Alice Cooper: música e teatro combinam

Resenha - Live At Montreux 2005 - Alice Cooper

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Carlos Eduardo Corrales
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Eu venho querendo um DVD do Alice Cooper há tempos. Desde que comecei a ouvir Rock sempre ouvi falar que os shows do cara eram super legais. Infelizmente, nunca tive oportunidade de assistir a um (até essa semana, é claro). Também admito que não sou um exímio conhecedor da carreira dele, o que deixava ainda mais difícil escolher um para comprar. Felizmente, a ST2 acabou com a minha dúvida enviando aqui para nós o novo DVD. "Hell, yeah"! Eu adoro meu trabalho.
308 acessosAlice Cooper: veja o lyric video de "Paranormal"5000 acessosDerek Riggs: "Eddie vende mais do que Mickey Mouse"

Matéria escrita para o site Delfos – www.delfos.jor.br

Justamente por conhecer apenas as mais famosas, dentre as 27 músicas presentes aqui, estavam várias que eu não conhecia, principalmente as mais recentes. Aliás, são 27 músicas em 95 minutos, coisa digna de Ramones, hein? Tudo bem, tudo bem, boa parte das músicas não são tocadas na íntegra (infelizmente), mas mesmo assim, né?

E aí? Começamos a falar primeiro da parte técnica ou primeiro do show? Olha, eu sempre falo primeiro do show, então que tal variarmos um pouco e invertermos hoje? Quebrar padrões é o que liga.

A imagem está tremendona, com cores bem vivas e boa definição e, como não pode faltar em um DVD decente, o formato é 16x9 widescreen anamórfico. O único problema do aspecto visual é que aparentemente os câmeras só queriam filmar Alice e o resto da banda quase não aparece. O que é uma pena, já que eles também fazem parte do teatrinho. Mas falo mais sobre a banda em breve. Continuando o aspecto técnico, o som é tão tremendão quanto a imagem e é apresentado em formatos para todos os gostos: DTS 5.1, Dolby Digital 5.1 e PCM Stereo, todos com a qualidade que se espera para o padrão, ou seja, o DTS humilha todos os outros.

Agora vamos ao show, que começa com tudo, com a dobradinha de hits "Department of Youth" e "No More Mr. Nice Guy". Mas hits não faltam para a tia Alice e o resto do show ainda nos presenteia com muitas outras músicas famosas: "Lost in America", "I’m Eighteen", "Feed My Frankenstein", "Welcome to my Nightmare" (que infelizmente é cortada logo na parte que fica legal), "Only Women Bleed", "School’s Out", "Poison" (eu adoro o refrão dessa música), "Under My Wheels" e a divertida "Billion Dollar Babies" são alguns dos sucessos presentes. Senti falta das músicas dos anos 80, como "Bed of Nails", "House of Fire", "Hey Stoopid" e afins, mas convenhamos, a quantidade de hits presente aqui é respeitosa.

Mas me surpreendi bastante com as músicas que não conhecia. A maior parte delas é muito legal, em especial "What Do You Want From Me?", que conheci neste DVD e já se tornou uma das minhas preferidas com sua letra engraçadíssima. Aliás, o Alice Cooper deve ser um cara bem engraçado. Eu gostaria de fazer uma entrevista com ele, pois acho que ficaria bem divertido. É até estranho pensar que o pessoal morria de medo dele nos anos 70.

A banda que o acompanha tem como nome mais conhecido o baterista Eric Singer, ex-Kiss. Além dele, temos os guitarristas Ryan Roxie e Damon Johnson e o baixista Chuck Garric. Tirando Eric, que tem o tradicional visual Hard Rock/Metal, todos os outros têm um jeitão bem estranho, que chega a lembrar até a aparência Emo (não que tenha algo errado com isso). Chuck é o mais engraçado, pois parece uma versão zumbi do Elvis Presley. Ah, sim, também não podemos esquecer da filhota de Alice, Calico Cooper, que faz vários papéis dependendo da música que está sendo tocada.

Infelizmente, os músicos (com exceção de Eric) deixam um pouco a dever, sobretudo nos solos e, principalmente, nos "backing vocals". "Poison"), por exemplo, que tem nos corais fofinhos boa parte de seu atrativo, está presente aqui em uma versão bem sem graça, para não dizer apagada, e isso graças aos vocais baixos, o que não dá para saber se foi problema da banda, do som do local ou da mixagem do DVD. É uma pena.

O setlist é muito bom a maior parte do tempo, mas no meio do show dá uma esfriada, com uma seqüência de baladas meio chatinhas. Aparentemente, essa esfriada é proposital, pois é justamente nessa parte que o teatrinho atinge seu clímax, com uma historinha seqüencial e as músicas tocadas sem intervalos. Vemos Alice matando Calico, esta ressuscitando e decapitando o papai com uma guilhotina, para que enfim, este reapareça com outra roupa e mande ver em "School’s Out" para a seqüência final do show. É bem legal, mas seria ainda mais legal se as músicas tocadas durante a historinha fossem mais bem escolhidas.

O pacote também traz um CD com uma seleção de 19 músicas do show, muito bem escolhidas, devo dizer. Como o disco, obviamente, traz só o áudio, limaram essa parte do teatrinho e mantiveram todas as outras (com exceção da razoável "Go to Hell" e "The Black Widow". Eu não pagaria mais para ter essa versão com o CD, mas supondo que não existe outra opção e que ele vem como brinde, sem aumentar o preço do pacote (admito que não sei se é o caso), é sempre bom ter mais coisas, né?

De qualquer forma, este já se tornou um dos meus DVDs preferidos. Realmente poucos shows são tão legais quanto os do Alice Cooper. Música boa, bom setlist (embora não perfeito) e ainda uma preocupação com o visual que deveria servir de exemplo para todas as bandas. Alice Cooper ruleia! E esse DVD chuta traseiros! Então não perca tempo e compre aqui.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

MudançasMudanças
10 bandas que não soam mais como em seus primeiros discos

308 acessosAlice Cooper: veja o lyric video de "Paranormal"2990 acessosAlice Cooper: Welcome to My Nightmare lançado em DVD2173 acessosAlice Cooper: Longe de se aposentar, quer ultrapassar Mick Jagger474 acessosLoudwire: em vídeo, 10 maiores riffs de metal dos anos setenta397 acessosRepublica: banda brasileira abre shows de Alice Cooper na Europa0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Alice Cooper"

Alice CooperAlice Cooper
"Hendrix e Morrison beberam até morrer; eu ia por este caminho!"

King DiamondKing Diamond
Revelando qual o seu cantor preferido

HalloweenHalloween
Dez clássicos do Heavy Metal para curtir a data

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Alice Cooper"

Derek RiggsDerek Riggs
A história por trás do mascote da Donzela de Ferro

Feias que me perdoemFeias que me perdoem
Musas do Rock e Heavy Metal

PoeiraPoeira
A fúria de Ian Anderson pra cima do Led Zeppelin

5000 acessosOzzy Osbourne: Madman dá a cura para a ressaca5000 acessosManowar: A vida real e nada épica dos Reis do Metal?5000 acessosFilhos de Rockstars: qualquer coincidência é semelhança3489 acessosSuperação: morador de rua arrasa cantando Rock em programa de TV5000 acessosGuns N' Roses: vídeo da Fender mostra cenas de ensaio da banda5000 acessosMegadeth: Dimebag Darrell quase foi guitarrista da banda

Sobre Carlos Eduardo Corrales

Carlos Eduardo Corrales é jornalista e fotógrafo há oito anos. É editor-chefe do Delfos - www.delfos.jor.br - o maior site nerd de jornalismo parcial reflexivo humorístico do mundo. Sua principal característica é não levar nada a sério, até mesmo quando fala sério. A única exceção, claro, são os ensinamentos do Deus Metal. Com esse ele não brinca, pois não quer que o Vento Preto venha tirar satisfação.

Mais matérias de Carlos Eduardo Corrales no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online