Resenha - In Pieces on The Lunar Soil - Venin Noir

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


Uma mente perturbada. Um ser perdido em seus pensamentos e divagando sobre si e sua existência. Uma mente em pedaços, perdida pelos confins do universo, em pedaços no solo lunar. Um mar de loucura. É esta proposta que o Venin Noir traz em seu segundo cd, que sucede o bom "Rainy Days of October". A banda consolidou sua competência em alguns shows pelo território brasileiro e não perdeu tempo em registrar seu segundo petardo.

Iron Maiden: A tour de Powerslave quase acabou com a bandaBlack Sabbath: As 10 melhores músicas da banda segundo a Ultimate Classic Rock

"In Pieces on the Lunar Soil" é um cd deprê... "Better Days Never Come" (com uma introdução bem calcada no erudito com um belíssimo coral) é uma faixa literalmente calcada no gótico, com os belos vocais de Larissa Frade. Já "The Wine" é uma faixa mais direta, com vocais mais retos, e maior peso nas guitarras de Rodrigo Campilho e Pedro Santos. Uma música que merece destaque, por ser pesada, mas acessível, e não fugir ao estilo gótico-doom do grupo. Já "Redemption Through Pain" é saída de "Rainy Days of October": soturna, "dark", climática e com os excelentes arranjos de teclados por conta de Raphael Montechiari.

O cd no geral traz um Venin mais ousado e apostando na fusão de vários elementos ao estilo já consagrado da banda. Como algumas pitadas pop e hard em "A Letter to a Narrow Allegiance" (essa tocaria nas rádios fácilmente) e o heavy tradicional em "Soothe the Wrath of God" e "No Meaning", aonde o peso e a levada cadenciada a cargo do baterista André Dias são o destaque. Larissa alterna seu canto lírico com passagens mais retas, e o uso de vocais masculinos cai como uma luva para o cd. Já "Waiting on Your Fall" é o Venin Noir mais gótico, mas nem menos interessante. A excelente suíte "The Lunair Soil", dividida em "a view to yesterday" (mais suave e climática) e "perfect and cold" (mais agressiva) fecha o cd em grande estilo.

De fato a única ressalva a ser feita fica pela excelente produção. Excelente, mas faltando mais peso nas guitarras, o que pode ser sentido quando a banda engrena momentos mais agressivos. Não fosse isso, seria um 10 na certa. Mas antes de tudo deve-se ressaltar a coragem do sexteto carioca, que criou um cd ousado, diferente de seu antecessor (até no conceito e arte gráfica), e que aponta para um excelente futuro. Essa banda vai estourar, não tenham dúvidas. Já está na hora.

Site oficial: http://www.venin-noir.com.br

Line Up:
Larissa Frade - Vocais
Rodrigo Campilho - Guitarras
Pedro Santos - Guitarras, Vocais
Bruno Coelho - Baixo
André Dias - Bateria
Raphael Montechiari - Teclados

Lançado em 2003 pela Hellion Records.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Venin Noir"


Iron Maiden: A tour de Powerslave quase acabou com a bandaIron Maiden
A tour de Powerslave quase acabou com a banda

Black Sabbath: As 10 melhores músicas da banda segundo a Ultimate Classic RockBlack Sabbath
As 10 melhores músicas da banda segundo a Ultimate Classic Rock


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336