Resenha - Neural - Reação em Cadeia

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Paulo Finatto Jr.
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


Lançado em 2002 pelo selo underground Antídoto, a banda gaúcha Reação em Cadeia fez do disco "Neural" um marco na sua carreira. Um marco por se tratar do seu primeiro disco, um marco por com ele receber diversas críticas positivas de toda a mídia do Rio Grande do Sul, fazendo da banda um dos nomes mais influentes do rock sulista. Vinda de Novo Hamburgo (RS), Jonathan Corrêa (vocal e guitarra), Daniel Jeffman (guitarra), Márcio Abreu (baixo) e Nico Ventre (bateria) executam um rock ríspido, com forte influência de bandas como Pearl Jam, Creed, Nirvana e até The Calling, porém sem perder o quê de hard rock.

Motley Crue: Atriz pornô comenta sua relação com Tommy LeeHetfield: egos, Mustaine, Load e homossexualidade no Metallica

O grande diferencial da banda, sem sombras de dúvidas é as letras. Com temas que refletem conflitos emotivos e experiências vividas e retratadas por Jonathan Corrêa, as mesmas fazem do trabalho do Reação em Cadeia algo para se prestar atenção e até refletir por um pequeno momento. Musicalmente falando, estas letras bem boladas estão plenamente de acordo com as bases musicais criadas pelo próprio Jonathan (sim, o único compositor da banda). Um rock ríspido é verdade, com a presença de muitos riffs, guitarras pesadas, mas também com melodias, um toque melancólico e muitas músicas cadenciadas. Isto, propositalmente ou não, se encaixam de uma forma muito agradável para quem colocar este CD para tocar. Músicas marcantes, isto mesmo. E variadas ao longo do material. Não dá para negar as qualidades de Jonathan como compositor, e também como vocalista, principalmente. Contudo, acho que toda a banda está de parabéns pelo que conseguiu fazer aqui neste "Neural".

Vamos às músicas, oras. "Infierno" abre o álbum, uma música pesada com um refrão bem marcante, aquela faixa que estará presente em todos os shows da banda, obviamente. Aquela típica música que depois de ouvir uma vez, sem se importar com o restante do álbum, o ouvinte é praticamente instruído a ouvi-la novamente, na seqüência. "Eu não Pertenço a Você" é menos pesada que a anterior, porém mais direta, mas com uma cara puramente rock, outro destaque do material. "Tão Longe" é aquela típica música mais cadenciada, não uma balada, mas cadenciada. Pois é, a sensação que dá é que o disco é composto apenas por destaques, ainda mais quando esbarramos na bela balada "Espero", e a cadenciada "Me Odeie", o carro-chefe deste disco. Uma balada introspectiva com bonitas melodias, algo de praxe a se tratar do Reação em Cadeia. Depois de outra música mais cadenciada, "Neurose"; "Letargia" retoma o pique do início do disco, com uma faixa forte, pesada e até com certa dose de agressão no modo de cantar, por parte de Jonathan. Uma faixa muito interessante, diferente do habitual. Após, o disco volta a contar com músicas mais cadenciadas como "Desespero" e "Ao Tempo", por exemplo. Outro grande destaque do álbum é "Até Parar de Bater", que permite concluir que a banda é muito capaz tanto de criar músicas cadenciadas de qualidade como estas mais pesadas. Fechando, "Um Dia", uma balada acústica marcante (mais uma?! Sim mais uma!) e uma faixa escondida (também chamada "Neural"), pesada...

Pela resenha fica claro que a Reação em Cadeia é uma banda nova, mas uma revelação a se tratar de rock nacional. Com um constante espaço, não apenas no Rio Grande do Sul (onde a banda já tem o seu nome muito forte, diversas execuções em rádio e um grande legado de fãs), a banda tem tudo para aparecer (e agradar) em todo o Brasil. "Neural", o primeiro disco, comprova isto. E você, pode comprovar, basta conferir o som dos caras.

Site oficial: www.reacaoemcadeia.com

Line-up:
Jonathan Corrêa (vocal/guitarra);
Daniel Jeffman (guitarra);
Márcio Abreu (baixo);
Nico Ventre (bateria).

Track-list:
01. Infierno
02. Eu não Pertenço a Você
03. Tão Longe
04. Espero
05. Me Odeie
06. Neurose
07. Letargia
08. Desespero
09. Ao Tempo
10. Placenta
11. Fim do Dia
12. Até Parar de Bater
13. Um Dia
Tempo total: 57:59




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Reação em Cadeia"


Motley Crue: Atriz pornô comenta sua relação com Tommy LeeMotley Crue
Atriz pornô comenta sua relação com Tommy Lee

Hetfield: egos, Mustaine, Load e homossexualidade no MetallicaHetfield
Egos, Mustaine, Load e homossexualidade no Metallica


Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.

Mais informações sobre Paulo Finatto Jr.

Mais matérias de Paulo Finatto Jr. no Whiplash.Net.

adGoo336