Resenha - Hellion Collection Vol. 3 - Vários Artistas

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Sarkis
Enviar correções  |  Ver Acessos


Site Oficial - http://www.hellionrecords.com

Slipknot: Corey explica as nojentas desvantagens das máscarasLoudwire: as dez melhores bandas da era Grunge

Com um elenco como o da Hellion, uma coletânea de piores momentos já seria excelente. Imagine você então, as passagens mais monumentais de cada banda selecionadas a dedo e colocadas num CD duplo, contendo ainda um terceiro disco, com "Cassandra" do Theatre Of Tragedy ao vivo, e o clip de "Ashes", daquela que é, provavelmente, a maior estrela da gravadora no momento, o Pain Of Salvation.

A diferença entre este e os outros lançamentos desse tipo feitos por eles, é de anos luz. Em termos de qualidade gráfica, capricho, detalhes sobre cada conjunto, e informações, é um banho, uma demonstração incontestável de ininterrupto desenvolvimento, profissionalismo e respeito ao consumidor.

O equilíbrio entre os dois discos é algo de fantástico. São nomes de peso e surpresas sensacionais presentes em ambos. No primeiro, The Sins Of Thy Beloved, Threshold, Erik Norlander, Ring Of Fire, Dark Funeral e Skyclad reafirmam sua alta categoria, enquanto Enslavement Of Beauty, Seventh Key, Akashic e Before Eden aparecem como grandes revelações e, em especial as duas últimas, assinam embaixo o atestado do metal brasileiro já bem expressivo e em constante ascensão.

No segundo, After Forever, Lacrimosa e Everon simplesmente espancam, dando um show à parte. Alex Masi, Edenbridge, Tristania e Within Temptation comprovam suas qualidades e dão razão à repercussão em torno de si. Ouvidos ficam antenados aos convincentes Lacrimas Profundere, Chandeen, Syrens Call e principalmente RPWL, com uma versão fantástica para "Cymbaline" do Pink Floyd.

Agradar a muçulmanos e judeus é quase impossível, mas neste caso, tem pra todos os gostos. De black a power, gótico a progressivo, folk a neoclássico. Se não gostar de uma faixa, é só saltar. Porém, pode ter certeza que a maioria das composições é praticamente irretocável.

Material cedido por:

Hellion Records - http://www.hellionrecords.com
Rua 24 de Maio, 62 - Lojas 280 / 282 / 308 - Centro.
São Paulo - SP - BRASIL
CEP: 01041-900
Tel: (11) 5083-2727 / 5083-9797 / 5539-7415
Fax: (11) 5549-0083
Email: hellion@uol.com.br




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs

Slipknot: Corey explica as nojentas desvantagens das máscarasSlipknot
Corey explica as nojentas desvantagens das máscaras

Loudwire: as dez melhores bandas da era GrungeLoudwire
As dez melhores bandas da era Grunge

Metallica: James Hetfield imitando Dave Mustaine na TVMetallica
James Hetfield imitando Dave Mustaine na TV

Motorhead: a opinião de Lemmy sobre Viagra, Hendrix e velhiceMotorhead
A opinião de Lemmy sobre Viagra, Hendrix e velhice

Metal Sucks: os melhores álbuns de metal do século 21Metal Sucks
Os melhores álbuns de metal do século 21

Ozzy x Sharon: conheça a mulher que supostamente causou a separaçãoOzzy x Sharon
Conheça a mulher que supostamente causou a separação

Keith Richards: Guia para pais responsáveisKeith Richards
Guia para pais responsáveis


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis no Whiplash.Net.