Resenha - Hell To The Unknown - Cronos

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Rodrigo Werneck
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Após deixar o Venom, em 1988, o baixista e vocalista Cronos (pseudônimo de Conrad Lant) formou sua banda homônima, e com ela lançou 3 discos, antes de retornar ao Venom em 1996. Esta antologia dupla contém músicas dos 3 discos da banda Cronos, mais clássicos do Venom regravados.
5000 acessosTop 10 Guitarristas: matéria empolgada no Jornal da Globo5000 acessosOzzy Osbourne: Madman dá a cura para a ressaca

Ao deixar o Venom, Cronos carregou para sua própria banda a dupla de guitarristas Mike H e Jimmy C. Jimmy C (Clare) era inglês, enquanto Mike H (Hickey) era norte-americano, e por sinal havia entrado no Venom “por engano”. Quando o guitarrista original Mantas deixou o grupo, Cronos e o baterista Abaddon fizeram vários testes. Receberam algumas fitas enviadas por um agente dos EUA, e dentre elas optaram por Mike H, que supostamente havia gravado na guitarra o célebre “Vôo do Besouro” (“Flight Of The Bumble Bee”). Bancaram a vinda de Mike dos EUA para a Inglaterra, ele aprovou nos testes, e foi portanto selecionado. Anos mais tarde se descobriu que houve uma troca de fitas, e quem tinha na realidade gravado o “Vôo do Besouro” havia sido outro guitarrista! De qualquer forma, a circunstância ajudou o grupo já que Mike foi totalmente aprovado. A idéia de utilizar 2 guitarristas em vez de um abriu um novo horizonte criativo para o grupo. Com o aparente desinteresse de Abaddon contrastando com a empolgação e o pique nos novos membros, após o disco “Calm Before The Storm” (1987) o Venom encerrou temporariamente suas atividades.

Cronos manteve essa mesma base na sua banda então criada na esteira do Venom, e para o cargo de baterista convocou o também norte-americano Chris Patterson. Com essa formação, lançaram em 1990 o disco de estréia “Dancing In The Fire”. O estilo tinha obviamente muito do velho Venom, como as músicas “Vampyr” e “Painkiller” atestam, por exemplo, mas adicionando uma certa modernidade ao som, uma maior destreza técnica, e mais melodias. Todas as 14 músicas desse disco foram incluídas nessa coletânea.

Tal destreza ficaria mais evidente no disco seguinte, “Rock’n’Roll Disease”, lançado em 1993 com a mesma lineup. Músicas como “Midnight Eye”, “Message Of War” e a faixa-título demonstram, porém, que novas águas estavam sendo navegadas pela banda, com notável influência dos guitarristas Mike e Jimmy. Assim como ocorrido com o disco anterior, foram incluídas todas as músicas nessa compilação.

Após esse disco, o baterista Chris Patterson deixou o grupo, e foi substituído por Mark Wharton, ex-Cathedral. O guitarrista Jimmy C queria que o grupo se direcionasse a um estilo ainda mais apurado, com arranjos que enaltecessem suas qualidades de guitarrista, porém Cronos e Mike H queriam, contraditoriamente, retornar a um som mais cru e pesado. O resultado foi a saída de Jimmy, que decidiu virar professor de guitarra.

De volta a uma formação de trio, o grupo se decidiu a regravar clássicos do Venom, a pedido de Wharton, fã confesso da banda. Tais regravações foram lançadas no disco denominado “Venom”, que saiu em 1995. Grande parte dessas regravações está aqui inserida.

Pouco após isso, o guitarrista Mike H se viu forçado a deixar a banda por motivos pessoais. Aproveitando a deixa, Cronos acabou ressuscitando o Venom junto a seus velhos parceiros Mantas e Abaddon. A banda Cronos chegou a gravar músicas para um terceiro álbum com material inédito, que seria intitulado “Triumvirate”, mas que não chegou a sair. É possível que Cronos volte eventualmente a finalizar e lançar esse material no futuro.

Completam esta compilação 7 faixas oriundas dos ensaios da banda Cronos em seu início, em 1989, todas elas regravações de músicas do disco “Calm Before The Storm”, originalmente lançado pelo Venom em 1987.

O encarte é, mais uma vez, fruto de um trabalho primoroso, algo comum nas antologias produzidas pela Sanctuary. Longos e detalhados textos, fotos e imagens da época, e todos os devidos créditos, que só enriquecem ainda mais este lançamento.

CD 1
1. Cronos - Live Concert Intro Tape
2. In League With Satan
3. Vampyr
4. Terrorize
5. At War With Satan
6. Dancing In The Fire
7. Painkiller
8. Superpower
9. Fire
10. Old Enough To Bleed
11. Don’t Burn The Witch
12. In Nomine Satanas
13. Speedball
14. Chinese Whispers
15. Lost & Found
16. 7 Gates Of Hell
17. Bared To The Bone
18. Love Is Infectious
19. My Girl
20. Dirty Trix Dept.

CD 2
1. Messages Of War
2. Aphrodisiac
3. Fantasia
4. 1000 Days In Sodom
5. Rock N’ Roll Disease
6. Sexploitation
7. Boobytrap
8. Sweet Savage Sex
9. Hell To The Unknown
10. I’ll Be Back
11. Satanachist
12. Bad Reputation
13. Midnight Eye
14. Black Xmas
15. Calm Before The Storm
16. Gypsy
17. Krackin’ Up
18. Muscle
19. Nothing Sacred
20. The Chanting Of The Priests

CD 1 (faixas 3-7; 10; 13; 14; 19): álbum “Dancing In The Fire” (1990)
CD 1 (faixas 8; 15; 17; 18; 20): álbum “Rock’n’Roll Disease” (1993)
CD 1 (faixas 2; 9; 11; 12; 16): álbum “Venom” (1995)
CD 2 (faixas 3; 7; 9; 10; 12): álbum “Dancing In The Fire” (1990)
CD 2 (faixas 1; 2; 5; 6; 8; 13): álbum “Rock’n’Roll Disease” (1993)
CD 2 (faixas 4; 11): álbum “Venom” (1995)
CD 2 (faixas 14-20): ensaios da banda Cronos tocando músicas do álbum “Calm Before The Storm”, do Venom (1989)

Site: http://www.venomslegions.com

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Venom"

Elizabeth BathoryElizabeth Bathory
O legado da condessa sanguinária no cenário Rock

Heavy MetalHeavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1982

Varg VikernesVarg Vikernes
Crítica a Euronymous e Venom em novo vídeo

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Cronos"0 acessosTodas as matérias sobre "Venom"

Top 10 GuitarristasTop 10 Guitarristas
Matéria empolgada no Jornal da Globo

Ozzy OsbourneOzzy Osbourne
Madman dá sua receita para curar ressaca

King DiamondKing Diamond
Alguém já viu Kim Petersen sem a maquiagem?

5000 acessosFotos de Infância: Red Hot Chili Peppers5000 acessosQueen: 10 coisas que você não sabe sobre Bohemian Rhapsody5000 acessosSign of the horns: o sinal do Demônio5000 acessosGuns N' Roses: Axl e "Paradise City" em comercial da Budweiser5000 acessosBruce Dickinson: a depressão e o medo de cantar mal após o câncer5000 acessosMetallica: "sou grande fã do Maiden, sempre serei", diz Ulrich

Sobre Rodrigo Werneck

Carioca nascido em 1969, engenheiro por formação e empresário do ramo musical por opção, sendo sócio da D’Alegria Custom Made (www.dalegria.com). Foi co-editor da extinta revista Musical Box e atualmente é co-editor do site Just About Music (JAM), além de colaborar eventualmente com as revistas Rock Brigade e Poeira Zine (Brasil), Times! (Alemanha) e InRock (Rússia), além dos sites Whiplash! e Rock Progressivo Brasil (RPB). Webmaster dos sites oficiais do Uriah Heep e Ken Hensley, o que lhe garante um bocado de trabalho sem remuneração, mais a possibilidade de receber alguns CDs por mês e a certeza de receber toneladas de e-mails por dia.

Mais matérias de Rodrigo Werneck no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online