Resenha - Some Live Songs - Donavon Frankenreiter, Jack Johnson e G.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo Seelig
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

Nota: 8

Três amigos fazendo um som. Este é o clima de "Some Live Songs", EP que traz Jack Johnson, Donavon Frankenreiter e G. Love intrepretando versões ao vivo de alguns de seus maiores sucessos, e que chegou ao mercado brasileiro no final de 2005.

Astros do rock: o patrimônio líquido de cada umA7X: Curiosidades sobre a banda que talvez você não saiba


Tanto Donavon quanto G. Love são apadrinhados de Jack Johnson, e não fazem muita força para sair da sombra do havaiano. Se em um álbum de inéditas isso incomoda um pouco, neste despretencioso EP acaba contando a favor. Apesar de três artistas distintos, o que temos é uma unidade musical e temática que acrescenta muito ao resultado final.

"Some Live Songs" abre com "Rodeo Clows", um dos principais cartões de visitas de Jack Johnson. Canção emblemática do havaiano, apresenta aquela levada de violão que o consagrou em todo o mundo. A versão contida aqui ficou mais legal ainda pela alternância de vozes entre Johnson e G. Love, dando um clima ainda mais informal e relaxante.

Donavon Frankenreiter vem em seguida com a sua música mais conhecida, o hit "Free". Como em seu álbum de estréia, aqui ele também conta com a participação de Jack Johnson nos vocais. Típica e agradável canção pop, com certeza é a música que irá puxar as vendas do EP. Destaque para o banjo e para a gaita de boca tocada por G. Love, ressaltando ainda mais o astral de jam do EP.

"Sunshine", com G. Love nos vocais, "Heading Home", novamente com Donavon, e "Mud Footbal", de Jack Johnson, completam o EP. Mas a maior surpresa, e também a melhor faixa, acabou ficando para o final, com a deliciosa "Girl I Wanna Lay You Down". Com uma levada de arcodeão (?!?!) de G. Love, mantém o mesmo estilo que consagrou Jack Johnson em todo o mundo, e que também está levando os outros dois a abocanhar cada vez mais mercado. Perfeita para relaxar à beira do mar, curtindo as maravilhas de um país tropical como o Brasil (aliás, é de se estranhar que nenhum DJ esperto ainda não a tenha tornado um enorme hit nas rádios de todo o país).

O CD também conta com uma faixa escondida, um blues acústico cantado por G. Love, que vale apenas pela curiosidade.

Um ótimo CD, interessante para quem não tem preconceitos e tem como seu estilo prefeito "música boa".

Faixas:
1. Rodeo Clows
2. Free
3. Sunshine
4. Heading Home
5. Mud Football
6. Girl I Wanna Lay You Down




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Jack Johnson"


Astros do rock: o patrimônio líquido de cada umAstros do rock
O patrimônio líquido de cada um

A7X: Curiosidades sobre a banda que talvez você não saibaA7X
Curiosidades sobre a banda que talvez você não saiba

Dream Theater: o suposto plágio de música de Leandro & Leonardo?Dream Theater
O suposto plágio de música de Leandro & Leonardo?

Tradução: The Dark Side Of The Moon, do Pink FloydTradução
The Dark Side Of The Moon, do Pink Floyd

Pink Floyd: dupla sertaneja desvirtua clássico da bandaPink Floyd
Dupla sertaneja desvirtua clássico da banda

Jared Dines: conheça 10 estilos de Hardcore em 60 segundosJared Dines
Conheça 10 estilos de Hardcore em 60 segundos

Max Cavalera: o Sepultura nunca fez uma merda tipo o Lulu, do MetallicaMax Cavalera
O Sepultura nunca fez uma merda tipo o "Lulu", do Metallica


Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

adGooILQ