Matérias Mais Lidas

imagemO reencontro entre Steve Harris e Paul Di'Anno na Croácia

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemAdrian Smith conta como Iron Maiden permaneceu forte e era grunge passou

imagemEddie aparece em versão samurai no primeiro show do Iron Maiden em 2022; veja foto

imagemNicko McBrain, do Iron Maiden, mostra o seu novo (e enorme) kit de bateria

imagemSystem of a Down: por que Serj Tankian não joga mais nenhum vídeo game?

imagemRoger Daltrey revela a música "amaldiçoada" que o The Who não toca mais ao vivo

imagemConfira as músicas que o Iron Maiden tocou no primeiro show de 2022

imagemDee Snider cutuca bandas com falsas aposentadorias e ingressos caros

imagemO clássico do Helloween que fez Angra mudar nome original de "Running Alone"

imagemJen Majura disse que sair do Evanescence não foi decisão dela e recebe apoio dos fãs

imagemIron Maiden apresenta Eddie em versão samurai ao vivo; veja vídeo oficial

imagemAngra: Quantos shows seguidos a voz aguenta sem restrições? Fabio Lione responde

imagemSentado em cadeira de rodas, Paul Di'Anno faz primeiro show em sete anos

imagemEvanescence anuncia a saída da guitarrista Jen Majura


Stamp

Resenha - Para Todas - Os Pedras

Por Mário Pacheco
Em 12/05/04

"Os piores discos são aqueles que gostaríamos de ter produzido."

Eu tinha 10/11 anos e aos domingos cantava fora do tom na missa. Meu tio ouviu aquele disparate e pensou que eu estava propositalmente avacalhando o vocal...

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Magoado mesmo fiquei quando o Zezé me pediu pra fazer mímica no coro de Lucy in the Sky, pois umas gatas iam aparecer pra ver o ensaio...

Nos anos 70, elegemos um Lp do Jo Jo Gune como o pior da década. Nos anos 80, o eleito foi Rikki and the Last Days. E nos anos 90 e milênio caçadores ao título de o pior disco de rock continuam aparecendo entre eles vários filhos-da-puta de donos de gravadoras cantando inglêis...

Jamais ousaria menosprezar o esforço contundente de qualquer atividade que de maneira atávica tenha trazido à tona todas essas amarguras que eu vivi. E ouvindo o Cd "Para todas" (o mais recente de uma trilogia) dos Pedras estas experiências marcantes afloraram.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

"Para Todas" é uma colagem de sons ritmos e programações e denúncias. André Pedra atropela a métrica e versifica o seu recado pacifista anarquista.

A faixa "Borboletinha" ficaria muito bem na voz da Xuxa; "Detranco", um líbelo contra a máfia dos pardais fiscalizadores de trânsito, poderia ser gravada pelo Gugu. Isso é o lado falcatrua do rock’n’roll. "É tombar ao chão" é uma balada tão contundente que o mestre Franz Krajcberg ficaria emocionado com este hino ecológico. É claro que há o espírito de Renato Russo, uma pegada do Marciano Sodomita, até Ian Curtis. E uma guitarra maníaca apoiada num pedal fuzz o tempo todo.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Fazem duas semanas que venho ouvindo este Cdr. André Pedra que veio da Paraíba para Brasília, é performer, poeta e pedreiro e acredita que o seu disco é um clássico. Ele começa o dia ouvindo o seu disco duas vezes em seguida, são 20 faixas! De esperança, amargura e rimas tolas: "mi sol girassol". Em "Arco-íris" (a faixa que mais gostei) André não economiza em mostrar a grandeza de quem possui uma alma infantil e no entanto, luta contra os inimigos, as máfias, os canalhas, os safados, o desmatamento e Bush que se foda!

Está recuperado o espírito zombeteiro do rock’n’roll. Corta essa de aula de canto porque um milhão tentaram e os Pedras acertaram em cheio na vidraça do establishment, essa é a mensagem de "Não importa o que digam". Um som parecido com as pedras.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

"Para Todas" poderia tocar na sua alma, no carro, na repartição pública, na Rádio do Senado, mas o establishment quer rock de academia de escola de gravadora de faz de conta.

"Chega de caô de papo furado"

"A mulher tem vagina e o homem procura a rima".

Tô perplexo. Esta cidade que produziu Afonso Brazza agora tem a sua versão musical trashmaníaca.

Faixas:
Pegadas
Mãe Terra
Oceano de pensamentos
Concreto
Tigreza
Miragem
Planeta dos Macacos
Aurora
Pedras para que te quero
Na Espanha... Brasília, sei lá!
Dança do Saddam
Mundo Melhor
Mel
É lei tombar ao chão
DETRANCO
Mulher versos homem
Não importa o que digam
Desce outra
Arco-íris
Borboletinha

Formato: Cdr

Contato: [email protected] ou (61) 81232206

Os Pedras:
André Pedra: vocal
Marcelo Pedreira: guitarra e voz
Ricardo Ned Pedra: guitarra
Tatá Batera: bateria

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Sobre Mário Pacheco

Este corpo nasceu em Osasco/SP e desde dezembro de 1975, mora em Brasília. Em 1982, comecei fazendo fanzines, depois livros, cds e vídeos. Há um ano, assino e faço a edição de textos do site www.dopropiobolso.com.br.

Mais matérias de Mário Pacheco.