Resenha - Against Saints and Sinners - Saint Spirit

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Paulo Finatto Jr.
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


Se ainda impressiona muita gente aqui no Brasil, atualmente a safra de bandas extremas que investem no 'white metal' vem aumentando cada vez mais. Se há exemplos de bandas bem extremas como Antidemon e Moriah aqui no Brasil, Mortification no exterior, agora é a vez de aparecer no Brasil o trio Saint Spirit com o seu 'debut' CD "Against Saints and Sinners", em uma linha próxima ao thrash/death metal.

Mötley Crüe: a ousada tattoo de modelo paulista em tributo à bandaHeadbanger: mostre que você é true em qualquer oportunidade

Bizoro (bateria e vocal), Esch (guitarra) e Clébis (baixo) utilizaram esta capa um pouco medonha em termos de metal - um pingüim de geladeira. Mas se a capa não é algo bem feito, a produção como um todo é, em especial a parte gráfica (digo o material usado) e a forma de gravação do CD, não utilizando CD-r e tão pouco deixando a sua produção sonora fraca. Com esta boa produção, o estilo da banda só se sobressai ainda mais - com mais guitarras sujas, riffs pesados e leves flertes com o grindcore. Se o vocalista Bizoro consegue cantar de maneira tão agressiva como neste CD e ainda tocar tão bem bateria, o show do Saint Spirit deve ser muito bom! Como já citado, os riffs usados pelo guitarrista Esch são sujos, bem ao estilo de bandas do porte do Machine Head, mas é na hora dos solos que podemos destacar a boa base do músico. Apenas o baixo que aparece com pouca 'virtuose', mas nada que represente uma má atuação.

"Who Is Against?", "Humans Like Me" são músicas que abrem muito bem o disco do Saint Spirit, na mais pura veia thrash. Quando a banda investe neste tipo de composição, consegue acertar em cheio e criar melodias bem cativantes. Já "Desafio" é um exemplo do lado grind/thrash, chegando a lembrar muito o Ratos de Porão anos 80. Já a exemplo de "Uma Chance a Paz", o que temos é o dito death metal, como se nota pelo título, com letra em português (mesmo sendo pouco entendida tamanho gutural é o vocal de Bizoro). Novamente no lado cativante do thrash/death estão as duas boas músicas, que são elas "Power Hungry" e "O Anticristo" - de "finaleira" está uma das músicas que mais chances de virar hit do Saint Spirit tem: "Double Click", esta merecendo atenção redobrada de quem for conferir o trabalho dos três cariocas.

Ainda é muito cedo tomar algumas conclusões quanto ao futuro do Saint Spirit. Mas seria ignorância não dizer que pelo menos, o trio tem um bom potencial para ser explorado. Fazer alguns shows e já começar a pensar num próximo CD é o que a banda tem como opção para se aperfeiçoar.

Line-up:
Esch (guitarra);
Clébis (baixo);
Bizoro (vocal/bateria).

Track-list:
01. In Memorian Mei
02. Who Is Against?
03. Humans Like Me
04. Desafio
05. If They Let me Talk (Sarcoma)
06. Uma Chance a Paz
07. Eu sou Deus
08. O Conto do Prego e o Martelo (Cachaça)
09. Satanicphobia
10. Jesus Chorou
11. Power Hungry
12. O Anticristo
13. Sakitel
14. O Caminho das Agulhas
15. Double Click

Tempo total: 30:42

Site oficial: www.saintspirit.hpg.com.br

E-mail: saintspiritband@ig.com.br




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Saint Spirit"


Mötley Crüe: a ousada tattoo de modelo paulista em tributo à bandaMötley Crüe
A ousada tattoo de modelo paulista em tributo à banda

Headbanger: mostre que você é true em qualquer oportunidadeHeadbanger
Mostre que você é true em qualquer oportunidade


Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.

Mais informações sobre Paulo Finatto Jr.

Mais matérias de Paulo Finatto Jr. no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336