RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemLed Zeppelin e a bateria que ninguém acreditava que um ser humano conseguiria tocar

imagemJovens sem noção vandalizam o lugar da capa de estreia do Black Sabbath

imagemRegis Tadeu e os cinco grandes vocalistas que o mundo do Rock não dá valor

imagemArch Enemy e Behemoth tocarão no Brasil em novembro; confira datas e locais

imagemO hit da Legião Urbana que utiliza recurso sonoro consagrado pelos Beatles

imagemJô Soares comprou uma obra de arte do Rock por causa do Regis Tadeu

imagemLars Ulrich sobre "Fade to Black": Frequentemente sinto haver dois Metallicas

imagemA curiosa ligação vocal entre Ney Matogrosso e Andre Matos, segundo Bruno Sutter

imagemA música do Metallica que James não queria apresentar aos outros integrantes

imagemJoão Gordo explica porque Anitta está fazendo o que as bandas de Rock deviam fazer

imagemFãs detonam produção do Knotfest após anúncio do Pantera

imagemO curto e grosso motivo pelo qual Zappa vetava que seus músicos usassem coisas químicas

imagemAmy Lee surpreende ao escolher os melhores cantores (e cantoras) de todos os tempos

imagemO carinhoso jeito de Axl Rose se desculpar com sua equipe pelo seu jeito imprevisível

imagemDee Snider diz que faliu na década de 1990 e fingia ser outra pessoa


Stamp
2022/07/09

Resenha - Evil Is Forever - Astral Doors

Por Thiago Sarkis
Em 30/04/05

Nota: 9

Bendita seja essa Suécia. Quantos milhões de filhos e grupos pródigos já surgiram e outros ainda estão porvir deste país? A cada lançamento uma nova descoberta. Desta feita, encontrei a melhor opção para fãs de Deep Purple, Black Sabbath, Rainbow, no som maduro e firme do Astral Doors.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Na verdade, a banda estreou com "Of The Son And The Father" em 2003, e ouvi muitos comentários positivos de todos os cantos do mundo, inclusive aqui no Brasil, já que o CD saiu aqui. Todavia, não dei muita onda e cometi o absurdo de só conferir este baita conjunto agora, com "Evil Is Forever".

As guitarras de Joachim Nordlund e Martin Haglund, além de peso fenomenal, encontraram a voz perfeita para si. Nils Patrik Johansson é um desses monstros que surgem a cada dez anos - apesar da última década ter revelado Jorn Lande e Russell Allen. Mas enfim, falamos de um dos melhores e mais completos vocalistas da atualidade, remetendo-nos especialmente a Dio e Tony Martin.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A sonoridade, apesar de moderna e bem produzida, é bem enraizada nas referências mencionadas, e evoca um clima de final dos anos setenta, início dos oitenta. Realmente fantástico e fidedigno às influências maravilhosas que guiam as composições.

Completando esse time, Jocke Roberg aparece sempre belissimamente com seu hammond, mas poderia ganhar mais espaço. Mika Itäranta segura bem a barra dos intensos riffs no baixo. Por último, Johan Lindstedt surge como outra revelação de alta valia. Bateria estrondosa, levadas pulsantes, e muita precisão.

Em alguns momentos, sinto que gostaria de ver o Astral Doors seguir outra linha além dessa tríade com Purple, Sabbath e Rainbow. Talvez pela mixagem perfeita de Peter Tägtgren (Hypocrisy, Dimmu Borgir, Children Of Bodom) e a produção de Vince Sorg (Statetrooper, Grave Digger) que valoriza o peso e vigor dos instrumentos. Porém, pouco depois, a eficácia da agrupação nos lembrando de Ritchie Blackmore, Dio, Geezer Butler, já me faz mudar de idéia e pedir por mais material similar ao apresentado neste segundo disco.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Definitivamente há talento demais por aqui, e um futuro que mal consigo imaginar. Difícil pará-los se seguirem nesse ritmo.

Site Oficial – http://www.astraldoors.com

Nils Patrik Johansson (Vocais)
Joachim Nordlund (Guitarras)
Martin Haglund (Guitarras)
Jocke Roberg (Órgão Hammond)
Mika Itäranta (Baixo)
Johan Lindstedt (Bateria)

Material cedido por:
Hellion Records – http://www.hellionrecords.com
Rua 24 de Maio, 62 – Lojas 280 / 282 / 308 – Centro.
São Paulo – SP – BRASIL
CEP: 01041-900
Tel: (11) 5083-2727 / 5083-9797 / 5539-7415
Fax: (11) 5549-0083
Email: [email protected]

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

2022/08/18


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Heavy Metal: Alguns discos que são obras-primas pouco lembradas - Parte 3

Power Metal: os dez álbuns essenciais do gênero

Andreas Kisser: "Eloy Casagrande talvez não seja humano"


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis.