Resenha - End Of The Sanctuary - Sinner

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rodrigo Simas
Enviar Correções  

8


Seguindo a linha do último cd, The Nature Of Evil, End Of The Sanctuary é um disco pesado, bem metal. Depois de um minuto de audição (para quem não conhece a banda), já se nota ser uma daquelas bandas de heavy/power metal germânico, de estilo inconfundível, ainda mais com os vocais de Matt Sinner ( baixo, vocal e líder do Sinner), bem agressivos mas sem perder a melodia, e com a grande influência de bandas como Accept, que ficam bem claras em várias composições como na "porrada" Pain In Your Neck.

publicidade

Desta vez , com a saída de um guitarrista e um baterista, vieram para reforçar o grupo Henny Wolter (guitarra) e ninguém menos que Uli Kusch (bateria, atual Helloween), já mostrando trabalho e, no caso de Wolter, já até participando de algumas composições.
O disco abre com a pesada, bem alemã, rápida e certeira Signed, Sealed & Delivered, com Uli já fazendo diferença, passando pela boa The End Of Sanctuary, a excelente The Prophecy, e as cadenciadas, bem melódicas e com grandes riffs Destiny e Night Of The Wolf, com boas inclusões do tecladista Frank Roessler.

publicidade

Outro destaque do álbum é o guitarrista Alex Beyrodt, que passou por terras brasileiras com o Primal Fear (outra banda de Matt Sinner, junto com Ralph Scheepers, ex-Gamma Ray) ano passado, que arrasa em todos os solos, com melodias perfeitas e riffs muito inspirados, como em Broken World.

Se você não tem nenhum disco deles vale a pena conferir, pois o Sinner é uma banda clássica da Alemanha, com mais de dez anos de estrada, que merece muito respeito e que já deveria estar ocupando um lugar bem maior dentro do cenário heavy metal.

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Separados no nascimento: Lady Gaga e EddieSeparados no nascimento
Lady Gaga e Eddie

Spike: os sete piores solos de guitarraSpike
Os sete piores solos de guitarra


Sobre Rodrigo Simas

Designer, carioca e tricolor. Começou a ouvir música aos 11 anos, com Iron Maiden, Metallica e Rush. Tem como hobby quase profissional, a música. Além de produzir shows e eventos, trabalhou por 5 anos em loja especializada em Heavy Metal, e já escreveu para alguns sites e revistas de música. Hoje escuta de tudo um pouco, e cada vez mais descobre que existem apenas dois tipos de música: a boa e a ruim, independente do estilo. Bandas e artistas favoritos: Dave Matthews Band, Peter Gabriel, Rush, Iron Maiden, Led Zeppelin, Ben Harper, Radiohead, System of a Down... e a lista continua...

Mais informações sobre Rodrigo Simas

Mais matérias de Rodrigo Simas no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin