Matérias Mais Lidas

imagemRegis Tadeu e os cinco grandes vocalistas que o mundo do Rock não dá valor

imagemA música do Metallica que James não queria apresentar aos outros integrantes

imagemFãs detonam produção do Knotfest após anúncio do Pantera

imagemDez músicas de outros estilos que ganharam ótimas versões rock/metal - Parte I

imagemO carinhoso jeito de Axl Rose se desculpar com sua equipe pelo seu jeito imprevisível

imagemA melhor música de heavy metal lançada a cada ano desde 1970, em lista do Loudwire

imagemJô Soares comprou uma obra de arte do Rock por causa do Regis Tadeu

imagemAngra e Shaman, Edu Falaschi fala sobre a treta que havia entre as bandas

imagemAmy Lee surpreende ao escolher os melhores cantores (e cantoras) de todos os tempos

imagemFrank Zappa surpreende ao eleger seus dez álbuns favoritos

imagemFilme que conta a história de Dio será exibido nos cinemas em setembro

imagemBruno Sutter explica semelhança problemática entre Ayrton Senna e Fausto Fanti

imagemA música do Raul Seixas com erro gramatical que parece um plágio mas é uma homenagem

imagemDiretora de escola censurada por pais por foto com camisa do Iron Maiden se arrepende

imagemLed Zeppelin: O motivo pelo qual Jimmy Page não gosta de "All My Love"


Stamp
2022/07/09

Resenha - How Innocence Dies - Avec Tristesse

Por Rafael Carnovale
Em 02/08/04

Nota: 10

Eis que após o bom "Revishing Beauty", o Avec Tristesse lança seu segundo cd. Com a formação estabilizada, a banda, que se destacou no cenário gótico nacional com shows de alto nível, incorporou muito mais peso em seu som. As mudanças soam latentes, e ao mesmo tempo muito bem vindas, pois permitiram que o Avec criasse uma sonoridade única, sem fugir de sua proposta inicial.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

"All Love is Gone" já nasceu clássica. Com uma fusão perfeita entre Death e Gótico, soando quase Black em alguns momentos, a banda consegue um efeito devastador, que se repete em "A View to the End" (com uma levada mais heavy de alto nível) e em "Escapism" e na pesada "Lost in Your Complexity".

Quem esperava por uma guinada para o death melódico de bandas como In Flames e Children of Bodom vai se decepcionar ao ouvir "Presence Ignored"(com alguns elementos eletrônicos que lembram o Celtic Frost em sua época mais "dark") ou na acústica "Avant Les Tènébres" (inusitada e fantástica) e no peso de "Angel After Dark". A banda conseguiu incorporar elementos diversos a sonoridade inicialmente gótica e se saiu muito bem, com belos vocais guturais, suaves e a inserção de vozes femininas, tudo muito bem coeso e balanceado.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Desnecessário dizer que o Avec Tristesse (que já surpreendeu abrindo com extrema competência shows para o Dimmu Borgir no Brasil) agora é uma banda consolidada no cenário nacional. Parabéns aos cariocas... desnecessário também dizer que o cd é obrigatório.

Line Up:
Nathan Thrall – Bateria/Vocais
Rafael Gama – Baixo
Pedro Salles – Vocais/Guitarras

Site Oficial: Http://www.avectristesse.com

Material Cedido Por:
Hellion Records.
http://www.hellionrecords.com
São Paulo (SP)


Outras resenhas de How Innocence Dies - Avec Tristesse

Resenha - How Innocence Dies - Avec Tristesse

Resenha - How Innocence Dies - Avec Tristesse

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

2022/08/18


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Power Metal: os dez álbuns essenciais do gênero

Andreas Kisser: "Eloy Casagrande talvez não seja humano"


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale.