Resenha - In Pieces on The Lunar Soil - Venin Noir

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar Correções  

9


Uma mente perturbada. Um ser perdido em seus pensamentos e divagando sobre si e sua existência. Uma mente em pedaços, perdida pelos confins do universo, em pedaços no solo lunar. Um mar de loucura. É esta proposta que o Venin Noir traz em seu segundo cd, que sucede o bom "Rainy Days of October". A banda consolidou sua competência em alguns shows pelo território brasileiro e não perdeu tempo em registrar seu segundo petardo.

publicidade

"In Pieces on the Lunar Soil" é um cd deprê... "Better Days Never Come" (com uma introdução bem calcada no erudito com um belíssimo coral) é uma faixa literalmente calcada no gótico, com os belos vocais de Larissa Frade. Já "The Wine" é uma faixa mais direta, com vocais mais retos, e maior peso nas guitarras de Rodrigo Campilho e Pedro Santos. Uma música que merece destaque, por ser pesada, mas acessível, e não fugir ao estilo gótico-doom do grupo. Já "Redemption Through Pain" é saída de "Rainy Days of October": soturna, "dark", climática e com os excelentes arranjos de teclados por conta de Raphael Montechiari.

publicidade

O cd no geral traz um Venin mais ousado e apostando na fusão de vários elementos ao estilo já consagrado da banda. Como algumas pitadas pop e hard em "A Letter to a Narrow Allegiance" (essa tocaria nas rádios fácilmente) e o heavy tradicional em "Soothe the Wrath of God" e "No Meaning", aonde o peso e a levada cadenciada a cargo do baterista André Dias são o destaque. Larissa alterna seu canto lírico com passagens mais retas, e o uso de vocais masculinos cai como uma luva para o cd. Já "Waiting on Your Fall" é o Venin Noir mais gótico, mas nem menos interessante. A excelente suíte "The Lunair Soil", dividida em "a view to yesterday" (mais suave e climática) e "perfect and cold" (mais agressiva) fecha o cd em grande estilo.

publicidade

De fato a única ressalva a ser feita fica pela excelente produção. Excelente, mas faltando mais peso nas guitarras, o que pode ser sentido quando a banda engrena momentos mais agressivos. Não fosse isso, seria um 10 na certa. Mas antes de tudo deve-se ressaltar a coragem do sexteto carioca, que criou um cd ousado, diferente de seu antecessor (até no conceito e arte gráfica), e que aponta para um excelente futuro. Essa banda vai estourar, não tenham dúvidas. Já está na hora.

publicidade

Site oficial: http://www.venin-noir.com.br

Line Up:
Larissa Frade - Vocais
Rodrigo Campilho - Guitarras
Pedro Santos - Guitarras, Vocais
Bruno Coelho - Baixo
André Dias - Bateria
Raphael Montechiari - Teclados

Lançado em 2003 pela Hellion Records.

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Kiss x Secos & Molhados: o fim da polêmicaKiss x Secos & Molhados
O fim da polêmica

Oops!: 10 erros eternizados em gravações de clássicosOops!
10 erros eternizados em gravações de clássicos


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin