Cage: nostalgia em trabalho mais que decente

Resenha - Hell Destroyer - Cage

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

8


O Cage é um conjunto da Califórnia formado em 1992 e, mesmo estando afastado dos estúdios desde 2003, o pessoal volta com sede de boa música e esbanja experiência e maturidade com seu quarto registro, o conceitual "Hell Destroyer". E, depois da audição, confesso que não me lembro de muitas outras bandas norte-americanas que tocam Heavy Metal com tamanho poder de fogo e tanta tradição européia, ainda que se observem algumas sugestões de Thrash Metal escondidas por seus arranjos.

Tendo em sua formação Sean Peck (voz), Dave Garcia (guitarra), Anthony McGinnis (guitarra), Mike Giordano (baixo) e Mike Nielsen (bateria), o Cage toca com muito peso e velocidade, típicos do Power Metal, que são verdadeiras homenagens a nomes legendários como Iron Maiden, Grave Digger e, principalmente, o Judas Priest da fase "Painkiller" - inclusive é impossível deixar de relacionar o quanto Sean Peck é influenciado por Rob Halford, cantando e gritando com tal propriedade que se transforma imediatamente no grande ponto alto em termos de desempenhos individuais.

publicidade

A apocalíptica estória oferecida em "Hell Destroyer" é digna das HQs... Aborda o eterno e manjado conflito entre o Bem e o Mal, profecias bíblicas e até mesmo invasões demoníacas. Assim, como é comum em álbuns neste formato, há muitos interlúdios – são sete destas narrações em 21 faixas, algumas realmente agradáveis, outras nem tanto – o que acaba por gerar certa impaciência e quebra um pouco do ritmo avassalador que a maior parte das canções propriamente ditas possui.

publicidade

Afora estes aspectos, o Cage convence com sobras em momentos impecavelmente insanos como "Rise Of The Beast", "From Death To Legend", "Legion Of Demons", "Bohemian Grove", "Metal Devil". Com uma produção de derrubar o maxilar, o conjunto garante boas doses de nostalgia, e dificilmente algum headbanger purista terá do que reclamar deste mais do que decente "Hell Destroyer". Vale uma boa conferida!

publicidade

Cage - Hell Destroyer
(2007 - MTM Music / Dynamo Records - nacional)

01. Ascension
02. Hell Destroyer
03. I Am The King
04. The Circle Of Light
05. Christhammer
06. Born In Blood
07. Abomination
08. Inauguration
09. Rise Of The Beast
10. Cremation Of Care
11. Bohemian Grove
12. Final Proclamation
13. From Death To Legend
14. Legions Of Demons
15. Betrayal
16. Fall Of The Angels
17. Fire And Metal
18. Beyond The Apocalypse
19. The Lords Of Chaos
20. Metal Devil
21. King Diamond (Bonus track)

publicidade

Homepage: www.cageheavymetal.com


Outras resenhas de Hell Destroyer - Cage

Cage: extremamente melódico e ainda agressivo?




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Power Metal: os dez álbuns essenciais do gêneroPower Metal
Os dez álbuns essenciais do gênero

Roadrunner: os melhores frontmen de todos os temposRoadrunner
Os melhores frontmen de todos os tempos


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin