Astral Doors: paixão palpável em "Astralism"

Resenha - Astralism - Astral Doors

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

9


Desde 2003, quando estreou com seu primeiro álbum, o sueco Astral Doors vem recebendo elogios rasgados da imprensa especializada, tanto que muitos consideraram seu segundo registro, "Evil Is Forever" (05), um dos melhores lançamentos do ano em questão. E, mesmo assim, a banda parece ser devidamente ignorada por um público mais amplo, o que chega a incompreensível e, consequentemente, lastimável.

Indiferente a este fato, o Astral Doors chega com seu novo álbum. "Astralism" traz todos os elementos que os tornaram respeitados por quem escutou seus trabalhos anteriores, ou seja, Hard Rock e muito Heavy Metal totalmente calcado em Rainbow, Black Sabbath e Deep Purple. Ok, muitos conjuntos seguem esta linha, mas não conheço nenhum que capture o espírito da coisa com tanta sensibilidade e desenvoltura como o Astral Doors. E nem estou contando com o fato de a voz do dinâmico Nils Patrik Johansson ser praticamente idêntica à de Ronnie James Dio...

publicidade

Em linhas gerais, "Astralism" apresenta canções ainda mais pegajosas, bombásticas e até mesmo um pouco mais atualizadas em relação a seus discos anteriores. Mesmo nunca abrindo mão das grandes melodias de guitarras, além da eficaz e constante presença do órgão, tudo soa extremamente pesado, com passagens cadenciadas entrecortadas a momentos mais velozes, coisa que fará sorrir de satisfação qualquer amante do gênero.

publicidade

E a Hellion Records merece as congratulações, pois "Astralism" traz também o EP "Rider Of The Ark", que saiu lá fora em 2005. São cinco canções e um vídeo-clip para "TimeTo Rock", com cenas do grupo pela estrada se intercalando com apresentações ao vivo, onde Nils curiosamente parece não conseguir cantar sem constantemente levantar a mão até o ouvido.

publicidade

Sem a pretensão de reinventar a roda, o Astral Doors consegue injetar uma grossa camada de borracha nos velhos pneus, ah, isso é fato! A paixão com que estes suecos tocam sua música é palpável, e curiosamente acionou um mecanismo saudosista que me fez novamente visitar minha coleção de bandas clássicas lá dos idos anos 70.

Formação:
Nils Patrik Johansson - voz
Joachim Nordlund - guitarra
Martin Haglund - guitarra
Jocke Roberg - órgão Hammond
Mika Itäranta - baixo
Johan Lindstedt - bateria

publicidade

Astral Doors – Astralism
(2006 / Locomotive Records - 2007/ Hellion Records - nacional)

01. EVP
02. Black Rain
03. London Caves
04. From Satan With Love
05. Fire In Our House
06. Israel
07. Raiders Of The Ark
08. Tears Of A Titan
09. Oliver Twist
10. Vendetta
11. The Green Mile
12. In Rock We Trust
13. Apocalypse Reavealed

Rider Of The Ark

01. Raiders Of The Ark
02. Easy Rider
03. Far Beyond The Astral Doors
04. Another Day In Hell
05. Moonstruck Woman
06. TimeTo Rock (vídeo clip)

publicidade

Homepage: www.astraldoors.com




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Heavy Metal: Alguns discos que são obras-primas pouco lembradas - Parte 3Heavy Metal
Alguns discos que são obras-primas pouco lembradas - Parte 3


Guitarra: os melhores solos da história segundo a Guitar WorldGuitarra
Os melhores solos da história segundo a Guitar World

Mulheres no Rock: resistência em um meio machistaMulheres no Rock
Resistência em um meio machista


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin