Matérias Mais Lidas

imagemPaul Di'Anno detona Regis Tadeu após vídeo em que critica seu encontro com Iron Maiden

imagem"A ingenuidade do fã do Iron Maiden é um negócio que beira o patético", diz Regis Tadeu

imagemStjepan Juras retruca comentário de Regis Tadeu sobre reencontro de Di'Anno e Harris

imagemA dura crítica de Angus Young a Led Zeppelin, Jeff Beck e Rolling Stones em 1977

imagemComo era a problemática relação do Angra no "Aurora Consurgens", segundo produtor

imagemFãs protestam contra Claustrofobia após banda fazer versão de música do Pantera

imagemA banda de forró que uniu Nenhum de Nós, Legião, Titãs e Paralamas na mesma música

imagemMorre Andy Fletcher, tecladista e membro fundador da banda Depeche Mode

imagemEncontro entre Paul Di'Anno e Steve Harris resultou em "algo que será discutido"

imagemJohn Bonham, Keith Moon ou Charlie Watts, quem era o melhor segundo Ginger Baker?

imagemZakk Wylde relembra ídolo: "tão relevante quanto Bach, Beethoven e Mozart"

imagemA apaixonada opinião de Elton John sobre "Nothing Else Matters", clássico do Metallica

imagemBlind Guardian divulga vídeo oficial de "Blood Of The Elves"; veja aqui

imagemMorre Alan White, baterista do Yes e que gravou a clássica "Imagine", de John Lennon

imagemRegis Tadeu explica porque Ximbinha é um dos melhores guitarristas do Brasil


Resenha - Frail Words Collapse - As I lay Dying

Por Ben Ami Scopinho
Em 17/05/05

Nota: 8

A mídia musical norte americana vem alardeando a nova onda da música pesada de seu país; bandas e mais bandas que fazem questão de tornar o hardcore cada vez mais próximo das estruturas intrincadas do Heavy Metal. É um novo gênero que tem crescido muito, atraindo cada vez mais novos fãs e sendo chamado de metalcore. E o curioso é que este "novo gênero" tem muitas similaridades com o death metal melódico que teve origem na Suécia há mais de uma década, tendo como pioneiros Dark Tranquility e In Flames.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Dentro desta nova safra, o As I Lay Dying teve seu nome retirado do célebre romance de Willian Faulkner (‘enquanto agonizo’, em português) e foi formado em 2001 por Tim Lambesis (voz), Evan White (guitarra) e Jordan Mancino (bateria), e como um trio gravaram "Beneath the Encasing of Ashes" neste mesmo ano. Chegam depois ao time Jasun Krebs (guitarra) e Aaron Kennedy (baixo) e, uma vez contratados pela Nuclear Blast, liberam em 2003 "Frail Words Collapse", que chega somente agora ao mercado nacional.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Musicalmente, como já foi citado, "Frail Words Collapse" soa bem próximo do death metal melódico, porém não tem a presença de teclados, o que torna suas músicas bem mais diretas e agressivas, salientando ainda a presença de algo do famigerado nu metal em alguns trabalhos das guitarras. O grande lance destas novas bandas é a maneira como conseguem mesclar melodias simples e repletas de emoção às guitarras saturadíssimas, tudo equilibrado e que soando muito bem.

Nas 12 faixas relativamente curtas deste registro, os melhores momentos estão na atuação do baterista Jordan, que toca muito, sempre procurando incrementar sua função e atingindo com louvor seu objetivo. É um grande músico, sem dúvida. As letras são praticamente poemas abordando o cotidiano, muitas bem escritas e cantadas com linhas vocais ásperas e gritadas, com algumas poucas passagens limpas, inclusive o timbre desta voz é idêntico ao de Francis, da banda "From Autumn To Ashes".

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

O único ponto negativo ocorreu numa produção que seria excelente, se não fosse o lamentável fato de dar uma escorregada e conseguir praticamente eliminar o som do contrabaixo, deixando um grande espaço em branco entre as guitarras e a bateria.

É um disco simples e cheio de bons momentos de uma banda com muito potencial. Seja qual for o rótulo que a mídia tente colocar, "Frail Words Collapse" é um disco que possui algo especial e que recomendo a se ter numa prateira. Agora é torcer para que seu novo e já lançado trabalho não demore tanto para sair por aqui.

AS I LAY DYING – Frail Words Collapse
(2003 – 2005 – distribuído por Sum Records)

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

01. 94 Hours
02. Falling Upon Deaf Ears
03. Forever
04. Collision
05. Distance Is Darkness
06. Behind Me Lies Another Fallen Soldier
07. Undefined
08. A Thousend Steps
09. The Beginning
10. Song 10
11. The Pain Of Separation
12. Elegy

Homepage: www.asilaydying.com

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Metalcore: 13 músicas que um fã de death metal deve gostar

As I Lay Dying: "90% das bandas gospel fingem fé pra vender mais"


Exodus: "Rick Rubin é uma verdadeira fraude", diz Gary Holt


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre

Mais matérias de Ben Ami Scopinho.