Resenha - Rabbit Don't Come Easy - Helloween

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando De Santis
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


O Helloween meio que entrou numa "crise" no final da tour do disco "The Dark Ride", quando Andi Deris teve que abandonar os últimos shows no México, por causa de uma doença. Após isso, foi anunciada a saída de Roland Grapow (guitarra) e Uli Kusch (bateria). A banda passou um bom tempo procurando por novos membros até que anunciaram Mark Cross (ex-Metalium), que alguns meses depois teve que abandonar as baquetas do grupo por ter ficado muito doente. Mas parece que todos esses acontecimentos serviram como fonte de inspiração e fizeram com que a banda alemã buscasse forças para fazer um disco marcante.

Helloween: veja vídeo divulgado pela banda que recapitula o Rock in Rio 2019Haja pente: os músicos mais cabeludos e barbudos do Rock

Em "Rabbit Don't Come Easy", o Helloween contou com uma coleção de bateristas. Mark Cross chegou a gravar duas faixas antes de ficar doente, enquanto a grande parte das músicas ficaram por conta de Mikkey Dee (Mothorhead). Já os b-sides foram gravados pelo novo baterista da banda, Stefan Schwarzmann. Além disso, desta vez o Helloween gravava e os fãs podiam assistir a tudo pela internet, diretamente da câmera do estúdio Mi Sueño. Charlie Bauerfeind que produziu o álbum era o "personagem" principal do "Big Brother Helloween", já que ele estava na frente da webcam 80% das vezes, trabalhando na produção.

O que marca nesse álbum é um retorno ao estilo do Helloween... aquele velho estilo "Happy happy Helloween", que fora esquecido no "The Dark Ride". A escolha do single desta vez surpreendeu muito, pois deixaram de lado as canções comerciais e escolheram uma bem pesada - "Just A Little Sign". Interessante lembrar que desta vez, não colocaram uma introdução no disco. A porrada começa direto, sem nenhum prelúdio. A faixa de abertura é um power melódico de boa qualidade que nos faz pensar: "Pra que escutar as cópias se eu posso escutar a banda original?". Sascha Gerstner, o novo guitarrista do grupo, que teve uma certa rejeição por parte dos fãs no início, provou ter sido uma boa escolha. Além de demonstrar uma técnica apurada nas seis cordas, Gerstner ainda criou duas músicas: "Open Your Life" e "Listen To The Flies", que não fugiram do padrão do Helloween.

Michael Weikath foi responsável por três músicas: "The Tune" que preserva aquelas melodias alegres do Helloween, no estilo de "Living Ain't No Crime" ou "Shit and Lobsters", "Do You Fell Good", que é bem pesada e a fantástica "Nothing To Say", que tem um pré-refrão que mais se parece um reggae (!!!)... mas não pensem que o Helloween se perdeu, pois apesar da parte de "reggae" (que é interessante) a música é fantástica, cheia de passagens distintas, como paradas climáticas, trechos lentos e até sapos no final, que foram gravados do lado de fora do estúdio, em Tenerife.

Markus Grosskopf que não teve nenhuma composição no álbum anterior (apenas com b-sides), desta vez presenteou os fãs com duas obras fantásticas: "Liar" que lembra até "Reptile" do álbum "Walls Of Jericho" em alguns trechos e "Hell Was Made In Heaven" outra composição com cara de Helloween, cheia de peso e riffs marcantes. Andi Deris, que já se tornou o compositor principal do Helloween, além de ter feito a "Just Little Sign", ainda criou a "Never Be A Star" que é mais cadenciada, a balada "Don't Stop Being Crazy" e a interessante "Back Against The Wall" que é bem climática, com um refrão marcante e em alguns trechos, lembra algumas músicas do trabalho solo dele, "Done By Mirrors".

Quem achava que os problemas vivenciados pelo Helloween nesses últimos anos iriam prejudicar a performance da banda, enganou-se completamente. A banda tirou (com certa dificuldade) o coelho da cartola e colocou nas prateleiras um disco que com certeza vai agradar aos fãs.


Outras resenhas de Rabbit Don't Come Easy - Helloween

Helloween: Rabbit Don't Come Easy é um disco com boas cançõesHelloween
Rabbit Don't Come Easy é um disco com boas canções

Resenha - Rabbit Don't Come Easy - Helloween




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Helloween"


Helloween: veja vídeo divulgado pela banda que recapitula o Rock in Rio 2019Helloween
Veja vídeo divulgado pela banda que recapitula o Rock in Rio 2019

Arquivo KZG: Helloween no Fúria Metal em 1996

Helloween: Weikath comenta legado e Hansen diz não curtir termo power metalHelloween
Weikath comenta legado e Hansen diz não curtir termo power metal

Helloween: banda dispara clássicos no Palco Mundo do Rock in Rio; vídeosHelloween
Banda dispara clássicos no Palco Mundo do Rock in Rio; vídeos

Resenha - Rock Ao Vivo (Ginásio Gigantinho, Porto Alegre, 01/10/2019)Helloween: lançado vídeo oficial de "Future World", do ao vivo United Alive; veja

Helloween: United Alive, novo trabalho ao vivo da banda, é lançadoHelloween
"United Alive", novo trabalho ao vivo da banda, é lançado

Rock in Rio 2019: horários do dia do metal passam por pequena alteraçãoRock in Rio 2019
Horários do "dia do metal" passam por pequena alteração

Helloween: Os brasileiros nos entendem, afirma Markus GrosskopfHelloween
"Os brasileiros nos entendem", afirma Markus Grosskopf

Helloween: novo CD e DVD ao vivo United Alive será lançado em edição nacional

Resenha - Rockfest (Allianz Parque, São Paulo, 21/09/2019)Resenha - Rockfest (Allianz Parque, São Paulo, 21/09/2019)

Rockfest SP: veja vídeos e repertórios de Scorpions, Whitesnake, Helloween e EuropeRockfest SP
Veja vídeos e repertórios de Scorpions, Whitesnake, Helloween e Europe

Em 21/09/1965: nascia Markus Grosskopf , baixista do Helloween

Helloween: Chameleon foi feito para soar comercial e pagar as contas, diz WeikathHelloween
Chameleon foi feito para soar comercial e pagar as contas, diz Weikath

Helloween: Veja vídeo de Forever And One, gravado no Brasil, do novo DVDHelloween
Veja vídeo de "Forever And One", gravado no Brasil, do novo DVD

Helloween: Chameleon foi feito para soar comercial e pagar as contas, diz WeikathHelloween
Chameleon foi feito para soar comercial e pagar as contas, diz Weikath

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1988Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1988

Michael Kiske: não consigo mais me ouvir nos KeepersMichael Kiske
"não consigo mais me ouvir nos Keepers"


Haja pente: os músicos mais cabeludos e barbudos do RockHaja pente
Os músicos mais cabeludos e barbudos do Rock

Metallica: a regressão técnica de Lars UlrichMetallica
A regressão técnica de Lars Ulrich

Metallica: A reação de James a famosos usando camisetas da bandaMetallica
A reação de James a famosos usando camisetas da banda

Hall Of Shame: as melhores músicas ruins da história do MetalHall Of Shame
As melhores músicas ruins da história do Metal

Metallica: a regressão técnica de Lars UlrichMetallica
A regressão técnica de Lars Ulrich

Led Zeppelin: as referências em Rock and RollLed Zeppelin
As referências em "Rock and Roll"

Bon Jovi: A coleção do paulista Flávio CelestinoBon Jovi
A coleção do paulista Flávio Celestino


Sobre Fernando De Santis

Paulistano, nascido em 1979, Fernando De Santis passa grande parte do seu tempo viajando entre São Paulo, Santos e Curitiba. Nas horas de viagens dentro de ônibus ou aviões, costuma ouvir Hard Rock, Heavy Metal e demos de qualquer estilo. Atualmente trabalha como webdesigner para o Estado de São Paulo. Mantém o site "We Burn", dedicado ao Helloween desde 1998, que nunca lhe trouxe nenhum dinheiro, mas rendeu muito amigos.

Mais informações sobre Fernando De Santis

Mais matérias de Fernando De Santis no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336