Matérias Mais Lidas

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemRoger Daltrey revela a música "amaldiçoada" que o The Who não toca mais ao vivo

imagemSystem of a Down: por que Serj Tankian não joga mais nenhum vídeo game?

imagemAngra: Quantos shows seguidos a voz aguenta sem restrições? Fabio Lione responde

imagemOzzy Osbourne diz que está bem aos 73 anos, mas sabe que sua hora vai chegar

imagemKiko Loureiro defende surgimento de banda que seria "Greta Van Fleet do Iron Maiden"

imagemDo Ozzy ao Slayer: veja os momentos mais metal do desenho South Park

imagemEvanescence anuncia a saída da guitarrista Jen Majura

imagemLars Ulrich diz que shows do Metallica na América do Sul foram incríveis

imagemA visão de Arnaldo Antunes sobre sua timidez no período da adolescência

imagemRitchie Blackmore revela como o impactou a chegada de Jimi Hendrix na Inglaterra

imagemComo CDs e MP3s decepcionaram Jimmy Page

imagemOzzy Osbourne dá sua opinião sobre o streaming e dispara contra Spotify; "É uma piada"

imagemOzzy Osbourne é visto caminhando com dificuldade ao sair de estúdio

imagemRobert Trujillo conta como uma abelha e "migué" quase causaram treta com James Hetfield


Stamp

Resenha - Green Album - Weezer

Por Marcelo Valença
Em 10/07/01

Nota: 10

Depois de cinco anos longos de espera e mistério, finalmente os fãs do Weezer têm nas mãos material novo. The Green Album, lançado em maio, segue a linha consagrada pelo quarteto, mas agora com Mikey Welsh no baixo, o que deu, certamente, mais peso para as músicas. Mas as melodias e letras continuam no mesmo estilo, o geek rock que River Cuomos e sua trupe tocam com perfeição. Palavras de fã.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

O disco já começa quente, com Don't Let Go, uma das músicas de refrão mais pegajoso e com mais distorção nos instrumentos, especialmente no baixo. Depois, continuando a seqüência ponto alto, que se prolonga pelas 10 faixas do disco, Photograph, música com "uhus" e "ôôs" para amantes da música nenhum botar defeito.

A terceira música do disco, Hash Pipe, foi a escolhida para divulgação, com clipe sendo veiculado na MTV e tocando nas rádios, marca uma face que o Weezer não havia mostrado em seus discos: o peso pesado mesmo, com baixo bastante agressivo. E, contrastando com ela, Island In The Sun, baladinha linda, com a letra que é a cara do Weezer, falando de amor e palavras que nunca surgem. Realmente é um disco que não tem como se tirar do aparelho (do meu não sai a quase uma semana).

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Depois, Crab, Knock-down Drag Out, Smile e Glorious Day continuam mantendo a boa linha do disco. Mas, depois do início fabuloso, estas duas músicas são as que mais me pegaram: O Girlfriend e Simple Pages. São razões suficientes para fazer esperar mais cinco anos por um novo disco do Weezer e sair correndo para comprar ingressos para a Warped Tour, onde são headlines pelo segundo ano.

A espera, enfim, compensa. A banda voltou à toda e marcando presença em todos os programas de TV para divulgar este disco, que já é primeiro lugar na Billboard de rock alternativo.

Set list

Don't Let Go
Photograph
Hash Pipe
Island In The Sun
Crab
Knock-Down Drag-out
Smile
Simple Pages
Glorious Day
O Girlfriend

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Os dez melhores álbuns de rock alternativo lançados em 2021, pelo staff do UCROs dez melhores álbuns de rock alternativo lançados em 2021, pelo staff do UCR

Weezer: Seus 10+2 melhores clipes, pela Kerrang!


NME: os clipes mais legais da história, na opinião dos leitores



Sobre Marcelo Valença

Estudante de Direito na PUC-Rio. Ouve Ska, Surf Music, HC, Guitar e Punk Rock, tocava baixo no Milhouse. Não dispensa um bom bate boca. Está preparando o lançamento de sua nova banda, Peter Gunn & The Neighbor's Rockin' Band. Bandas favoritas: Weezer, Ramones, Queers, Ira!, MxPx, Pixies, Brian Setzer Orchestra, NUFAN, Bouncing Souls, Specials, Madness, Hillvalleys, Autoramas, Randal Grave, Dumbs e Stukas Lazy.

Mais matérias de Marcelo Valença.