Matérias Mais Lidas

imagemA melhor música de heavy metal lançada a cada ano desde 1970, em lista do Loudwire

imagemO carinhoso jeito de Axl Rose se desculpar com sua equipe pelo seu jeito imprevisível

imagemA música do Raul Seixas com erro gramatical que parece um plágio mas é uma homenagem

imagemPantera tocará no festival Knotfest Brasil, segundo jornalista

imagemFrank Zappa surpreende ao eleger seus dez álbuns favoritos

imagemAmy Lee comenta demissão de Jen Majura e diz que é preciso "ouvir o universo"

imagemAntes do Led Zeppelin, Robert Plant tentou entrar em outra banda famosa

imagemO arrependimento que David Bowie carregava em relação a Elvis Presley

imagemDave Mustaine não queria usar as ideias de Ellefson, diz ex-baixista do Megadeth

imagemLed Zeppelin: O motivo pelo qual Jimmy Page não gosta de "All My Love"

imagemO motivo pelo qual Frank Zappa não gostava de Jim Morrison e o The Doors

imagemSamuel Rosa chama guitarrista do Pearl Jam de "menino mimado" por quebrar instrumentos

imagemDave Mustaine revela que Megadeth gravou cover do Judas Priest para a Amazon

imagemA reação do pai de Neil Peart quando ele se juntou ao Rush

imagemMustaine diz que tentou criar ambiente agradável para gravação de novo álbum do Megadeth


2022/07/09
2022/08/18

Resenha - I, Monarch - Hate Eternal

Por Ben Ami Scopinho
Em 15/06/06

Nota: 8

Formado na Flórida em 1999, o Hate Eternal passou por vários problemas pessoais e até relativos a finanças, mas com garra foi superando as dificuldades e, após três anos afastados dos estúdios, eis que retornam com seu terceiro registro "I, Monarch". Em sua formação estão músicos veteranos e respeitáveis no underground, como o mentor Erik Rutan (voz e guitarra - ex-Ripping Corpse, Alas, ex-Morbid Angel), Eric Hersemann (guitarra - Diabolic, Lord Blasphemer), Randy Piro (baixo) e o fenomenal baterista Derek Roddy.

"I Monarch" segue a linha dos trabalhos anteriores, ou seja, death metal técnico, rápido e brutal até o osso, com letras que seguem o padrão geral dentro do estilo, abordando paganismo, anti-cristianismo e a força interior do homem. O talento destes músicos é nítido ao despejar bons solos e explorando muito bem seus riffs, além de uma cozinha que é uma verdadeira muralha, sendo seu baterista impecável com seus "blastbeats" se intercalando com viradas alucinantes. A junção destes instrumentistas resulta numa massa sonora intrincada e rica, nada novo, mas é coisa que realmente dá prazer em escutar.

A gravação e mixagem estão ótimas e ficaram aos cuidados do próprio Erik Rutan, em seu Mana Studios. As faixas estão muito bem niveladas, mas "Behold Judas" e "The Victorious Reign" com um contrabaixo insano e furioso, comprovam o porquê todo death metal que se preze tem que ser uma verdadeira fábrica de riffs. Por fim, a espetacular "Faceless One", faixa instrumental onde Roddy mostra serviço, apresentando um clima bem diferente, algo próximo do ritmo tribal, imperial, uma grata surpresa para fechar o registro.

"I, Monarch" merece uma conferida por qualquer entusiasta do Death Metal, com a garantia de que o Hate Eternal é um dos grandes nomes do underground norte-americano em se tratando de velocidade e brutalidade. É há notícias de várias edições distintas deste registro colocadas no mercado agora em 2006, então fica a sugestão aos amantes da música extrema de dar uma boa pesquisada e analisar as particularidades de cada uma antes da aquisição.

Hate Eternal - I, Monarch
(2005 - Earache Records - importado)

01. Two Demons
02. Behold Judas
03. The Victorious Reign
04. To Know Our Enemies
05. I, Monarch
06. Path To The Eternal Gods
07. The Plague Of Humanity
08. It Is Our Will
09. Sons Of Darkness
10. Faceless One

Homepage: www.hateeternal.com

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Guns N' Roses: a versão de Axl Rose sobre a separação

Metal: 16 músicas dos anos 80 para se escutar durante o treino


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre

Mais matérias de Ben Ami Scopinho.