Resenha - Unearthly - Black Metal Commando

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Sílvio Costa
Enviar correções  |  Ver Acessos


Em 2002, quando surgiu Infernum - Prelude To A New Reign, o Unearthly foi saudado como a mais promissora horda da fértil cena do black metal carioca. Este Black Metal Commando confirma as expectativas criadas pelo debut da banda e estabelece o quinteto carioca como os mestres brasileiros do estilo. Trata-se, antes de mais nada, de um trabalho absolutamente inovador, que não se enquadra em nenhum sub-estilo ou rótulo comum ao black metal. Apesar da presença forte de teclados, o Unearthly está a quilômetros do black metal sinfônico de bandas como Dimmu Borgir ou Cradle of Filth. Embora os bumbos de Leghor Supay (um dos melhores bateras do estilo, ex-integrante do também excelente Mysteriis) sejam sempre massacrados em uma velocidade absurda, não se trata de uma banda que se aproxime do extremismo de um Marduk, por exemplo. O grande lance do Unearthly é mesclar diversas influências e estabelecer uma nova forma de se fazer black metal.

Free: a paixão de Dave Murray por Paul KossoffTreta: Zakk Wylde cuspiu cerveja em James Hetfield?

Black Metal Commando representa a maturidade da banda. Agora com uma produção muito melhor que no álbum anterior (que já era de uma qualidade sonora excelente) a banda pode desenvolver mais amplamente o seu jeito único de fazer música extrema. O disco foi produzido por Fabiano Penna (ex-Rebaellium). Dá orgulho ouvir instrumentos timbrados com perfeição e tamanha potência sonora em um disco gravado e produzido no Brasil. Em nada fica devendo a este grandes nomes do black metal que gravam no The Abyss de Peter Tägtgren.

Ao longo das 12 faixas deste CD, o que se ouve é muita velocidade, riffs alucinantes e muito bem construídos e um conjunto impecável. Alguns destaques, como a velocíssima "Catholocaust (War to the Ctholicized)" e a climática e ultra-rápida "Through War (Destruction of Heavenly Corruption)", saltam aos olhos. Pequenas surpresas, como a citação de "O Guarani" de Carlos Gomes em "Unearthly Warlord (Evil Force Attack)" e a melodia suave de "Hino de Devoção aos Deuses da Guerra" só contribuem para tornar o trabalho do quinteto carioca ainda mais instigante. Quem procura um som brutal, sem concessões e, acima de tudo, transbordante de honestidade e profissionalismo, já achou.

Lord Thoth - Vocals & Guitar
M. Mictian - Bass
Thyrr - Guitar
Hostis Daemonium - Keyboards
Leghor Supay - Drums

Contato:
Caixa postal 8199
CEP 21032-970
Rio de Janeiro - Brasil
unearthly666@hotmail.com
site oficial:
http://www.unearthlyhorde.cjb.net

Material cedido por:
Encore Records
http://www.encorerecords.com.br




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Unearthly"


Death Metal: mais cinco álbuns nacionais que você deve escutarDeath Metal
Mais cinco álbuns nacionais que você deve escutar

Metal Nacional: Confira bandas que se destacaram em 2015Metal Nacional
Confira bandas que se destacaram em 2015


Free: a paixão de Dave Murray por Paul KossoffFree
A paixão de Dave Murray por Paul Kossoff

Treta: Zakk Wylde cuspiu cerveja em James Hetfield?Treta
Zakk Wylde cuspiu cerveja em James Hetfield?


Sobre Sílvio Costa

Formado em Direito e tentando novos caminhos agora no curso de História, Sílvio Costa é fanzineiro desde 1994. Começou a colaborar com o Whiplash postando reviews como usuário, mas com o tempo foi tomando gosto por escrever e espera um dia aprender como se faz isso. Já colaborou com algumas revistas e sites especializados em rock e heavy metal, mas tem o Whiplash no coração (sem demagogia, mas quem sabe assim o JPA me manda mais promos...). Amante de heavy metal há 15 anos, gosta de ser qualificado como eclético, mesmo que isto signifique ter que ouvir um pouco de Poison para diminuir o zumbido no ouvido depois de altas doses de metal extremo.

Mais matérias de Sílvio Costa no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336