Matérias Mais Lidas

imagemAs faixas do "Black Album" que James Hetfield e Lars Ulrich não curtem

imagemAs seis músicas do Metallica que Dave Mustaine ajudou a escrever

imagemAs 10 melhores versões metal de músicas pop dos anos 1980, em lista da Metal Hammer

imagemRaul Seixas: o clássico que presta homenagem ao brega e foi feito com Paulo Coelho

imagemQuando Derico, do Programa do Jô, descobriu que Ian Anderson tocava tudo errado

imagemRock in Rio: Pitty alfineta a produção do festival ao revelar qual seria sua exigência

imagemJanis Joplin: última gravação dela em vida foi feita para um Beatle

imagemAnitta é a maior roqueira que existe hoje no Brasil, diz integrante do Titãs

imagemJoão Gordo relembra proposta de fazer propaganda de calmante com Dado Dolabella

imagemSérgio Moro elege banda clássica de Rock como sua favorita

imagemA reação de Jimi Hendrix ao assistir King Crimson ao vivo

imagemAmy Lee escolhe a melhor música do Evanescence para apresentar a banda

imagemRage Against The Machine cancela turnê europeia por conta de contusão do vocalista

imagemEdu Falaschi comenta produção "nível banda europeia" da nova turnê e agradece fãs

imagemMax e Iggor Cavalera: setlists, fotos e vídeos de shows na Audio, em São Paulo


Stamp

Resenha - Still Life - Still Life

Por Ben Ami Scopinho
Em 30/06/05

Nota: 8

Vindo de Florianópolis, o Still Life tomou forma em 1998, logo partindo para apresentações ao vivo e, em função da dedicação para com sua música, começam a ganhar destaque no underground catarinense. Bastante motivados, gravam seu primeiro CD-demo chamado "The Crab Ship Arise", que tem excelente repercussão, sendo que suas três edições sumiram rapidamente das prateleiras.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Tendo ainda a oportunidade de abrir as apresentações de Angra, Dr. Sin e Edguy, o Still Life continuou recebendo ótimos comentários no Brasil e exterior. Neste meio tempo, ocorreram algumas naturais trocas de integrantes, ficando o conjunto estabilizado em Giuliano Schmidt (voz e guitarra), Rafael Scopel (guitarra), Carlos Satan (baixo) e Joey Bertola (bateria).

No início de 2003 a banda começa a gravar este debut no estúdio florianopolitano The Magic Place, num processo que se estende até meados de 2004. Totalmente independente, este registro mostra um quarteto inspirado e muito coeso, tocando o mais puro heavy metal oitentista com boas doses de Iron Maiden, numa gravação bem acima da média.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

O que mais chama a atenção aqui é o bom gosto nos trabalhos das vozes de fundo; souberam onde encaixá-los e ficaram realmente marcantes. Outro ponto alto são os solos da dupla de guitarristas, que se intercalam em suas funções, com excelente resultado. O que provavelmente dividirá opiniões são as linhas vocais de Giuliano, bem nervosas. Particularmente e com poucas ressalvas (que ficam pelo fato de em alguns momentos soarem altos em demasia), achei muito bom o resultado final. Vale mencionar também a atuação da seção rítmica, que completa esta ótima banda.

As faixas são muito boas, com ótimos arranjos, onde há grande equilíbrio entre agressividade e melodias. Destaques são inúmeros, mas a longa "Silent Hill" possui uma grande performance de toda a banda. O power metal galopante de "Metal Flame Heart" também ficou fantástico, mas o disco não é somente isso e merece uma boa conferida. Se você é destes headbangers amantes do NWOBHM, pode adquirir de olhos fechados Still Life, que fez um registro que prima pela linearidade em suas músicas e é underground até o osso.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Contatos:
Rua Joe Callaço, 954 – Florianópolis, SC. CEP 88035 200
e-mail: [email protected]
homepage: www.stilllife.com.br

STILL LIFE - Still Life
(2005 – independente)

01. The Crab Ship Arise
02. Destination Somewhere
03. War of Discord
04. Discovery of Metal
05. Silent Hill
06. Kill The Captain
07. Metal Flame Heart
08. Darkness Woods
09. Fallen World
10. Resurrection
11. The Priest
12. Still Life

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Dream Theater 2022


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Kurt Cobain e a banda brasileira que mexeu com ele: "eles foram muito revolucionários"

O trocadilho picante que Ney fazia em "Pro Dia Nascer Feliz" que Cazuza gargalhava


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre

Mais matérias de Ben Ami Scopinho.