-americano Destruction's End. A proposta inicial também seria este registro ser liberado somente em vinil, mas acabou saindo em CD lá nos EUA, e no já citado e glorioso 'bolachão' em terras brasileiras.

O Bandanos tem em sua formação Cris Platterhead (voz), Marcelo Papa (guitarra), Alex Crusher (baixo) e Lobinho (bateria), que vêm construindo uma respeitável reputação pelo underground em se tratando de Thrash, Crossover e presença de palco. O grupo traz as quatro canções inéditas que detonam com tudo o que possa vir da sociedade atual, tendo como destaque "Norí me fodi", "Azul vermelho e branco" e a já conhecida "Justiça das ruas", considerada clássica pelo público e que também entrou em seu debut.

Os gringos do Destruction's End têm a Bay Área como base e são muito ativos por aqueles lados. Ruben (voz), Willi D (guitarra), Kane (guitarra), John (baixo) e Brent (bateria) possuem uma linha de som que segue mais ou menos o molde dos brasileiros. O encarte traz suas letras traduzidas para o português, e percebemos que seu conteúdo se limita praticamente ao terror escrachado, bem na linha dos cultuados filmes 'trash'. São seis faixas movidas a riffs furiosos, onde se sobressaem "Behemoth", "The Satanic Rites Of The Wizard Red" e "Beyond The Grave".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Enfim, duas ótimas bandas, totalmente urbanas e executando quase 25 minutos de Heavy Metal como muitos gostam: cheio de rebelião e raiva. "Thrash From The Dead" se mostra um registro imperdível para os amantes de Crossover, Thrash e, principalmente, aos que perseveram em sua busca pelos discos em vinil.

Contatos:
http://www.myspace.com/bandanos
http://www.myspace.com/destructionsend
http://www.buchodiscos.kit.net

Destruction's End e Bandanos - Thrash From The Dead
(2007 / Bucho Discos - nacional)

Lado A - Bandanos
01. Querido Deus obrigado
02. Norí me fodi
03. Azul vermelho e branco
04. Oscar de melhor ator
05. Justiça das ruas

Lado B - Destructions End
01. First Blood
02. Behemoth
03. The Satanic Rites Of The Wizard Red
04. Sell Your Soul
05. Beyond The Grave
06. Demon Possest (extended version)




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Destruction's End"Todas as matérias sobre "Bandanos"


Steve Perry: 5 fatos curiosos sobre o ex-vocalista do JourneySteve Perry
5 fatos curiosos sobre o ex-vocalista do Journey

Raul Seixas: 10 importantes obras do Maluco BelezaRaul Seixas
10 importantes obras do Maluco Beleza


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280