Matérias Mais Lidas

imagemA música do Raul Seixas com erro gramatical que parece um plágio mas é uma homenagem

imagemTestament está confirmado na edição brasileira do Summer Breeze, segundo jornalista

imagemRick Wakeman relembra época em que o Yes abria show para o Black Sabbath

imagemRolling Stones: Keith Richards compara tocar com Brian Jones, Mick Taylor e Ron Wood

imagemA dura bronca dos Titãs em Nando Reis durante gravação de "Titanomaquia"

imagemShow do Dream Theater em São Paulo não será mais realizado no Pavilhão Pacaembu

imagem4 hits do Deep Purple cujos riffs Ritchie Blackmore já confessou ter copiado

imagemO arrependimento que David Bowie carregava em relação a Elvis Presley

imagemA reação de Stevie Ray Vaughan ao ouvir Jimi Hendrix pela primeira vez

imagemThin Lizzy e o álbum picareta de covers do Deep Purple que garantiu sua sobrevivência

imagemO hit dos Engenheiros sobre Humberto não querer ser guru dos jovens igual Renato Russo

imagemRoger Waters sobre tocar Pink Floyd sem David Gilmour: "Não tenho problema algum"

imagemConheça o guitarrista brasileiro de 16 anos que estará no próximo clipe do Megadeth

imagemBeatles: A música que Paul McCartney compôs para calar a boca de Pete Townshend

imagemPor que o processo de composição da Legião Urbana e Engenheiros era tão diferente?


Resenha - Consign To Oblivion - Epica

Por Maurício Gomes Angelo
Em 15/09/05

Nota: 9

Ao ouvir "Consign To Oblivion" entendemos perfeitamente o porquê de Mark Jansen ter abandonado o After Forever. Se afastando de qualquer resquício "power" e criando temas que apostam claramente no goticismo de fortes tendências líricas e sinfônicas, Jansen firma sua personalidade e pavimenta o caminho deste instantâneo-respeitado sucesso que é o Epica.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Dance Of Fate", um belo open-act, demonstra, acima de tudo, a inteligência com que a coisa é feita. Bandas de vocal soprano, influências clássicas e corais de fundo existem aos montes. Bandas que fazem disso mais do que um simples atrativo e trabalham, de fato, junto com estes elementos, são raras. A citada composição é uma das provas (dentre outras que são dadas ao longo do play) disto: a sinfonia não é um mero enfeite, a música guia-se por ela, se entrelaça, dança (o trocadilho foi inevitável) com os riffs e harmonias, e os corais são inequivocadamente verossímeis e apropriados. E é ele – o coral – com suas texturas baixas e agudas (contando com a participação de André Matos) que adiciona corpo e alma ao refrão de "The Last Crusade". A balada "Solitary Ground" é o show particular da jovem Simone Simons, arrebatando-nos com sua vocação em criar climas melancólicos e plasticamente rebuscados. Seu vocal mezzo-soprano (respeitando o que fazem questão de frisar) se equipara facilmente a todas as outras gargantas intocáveis do metal: Sharon Den Adel, Tarja Turunen e Floor Jansen. Na verdade, esta holandesa de 20 aninhos supera, em muitos momentos deste novo álbum, suas predecessoras. A diferenciação está, justamente, no "mezzo" de sua classificação. Tal detalhe permite que ela desenvolva as melhores linhas vocais e as mais sublimes variações dentro de uma mesma música, numa transposição perfeita, doce, reconhecidamente polifônica, porém, sem sobressaltos.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Blank Infinity" alterna a rapidez com ocasiões exclusivas de Simmons, elevando a empatia da música. "Force Of The Shore" é a primeira faixa realmente pesada e não por acaso, a primeira onde os guturais e screams de Mark Jansen aparecem em evidência, explorando o recurso "beauty and the beast", numa composição redonda e empolgante. "Mother of Light" só perde em qualidade para a faixa título, repleta de digressões, paradas, traços operísticos, ascensões, conjunção irretocável de elementos numa simbiose fantástica (veja o que acontece a partir dos quatro minutos) e a efetiva contribuição de Coen Jassen nos sintetizadores, é um momento deveras envolvente. "Trois Vierges" é um belíssimo dueto entre Simone e Roy Khan, que retribui o favor que Simmons prestou no último álbum do Kamelot, repetindo a dobradinha. A amizade entre as bandas é tão grande que as duas irão fazer turnê conjunta pelo Brasil, e, dada a qualidade de seus mais recentes lançamentos, facilmente entre os melhores do ano em seus respectivos nichos de mercado, este show tem tudo para ser ótimo e firmar a reputação de ambas em nossas terras.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Como no debut, que fechava com a faixa-título, sendo esta a composição mais longa do álbum, a fórmula se repete aqui. "Consign To Oblivion" reúne dramaticidade, velocidade, suavidade, peso, e toda classe e inteligência na variação de arranjos, melodias, vocais e climas que ficara evidente nos dez atos anteriores.

Tecnicamente nenhum dos integrantes consegue assombrar, mas, não sendo este o objetivo, torna-se claro a suma importância da contribuição de todos no resultado gerado, sendo originais não no sentido de inovar mas de fazer o melhor possível dentro de sua proposta (e é esta a concepção grega da coisa).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Precisaria falar algo sobre a produção se os responsáveis não fossem Sascha Paeth, Olaf Reitmeier, Philip Colodetti & Miro e a mesma não tivesse sido feita no Gate Studio, na Alemanha. Mas foi. E tudo é polido, claro e aperfeiçoado à exaustão, mesmo com tantos detalhes adicionais (corais, orquestra, sintetizadores e elementos extras), nada soa deslocado ou inapropriado para o objetivo, esmero de profissionais experientes que confere singularidade ao trabalho.

O gothic metal do Epica é muito mais reflexivo do que lamurioso, o que faz toda diferença. E, ao contrário de todas estas bandinhas de "dark-wave/psychotic-dance/sinister/melodic/extreme/symphonic/ gore-gothic", eles sabem o que querem, o que fazer, e de que forma fazer. Execução e criatividade aprovadas. Um grupo incipiente, sim, mas que já assume a vanguarda do gênero e demonstra uma maturidade que poucas outras agremiações mais antigas conseguiram atingir.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Formação:
Simone Simons (Mezzo-Soprano)
Mark Jansen (Guitarra/Vocais Scream)
Ad Sluijter (Guitarra)
Yves Huts (Baixo)
Jeroen Simons (Bateria)
Coen Janssen (Sintetizadores/Teclados)

Site Oficial: www.epica.nl

Material cedido por:
Hellion Records
Rua 24 de Maio, 62 – Lojas 280/282/308 – Centro
São Paulo – SP – CEP: 01041-900 – Brasil
Tel: (11) 5083-2727 – 5083-9797 – 5539-7415
Fax: (11) 5549-0083
Internet: www.hellionrecords.com
Email: [email protected]


Outras resenhas de Consign To Oblivion - Epica

Resenha - Consign To Oblivion - Epica

Resenha - Consign to Oblivion - Epica

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Vídeos dos shows no Hellfest do Sepultura, Epica, Nightwish, Blind Guardian e outros

Copa do Mundo do Rock: uma banda de cada país que vai disputar a Copa do Catar

Epica comemora 20 anos de "We Will Take You With Us" com edição de colecionador

Epica lançará álbum ao vivo; veja primeira amostra do "Live at Paradiso"

Epica lança vídeo oficial com cenas da sua maior turnê no México

Como é a relação entre integrantes do Visions of Atlantis, Epica e Nightwish?

Simone Simons compartilha foto inusitada; "Caminhoneira de dia e cantora à noite"

Epica: Suas 10 melhores músicas, pela Classic Rock History

Epica comemora passagem pelo México lançando bebida destilada

Epica lança nova versão do videoclipe de "Quietus"

A música do Epica que critica diretamente o fundamentalismo islâmico e o 11 de setembro

Epica: "Eu e Simone não encaixávamos, trabalhamos melhor hoje", diz Mark Jensen

Simone Simons: musa elege atrizes para interpretá-la no cinema

Fotos de Infância: Gene Simmons, do Kiss

Marilyn Manson: ele removeu costelas para praticar autofelação?


Sobre Maurício Gomes Angelo

Jornalista. Escreve sobre cultura pop (e não pop), política, economia, literatura e artigos em várias áreas desde 2003. Fundador da Revista Movin' Up (www.revistamovinup.com) e da revrbr (www.revrbr.com), agência de comunicação digital. Começou a escrever para o Whiplash! em 2004 e passou também pela revista Roadie Crew.

Mais matérias de Maurício Gomes Angelo.