Resenha - Yesterday - Grave Digger

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo Seelig
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

Nota: 9

Não sei se estão chegando até mim apenas discos de exceção, ou se 2006 está realmente sendo um ano acima da média em termos de novidades. Mas isso não importa, já que o que vale mesmo é que "Yesterday", novo single do Grave Digger, é mais um baita lançamento que acaba de chegar ao mercado.

Metallica, Guns, Slipknot, Kiss: tombos, erros e fatos engraçadosEmos: 23 músicas que já estiveram na sua playlist

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


Estreando na Locomotive Records, a banda dá em "Yesterday" uma prévia do que será o seu novo álbum, ainda sem data de lançamento confirmada mas já definido como a segunda parte da trilogia "Rheingold".

O grupo tem uma relação especial com o Brasil, e todo o amor dos fãs foi reverenciado e registrado no belo ao vivo "25 To Live". As faixas que compõe o single com certeza irão reafirmar esta admiração mútua entre as duas partes.

"Yesterday", regravação da balada presente no primeiro disco do grupo, "Heavy Metal Breakdown", ficou ainda mais bela, ganhando mais peso, onde o principal destaque é o vocalista Chris Boltendahl. Cantando maravilhosamente, Chris alterna vozes limpas a um vocal um pouco mais rasgado, acrescentando muito à música. A banda conseguiu deixar "Yesterday", que já era um clássico, ainda melhor.

A segunda, "The Reaper's Dance", tem um riff que é puro Judas Priest. Aliás, a canção toda parece saída de algum álbum lançado pela banda de Rob Halford e Glenn Tipton nos anos oitenta, como "Screaming For Vengeance". Dona de um poderoso e característico refrão, também cai bem aos ouvidos, e não é mais uma daquelas músicas "tapa buraco" que estamos acostumados a ouvir em singles.

A versão de "No Quarter", do Led Zeppelin, é não menos que primorosa. Sem se constranger por estar regravando um dos maiores clássicos do grupo de Page e Plant, o Grave Digger insere a sua personalidade à canção de maneira natural. O solo de piano e as guitarras são o grande destaque.

Fechando o disquinho, temos uma versão de "Yesterday" com a banda sendo acompanhada por uma orquestra, o que realçou ainda mais a bela melodia da música, com o arranjo de cordas tornando a canção mais eloquente. O peso não foi embora, apenas não é mais executado por guitarras, mas sim por violinos, violoncelos e metais. Difícil decidir qual das duas versões é melhor ...

O single também vem acompanhado de um DVD com a performance do grupo no Rock Machina Festival de 2001. Um atrativo a mais para os fãs fazerem de tudo para adquirir o CD.

Como de costume, não há previsão de lançamento do single no Brasil, infelizmente, mas eu posso dizer que vale a pena importar o CD, sem dúvida alguma.

Agora, só nos resta esperar que o novo álbum seja tão bom quanto "Yesterday", porque se seguir a prévia destas quatro faixas a coisa promete bastante.

Faixas:

1. Yesterday
2. The Reaper's Dance
3. No Quarter
4. Yesterday (Orchestra Version)




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Grave Digger"


Mascotes do Metal: os dez maiores segundo The GauntletMascotes do Metal
Os dez maiores segundo The Gauntlet

Anos 90: 10 shows pouco comentadosAnos 90
10 shows pouco comentados


Metallica, Guns, Slipknot, Kiss: tombos, erros e fatos engraçadosMetallica, Guns, Slipknot, Kiss
Tombos, erros e fatos engraçados

Emos: 23 músicas que já estiveram na sua playlistEmos
23 músicas que já estiveram na sua playlist


Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336